Sinopse de Obras Literárias I

Roda Mundo 2008 – Antologia Internacional-(Lara, Douglas = organizador)
Em 2008, o Roda Mundo continua trilhando o seu caminho reunindo textos de várias autorias e assuntos, trazendo para o público um livro que pode ser apreciado por pessoas de várias idades e culturas. A obra é uma Antologia Internacional que tem um caráter globalizado por contar com a participação de autores dos cinco continentes, numa integração da comunidade lusófona e também espanhola. O livro reúne crônicas, contos, poemas, ensaios e textos em português, inglês, italiano e espanhol, montando assim um panorama dos diferentes estilos, tendências, culturas e maneiras de enxergar o mundo, por meio da palavra impressa. (318 páginas)

Rodamundinho 2008 (Moraes, Cintian e Lara, Douglas – organizadores).
O Rodamundinho é uma antologia infanto-juvenil que reúne textos de 25 jovens de sete a 15 anos. O lançamento ocorreu em 24 de julho de 2008 durante a quarta semana do escritor, na Fundec. (144 páginas)

A agenda de Ícaros (Ludlum, Robert)
Na empoeirada cidade árabe de Mascate, terroristas fanáticos invadem a embaixada americana e ameaçam fazer um verdadeiro massacre caso suas exigências não sejam cumpridas. Em Washington, um deputado do Colorado, conhecedor do mundo árabe, se oferece para negociar com os assassinos, desde que em rigoroso sigilo.

A estrada para Gandolfo (Ludlum, Robert)
A primeira tentativa do autor no gênero comédia. Conta as aventuras de dois patetas que seqüestram o Papa e pedem, como resgate, um dólar para cada católico do mundo.

O ultimato de Bourne (Ludlum, Robert)
Suspense, tensão e sobretudo muita ação, este livro reúne as melhores características de Robert Ludlum, envolvendo o leitor à medida que o cerco se aperta, a cada passo mortal dado pelos dois rivais.Apenas dois homens conhecem o segredo da verdadeira identidade de Jason Bourne, o homem do Serviço de Inteligência treinado no Vietnã, entre os matadores da organização chamada Medusa. Um terceiro homem nada sabe, mas tem uma obsessão: matá-lo. Não fosse ele o matador profissional mais procurado do mundo: Carlos, o Chacal.
Depois da guerra, Jason Bourne foi dado por morto para que seu verdadeiro eu – o professor David Webb – pudesse continuar vivendo. Agora, no entanto, Bourne tem que ressurgir. Através de uma cilada, Chacal mandou seu aviso. Ele sabe que seu poderoso rival está vivo. A caçada vai recomeçar. Um dos dois terá que morrer.

O rio do meio (Luft, Lya)
Lya Luft passa, com sua prosa delicada, em tom quase íntimo, das descobertas de uma criança intrigada com a vida e seus mistérios, ao amadurecimento do ser humano, com seus conflitos e alegrias, sua coragem e fracassos. A autora reúne nesse livro não só histórias realmente vividas, como as questões que lhe fazem nos freqüentes seminários e grandes debates com universitários e colegiais, grupos de mulheres ou psicanalistas ,ou ainda, as questões que ela mesma se faz. Por vezes são imaginadas e é onde ela joga com o leitor, que, aos poucos, se torna cúmplice de suas questões como a fragilidade das relações humanas, família, casamento, a busca de sentido da vida e da morte, e sobre perdas, reconstrução, solidão e angústia.

Entre dois mundos (Maalouf, Amin)
João Leão de Medici que viveu na Espanha, na Itália, no Egito e na Arábia, no final do século XV, conta sobre suas viagens, seus amores e suas aventuras.

O moço loiro (Macedo, Joaquim Manoel de)
O livro é um sensível retrato da sociedade burguesa da antiga capital federal, criticada discretamente pelo autor, que faz do romance um discurso sobre o amor idealizado e, assim sendo, livre do contato com a realidade. A trama, mesmo sendo um retrato social, não se aprofunda em questões políticas ou psicológicas. Seus personagens são superficiais com pequenos problemas éticos, com exceção para a viúva Lucrécia.

A moreninha (Macedo, Joaquim Manoel de)
História de amor de dois jovens que retrata a vida social, os costumes e a moral em meados do século XIX.

O príncipe (Machiavelli, Niccoló)
Defensor da tirania ou profeta da liberdade? Neste clássico da história e da teoria política, Nicolau Maquiavel apresenta ao leitor os elementos necessários para conhecer os mecanismos e arbitrariedades do poder e para compreender também, a realidade contemporânea.

Minhas vidas (MacLaine, Shirley)
Relato da autora sobre suas experiências com a mediunidade, o espiritualismo, a reencarnação e o seu encontro com uma nova filosofia de vida.

Sem minha filha não vou (Mahmoody, Betty)
Uma história verídica de medo e desespero, mas também de coragem e esperança. Esposa e mãe vulnerável, presa na armadilha do marido em quem confiava e acaba retida na terra dele, o Irã.

Aléxandros, o sonho de Olympias (Manfredi, Valerio Massimo)
O romance nos fala de um homem que foi considerado um deus por seus contemporâneos, conta seus sonhos ardentes e as violentas paixões que o consumiram até destruí-lo. Apresenta-nos uma Grécia que nunca vimos antes, uma civilização que, embora conhecida, nos parece agora longíqua e fascinante.

Os famintos e outras histórias (Mann, Thomas)
Contos. Conflitos emocionais, psicológicos, sociais e políticos de uma burguesia européia decadente.

O fio da navalha (Maugham, W. Somerset)
Profundamente marcado pela experiência da Primeira Guerra Mundial, jovem inglês abandona tudo e parte para Paris, depois Tibete, em busca do autoconhecimento. O choque entre suas aspirações e a cruel realidade social de uma Europa semi-destroçada é descrito com habilidade e requinte neste livro de primeiríssima qualidade, que emociona e obriga à reflexão.

Em busca de Cézanne (Mayle, Peter)
O fotógrafo André Kelly, contratado pela editora da revista DQ, Camilla Porter, depara durante seu trabalho com o furto de um Cézanne, avaliado em 30 milhões de dólares. A partir deste fato, começa uma verdadeira caçada em que humor e agilidade recebem o tempero competente do escritor.

Pássaros feridos (McCullough, Collen)
A trajetória de uma mulher decidida. Ela se apaixona por um padre atraente e ambicioso que deseja tornar-se papa.

Tim (McCullough, Collen)
A história de Mary Horton e Tim Melville. Ela, 40 anos, bem sucedida e solitária. Ele, um belíssimo rapaz, portador de uma leve deficiência mental. O amor que irá uni-los é puro, mas ambos tornam-se alvo de violentos preconceitos.

Boca do inferno (Miranda, Ana)
Salvador, final do século XVII. Nessa cidade de desmandos e devassidão, desenrola-se a trama de “Boca do Inferno”. Recriação de uma época turbulenta, centrada na feroz luta pelo poder que opôs o governador Antônio de Souza Menezes, o terrível Braço de Prata, à facção liderada por Bernardo Vieira Ravasco, da qual faziam parte o Padre Antonio Vieira e o poeta Gregório de Matos.

Aventuras de Hans Staden (Monteiro Lobato)
Hans Staden naufragou nas costas do Brasil, em 1553, tendo sido prisioneiro dos índios Tupinambá por oito meses. Dona Benta narra aos seus netos, as aventuras desse viajante alemão.

Fábulas (Monteiro Lobato)
Diversas fábulas integram essa antologia, entre as quais: A cigarra e as formigas, O velho, O menino e a mulinha, O galo que logrou a raposa, A morte e o lenhador, O burro e o juiz, entre outros.

Urupês (Monteiro Lobato)
Neste livro, onde aparece pela primeira vez a figura de Jeca Tatu, Lobato volta-se corajoso para o Brasil e os problemas de nossa terra, em um estilo bem brasileiro.

Chatô: o rei do Brasil (Morais, Fernando)
Biografia de Assis Chateaubriand, jornalista e dono de um verdadeiro império. História recente de nosso país.

Corações sujos (Morais, Fernando)
Com a rendição do Japão, em agosto de 1945, chega ao fim a II Guerra Mundial. Nascia, no Brasil uma organização secreta japonesa, a Shindo Renmei. A colônia japonesa no Brasil se divide, então entre os Kachigumi e os Kegumi, apelidados de “corações sujos”. A Shindo Renmei resolve fazer uma “limpeza ideológica” na colônia e muitos “corações sujos” são eliminados. O presidente da República decreta deportação para o Japão de 80 dirigentes e matadores da organização e sepulta assim, a seita que aterrorizou a colônia japonesa no Brasil.

A tempestade (Mota, Sonia Rodrigues)
Adaptação da peça escrita originalmente por Willian Shakespeare e representada para a Corte inglesa, em 1611, mas que mantém sua atualidade por tratar das paixões humanas, sobretudo quando o poder está em jogo.

Justino, o retirante (Mott, Odette de Barros)
Justino, um garoto de apenas 9 anos, decide abandonar a miséria causada pela seca e, juntamente com outros retirantes, tentar uma vida melhor. Conhece um violeiro cego que passa a ser seu parceiro no caminho até uma cidade maior onde finalmente encontra trabalho e a chance de realizar alguns de seus sonhos.

O livro de San Michele (Munthe, Axel)
Uma das biografias mais amadurecidas e emocionantes de nossa época. Narrado pelo autor Axel Munthe, que cuidadosamente descreveu fatos vividos com os personagens que fazem o livro San Michele. Munthe, médico septuagenário e quase cego, faz uma retrospectiva no seu retiro em Anacapri, na Itália. O solitário de San Michele nos leva assim, de Paris a Londres, a Suécia, as regiões isoladas da Laponia, a Alemanha e a Roma.

Baú de ossos: memórias I (Nava, Pedro)
Lembranças de um homem que viveu seu tempo, tendo travado relações com importantes figuras da arte e da política no Brasil. Biografia do autor.

Feliz ano velho (Paiva, Marcelo Rubens)
Autobiografia. O autor sofreu um acidente que tornou-o paralítico. No livro ele conta suas lutas, suas frustrações, seus sonhos e a solidariedade dos amigos e da família.

A hora da morte (Pearl, Jack)
Um esquiador é morto por um tiro, no alto de uma montanha. O livro conta o trabalho da polícia para desvendar o crime.

O ramo de hortências (Pecci, João Carlos)
História do relacionamento afetivo entre pessoas de diferentes níveis sociais, seus desejos, suas ansiedades, seus objetivos e suas frustrações.

Maria bonita (Peixoto, Júlio Afrânio)
História de amor passada no sertão, entre um rapaz de família rica e poderosa, e uma moça pobre, mas muito bonita, filha de agregados da fazenda.

Sinhazinha (Peixoto, Júlio Afrânio)
Uma história de amor e ódio, tendo como pano de fundo a luta entre clãs baianos, donos de um chão que não acaba mais e de idílios contrariados por homens aguerridos, que se interpunham entre jovens, movidos por um mero sentimento de vingança. Vivendo numa luta entra família, amor e ódio.

No coração do mar (Philbrick, Nathaniel)
O livro que originou o clássico Moby Dick de Melville. A história verídica trata sobre o baleeiro Essex que, em 1820, foi afundado por uma cachalote e a saga de seus tripulantes. Durante três meses amontoaram-se em três botes e enfrentaram a morte.

A casa vazia (Pilcher, Rosamunde)
Virgínia Keile teve a decepcionante experiência de um casamento com um homem esnobe e rico. Ela vive os anos de seu casamento reclusa em uma mansão na Escócia. Quando o marido morreu, Virgínia permitiu que a avó paterna e uma babá educassem seus filhos. A mais significativa experiência de sua vida começa quando retorna à pequena cidade de sua juventude e decide passar um mês na casa de uma amiga. Felicidade, alegria de viver, liberdade e coragem estão presentes em seu dia-a-dia como sensações há muito esquecidas. Disposta a enfrentar com coragem a sogra e a babá para trazer os filhos para junto de si, ela vai contar com o apoio de um amigo da juventude, que lhe estenderá a mão e abrirá o coração para auxiliá-la em sua nova etapa de vida.

Os catadores de conchas (Pilcher, Rosamunde)
A saga de Penélope Keeling, filha de um pintor vitoriano idoso e de uma jovem francesa, liberal e independente, cuja existência confunde-se com a de milhares de mulheres. O universo de uma criatura vigorosa, firme e bela.

Victória (Pilcher, Rosamunde)
Aos 18 anos, Victoria Bradshaw se apaixonou pelo autor teatral Oliver Dobbs, mas ele desapareceu de sua vida. Agora, anos depois, Dobbs já está viúvo e com um filho pequeno. Movida por sua grande paixão, Victoria o aceita de volta. A viagem que farão juntos para um castelo na Escócia poderá tornar-se uma odisséia de descobertas emocionais. Victória é um romance sobre relacionamentos tão reais quanto os que experimentamos.

A casa da mãe Joana (Pimenta, Reinaldo)
A história das palavras é a história do homem. Elas nascem e atravessam idiomas, mudando quase sempre na forma e muitas vezes no conteúdo. O livro é uma coleção de origens curiosas de palavras, frases e marcas. A apresentação, em ordem alfabética, pode induzir o leitor à idéia de estar diante de uma obra para ser consultada esporadicamente. Mas sua função primordial é ser lido e entreter. No entanto, é importante ressaltar que nenhuma das etimologias apresentadas foi inventada. Todas, sem exceção, resultaram de estudos com base em artigos e obras de autores especializados no assunto.

Um D. Quixote moderno (Powell, Richard)
Neste romance de ficção, você travará conhecimento com Arthur Peabody Goodpasture, um jovem de Boston, que entra para o Corpo da Paz e se intromete em uma revolução na República de San Marco, nas Caraíbas.
Será este um livro cômico? Haverá nele, sob o disfarce de comicidade e sátira, um estudo sério de moral, uma investigação dos modos pelos quais as boas intenções podem se deteriorar neste nosso universo?

Uma rua como aquela (Prado, Lucília Junqueira de Almeida)
O livro foi lançado em 1971, fazendo muito sucesso junto ao público infanto-juvenil. Reserva uma surpresa no final da história dos moradores de uma rua sem saída, onde vive um velho avarento.

O quarto K (Puzo, Mário)
Um novo Kennedy assume o governo dos Estados Unidos, mas após o seqüestro de sua filha e de outros acontecimentos chocantes, passa a agir como um ditador cruel. Somando a esta idéia intrigante os meandros da terrorismo internacional, a amoralidade do jogo político e a sofisticação dos serviços de segurança, Mario Puzo compôe uma história empolgante, aterradora e tão vigorosa como a vida real.

O siciliano (Puzo, Mário)
A vida de Salvatore Giuliano, o famoso personagem que lutou pelos humildes de sua terra (Sicília) contra os poderosos que a exploravam. Misto de guerrilheiro e bandido, ele se opôs às autoridades italianas e à Máfia.

Dora, Doralina (Queiroz, Rachel de)
A história de uma avassaladora paixão de uma viúva por um Comandante de navio, fica ainda mais intensa graças à simplicidade da autora.

Fonte:
http://www.vestibular1.com.br

Colaboração de Douglas Lara. http://www.sorocaba.com.br/acontece
Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Estante de Livros e Revistas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s