Miriam Panighel Carvalho (Sopa Poética)

ALGUNS HAICAIS

Quão linda floresta
o verde que a terra encerra.
O pouco que resta

Belo é o céu fulgente
Lua cheia, muita areia
Estrela cadente

Sob a luz da lua
Água de prata na mata
Natureza nua

Beleza de flor
Dentro de mim um jardim
e as cores do amor

Flocos brancos caem.
Céu cinzento.Fortes ventos
As flores se esvaem

Corre, voa a vida
Essa, que passa depressa
E deixa ferida

Piam passarinhos
Nas manhãs de primavera
E fazem seus ninhos
===================

A SOMBRA DO SEU SORRISO

Sorrias naquele dia
Do jeito bem que eu queria
Amor e felicidade
Como não houve jamais!
Mas veio a fatalidade
Do seu sorriso, a saudade
A sombra do nunca mais…
===================

O PINCEL E A PENA

O pincel pintou…
O que a pena escreveu…
Uma fusão mais que boa:
que tal um Rembrandt
com Fernando Pessoa?
===============

“MISTERY”

Nada tenho a revelar,
Pois que sou puro mistério
Enigma a decifrar
Com muita calma e critério.

Preciso ser explorada
Devagar, com precisão
Depois de ser bem “cli-ca-da”
No meio da multidão…

De mim, nada saberá
Pois sou túmulo cerrado
Procurando encontrará
Um paraíso encantado…

Se duvida, vem checar
Sou como agulha em palheiro
Se quiser me desvendar
Seja bem bisbilhoteiro!

Encontrará armadilhas
Que dentro de mim encerro
Mas deixarei pegadilhas
Afinal, não sou de ferro…
=======================

Miriam Lima Panighel de Campos Carvalho, brasileira, natural do Estado de São Paulo, nascida na capital. Formada em Direito pela Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, (Velhas Arcadas), da Universidade de São Paulo (USP). Alguns anos após a graduação, cursou a Faculdade de Letras do Instituto Presbiteriano Mackenzie também em São Paulo, onde teve a oportunidade de estudar Latim, língua que considera fundamental para que se tenha melhor conhecimento de muitos idiomas dela derivados, inclusive o português. Teve o privilégio de ser filha de pais professores que a orientaram a aprender outras línguas, como a francesa, inglesa e espanhola. Não milita a profissão porque descobriu que seu caminho para a realização profissional e pessoal está na literatura, por onde pode jorrar seus sentimentos de tristeza e alegria
=================================
Fonte:
http://www.joaquimevonio.com/
Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em A Poetisa no Papel, haicais, notas biográficas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s