Arquivo do mês: outubro 2010

Ademar Macedo (Mensagens Poéticas n.35)

Trova do Dia

Vejo em frente, ali na praça,
só lixo, trapos e panos;
e, para a minha desgraça,
no meio – seres humanos!
SELMA PATTI SPINELLI/SP

Trova Potiguar

Oi, querida, está na hora
de um “papo” sobre nós dois,
que é melhor brigar agora
do que separar depois.
TARCÍSIO FERNANDES/RN

Uma Trova Premiada

1988 > Inter Sedes/RJ
Tema > REI > 3º Lugar.

Paguei tanto pelo engano,
pelo mito que eu criei,
pois foste apenas tirano
e eu te escolhi por meu rei.
THEREZA COSTA VAL/MG

Uma Poesia livre

Humberto Del Maestro/ES
PRELÚDIOS

O poeta é flor.
Vive o momento exclusivo do beijo e do gozo,
a melodia da luz e o mel do desejo.
Depois, descansa sobre as asas do sonho
e acorda em brumas e perfumes
no regaço infinito das estrelas.

Uma Trova de Ademar

Para alcançar a pujança,
basta-me ter, sem fadigas,
a força e a perseverança
do trabalho das formigas!…
ADEMAR MACEDO/RN

…E Suas Trovas Ficaram

Bondade que tem desvãos
não salva. Nunca salvou.
Pilatos, lavando as mãos,
Bem mais sujas as tornou.
MARILITA POZZOLI/SP

Estrofe do Dia

Viajei os sete mares
E todos os continentes,
Compus mais de mil repentes,
Mandei todos pelos ares,
Tentei outro malabares
E cantei em desatino,
Mas me sinto pequenino
Se não estou ao teu lado,
Vejo o meu peito laçado
No mourão do teu destino.
PETRONILO FILHO/PR

Soneto do Dia

Maria Nascimento S. Carvalho/RJ
NUNCA MAIS

Não sei de onde é que vem tanta ansiedade
e essa angústia que me comprime o peito,
torturando, porque, na realidade,
nem de pensar em ti, tenho o direito.

E, como todo o ser mais que imperfeito,
que não doma os caprichos da vontade,
eu luto, mas sequer encontro um jeito
de me livrar das garras da saudade…

Bem sei que não entrei na tua vida,
e, mesmo tendo sido preterida,
meu amor floresceu, criou raiz…

Mas fui punida com severidade,
porque deixaste em mim tanta saudade
que nunca mais eu pude ser feliz!

Fonte:
Ademar Macedo

Deixe um comentário

Arquivado em Mensagens Poéticas

56a. Feira do Livro de Porto Alegre (Programação do Dia = Domingo: 31 de outubro)

(a programação do dia será postada diariamente na parte da manhã)
———–

Hora: 11:00
Título do evento: Orquestra Jovem do Sesi
Local: Teatro Sancho Pança – Cais do Porto – Infantil e Juvenil

Hora: 14:00
Título do evento: O mistério da mesa arranhada
Local: Arena das Histórias – Cais do Porto – Infantil e Juvenil
Participantes: Andréa Ilha, Sylvia Roesch Contação da história com Andréa Ilha e bate-papo com a autora do livro, Sylvia Roesch Obra: Ó mistério da mesa arranhada

Hora: 14:00
Título do evento: A Grande Revolução – Agapasm reflexiona na Feira do Livro
Local: Casa do Pensamento – Cais do Porto – Infantil e Juvenil
Participantes: Sõnia Zanchetta Abertura com Sõnia Zanchetta

Hora: 14:00
Título do evento: Sessão de Autógrafos
Local: Largo da Escrita – Cais do Porto – Infantil e Juvenil
Sessão de Autógrafos – Projeto Aluno Escritor – Secretaria Municipal de Cultura de Alvorada

Hora: 14:10
Título do evento: A Grande Revolução – Agapasm reflexiona na Feira do Livro
Local: Casa do Pensamento – Cais do Porto – Infantil e Juvenil
Participantes: Ana Maria Machado da Costa Emprego e a pessoa com deficiência, palestra de Ana Maria Machado da Costa

Hora: 14:30
Título do evento: Tenda.doc
Local: Tenda de Pasárgada – Praça da Alfândega – Área Geral
Horário especial de exibição de documentários ligados ao mundo das letras

Hora: 14:40
Título do evento: A Grande Revolução – Agapasm reflexiona na Feira do Livro
Local: Casa do Pensamento – Cais do Porto – Infantil e Juvenil
Participantes: Elisete Oliveira Santos Baruel Educação, palestra com Eliste Oliveira Santos Baruel

Hora: 15:00
Local: Arena das Histórias – Cais do Porto – Sessões de Autógrafos
Participantes: Sylvia Roesch
Obra: Mistério da Mesa Arranhada Editora: Editora da Autora

Hora: 15:00
Obra: Lilica, o Rabugento e o Leão Banguela
Editora: Desatino
Local: Deck dos Autógrafos – Cais do Porto – Sessões de Autógrafos
Participantes: Felipe Greco

Hora: 15:00
Título do evento: Fazenda do Tchezito
Local: Ducha das Letras – Cais do Porto – Infantil e Juvenil
Participantes: Wison Tubino, Paulo Ferrari Bate-papo com Wison Tubino e Paulo Ferrari, autor e ilustrador do livro
Obra: Fazenda do Tchezito
Editora: Fábrica de Leitura

Hora: 15:00
Título do evento: Filhote de Cruz Credo
Local: Teatro Sancho Pança – Cais do Porto – Infantil e Juvenil
Direção: Bob Bahlis

Hora: 15:20
Título do evento: A Grande Revolução – Agapasm reflexiona na Feira
Local: Casa do Pensamento – Cais do Porto – Infantil e Juvenil
Participantes: Juliana Carvalho Sexualidade e a pessoa com deficiência, palestra de Juliana Carvalho

Hora: 15:30
Obra: Visões Críticas do Direito Contemporâneo
Editora: Palmarica e IMED
Local: Praça de Autógrafos – Praça da Alfândega – Sessões de Autógrafos
Participantes: Mauro Gaglietti, Claudia Tais Siqueira Cagliari

Hora: 15:30
Obra: Antologia Poética
Editora: VCS
Local: Praça de Autógrafos – Praça da Alfândega – Sessões de Autógrafos
Participantes: Oliveira Silveira

Hora: 15:30
Título do evento: Luna e a mala de histórias
Local: Arena das Histórias – Cais do Porto – Infantil e Juvenil
Contação de história com Danielle Fritzen

Hora: 15:50
Título do evento: A Grande Revolução – Agapasm reflexiona na Feira
Local: Casa do Pensamento – Cais do Porto – Infantil e Juvenil
Participantes: Luciano Bellini Saúde Ocular, palestra com Luciano P. Bellini

Hora: 16:00
Obra: Meu herói da PAZ
Editora: Panorama
Local: Arena das Histórias – Cais do Porto – Sessões de Autógrafos
Participantes: Danielle Fritzen

Hora: 16:00
Obra: Fazenda do Tchezito
Editora: Fábrica de Leitura
Local: Deck dos Autógrafos – Cais do Porto – Sessões de Autógrafos
Participantes: Paulo Roberto Ferrari, Wilson Tubino

Hora: 16:00
Local: Memorial do RS – Térreo – Sessões de Autógrafos
Participantes: Karla Saraiva (org.), Iolanda Montano dos Santos (org.)
Obra: Educação contemporânea & artes de governar
Editora: Editora da Ulbra

Hora: 16:00
Título do evento: Cultura, guerra e terror
Local: Sala dos Jacarandás – Memorial do RS – Área Geral
Participantes: Luiz Antônio Araújo, Sergio Tutikian, Jurandir Malerba Um debate sobre o Ocidente e Oriente, cultura e religião, guerra e terrorismo

Hora: 16:00
Título do evento: Contação: A mulher vestida de histórias
Local: Tenda de Pasárgada – Praça da Alfândega – Área Geral
Participantes: Luciane Panisson Ela veste uma saia imensa, cheia de memórias. Se ela convidá-lo a retirar um papelzinho de um dos seus bolsos, prepare-se: você vai viajar para algum lugar… Histórias baseadas na obra de Eduardo Galeano

Hora: 16:00
Título do evento: A água e o planeta
Local: Estande da Refap (Pórtico Central do Cais do Porto) – Infantil e Juvenil
Demonstração, em maquete de residência urbana, sobre a utilização racional de recursos hídricos Atividade para público infantil Promoção: Refap – patrocinador especial da Área Infantil e Juvenil da Feira

Hora: 16:20
Título do evento: A Grande Revolução – Agapasm reflexiona na Feira
Local: Casa do Pensamento – Cais do Porto – Infantil e Juvenil
Participantes: Rodrigo Rosso Espaço Reação, Revista Nacional de Reabilitação – Palestra com Rodrigo Rosso

Hora: 16:30
Obra: Os seios de Joana
Editora: Insular
Local: Praça de Autógrafos – Praça da Alfândega – Sessões de Autógrafos
Participantes: Jayme Camargo Piva

Hora: 16:30
Obra: Poemas de bolso para a vida inteira
Editora: Independente
Local: Praça de Autógrafos – Praça da Alfândega – Sessões de Autógrafos
Participantes: Paulo Henrique Francisco Franco
……………………………………………………………………………………….
Hora: 16:30
Título do evento: Oficina “Con(ta)to com livros”
Local: Sala de Pesquisa – CCCEV – Área Geral
Participantes: Cláudia Zanatta, Camila Machado, Vânia Cristina Godoy, Cláudia Flores Produção de livros em cerâmica a partir da leitura e interpretação do conto O jornal e suas metamorfoses,de Julio Cortázar. Módulo 2/3

Hora: 16:30
Título do evento: In Extremis
Local: Sala O Retrato – CCCEV – Área Geral
Participantes: Jerônimo Jardim, Luiz Coronel Comentários de Luiz Coronel e Jerônimo Jardim sobre a novela In Extremis

Hora: 17:00
Local: Deck dos Autógrafos – Cais do Porto – Sessões de Autógrafos
Participantes: Maria Julia Souza Rucinski
Obra: Cinderela Moderninha
Editora: Grafine

Hora: 17:00
Obra: A Grande Revolução
Editora: Independente
Local: Casa do Pensamento – Cais do Porto – Sessões de Autógrafos
Participantes: Alex Garcia

Hora: 17:00
Obra: Concurso Literário da CORAG – Tecendo palavras, contruindo ideias
Editora: CORAG
Local: Largo da Escrita – Cais do Porto – Sessões de Autógrafos
Participantes: Keila Sannt’Anna da Silva (org.), Marcos Evangelista de Carvalho (org.)

Hora: 17:00
Título do evento: Sessão de Autógrafos
Local: Largo da Escrita – Cais do Porto – Infantil e Juvenil
Projeto Tecendo Palavras, Construindo Ideias – Instituto de Educação Paula Gama – Porto Alegre – Apoio Corag
Editora: Corag

Hora: 17:00
Título do evento: Jogos de inventar, cantar e dançar
Local: Teatro Sancho Pança – Cais do Porto – Infantil e Juvenil
Participantes: Grupo Bando de Brincantes Musical infantil com o grupo Bando de Brincantes

Hora: 17:00
Título do evento: O rapto da princesa
Local: QG dos Pitocos – Cais do Porto – Infantil e Juvenil
Participantes: Cia Crakety Teatro de bonecos com a Cia. Crakety

Hora: 17:30
Obra: A Raiz da Esperança
Editora: AGE
Local: Praça de Autógrafos – Praça da Alfândega – Sessões de Autógrafos
Participantes: Franklin Cunha

Hora: 17:30
Obra: Memórias Vivas de Leo Petersen Fett
Editora: Suliani Letra&Vida
Local: Praça de Autógrafos – Praça da Alfândega – Sessões de Autógrafos
Participantes: Leo Petersen Fett

Hora: 17:30
Obra: Roda da vida como caminho para a lucidez
Editora: Peirópolis
Local: Praça de Autógrafos – Praça da Alfândega – Sessões de Autógrafos
Participantes: Lama Padma Samtem

Hora: 18:00
Obra: Bando de Brincantes em Jogos de Inventar, cantar e dançar
Editora: Libretos
Local: Teatro Sancho Pança – Cais do Porto – Sessões de Autógrafos
Participantes: Viviane Juguero, Monika Papescu

Hora: 18:00
Obra: Câncer: vidas Ressignificadas
Editora: Editora Alcance
Local: Memorial do RS – Térreo – Sessões de Autógrafos
Participantes: Carla Mannino (org.), Sandra Rodrigues (org.), Shayara N. Torres

Hora: 18:00
Título do evento: Padaria Espiritual: Adoniran, letra ou crônica? – Cardápio: Marô Barbieri e Adão Pinheiro
Local: Tenda de Pasárgada – Praça da Alfândega – Área Geral

Em homenagem à original Padaria Espiritual – movimento intelectual brasileiro (Ceará, 1892/1898) – conclamamos escritores, leitores e afins a alimentar com pão de espírito os sócios e os povos em geral, em programações que tem o livro e a leitura como mote central

Hora: 18:00
Título do evento: Cultura gaúcha em movimento
Local: Sala dos Jacarandás – Memorial do RS – Área Geral
Participantes: Paixão Côrtes, Alcy Cheuiche, Ivo Benfatto, Luís Augusto Fischer Em pauta, a cultura do Rio Grande do Sul

Hora: 18:00
Título do evento: Concerto com Jue Wang
Local: Santander Cultural – Área Geral

Hora: 18:30
Obra: Outras Vidas
Editora: VCS
Local: Praça de Autógrafos – Praça da Alfândega – Sessões de Autógrafos
Participantes: Vladimir Santos

Hora: 18:30
Obra: In Extremis – Na alça de mira
Editora: Editora Alcance
Local: Praça de Autógrafos – Praça da Alfândega – Sessões de Autógrafos
Participantes: Jerônimo Jardim

Hora: 18:30
Título do evento: Como se perder em Barcelona e encontrar os melhores locais?
Local: Sala O Retrato – CCCEV – Área Geral
Participantes: Marcos Eizerik Debate com o autor do livro

Hora: 18:30
Título do evento: Oficina “Tradução Literária: um mal necessário”
Local: Biblioteca – CCCEV – Área Geral
Participantes: Ernani Ssó Como dizia Borges, os livros intraduzíveis não tem importância. Módulo 2/3

Hora: 18:30
Título do evento: O óbvio que ignoramos: quando o senso comum não é prática comum
Local: Sala Oeste – Santander Cultural – Área Geral
Participantes: Jacob Pétry Como identificar e capitalizar nossos pontos fortes e mudar a nossa vida

Hora: 19:00
Título do evento: Sarau Elétrico
Local: Teatro Sancho Pança – Cais do Porto – Infantil e Juvenil
Participantes: Kátia Suman , Cláudio Moreno, Cláudia Tajes , Luis Augusto Fischer Sarau com Katia Suman, Cláudio Moreno, Luiz Augusto Fischer e Cláudia Tajes

Hora: 19:00
Título do evento: Eu, aos pedaços – Bate papo sobre obras de Carlos Heitor Cony
Local: Auditório Barbosa Lessa – CCCEV – Área geral
Sérgius Gonzaga faz leituras das crônicas de Carlos Heitor Cony e comenta a obra do autor. Logo após, apresentação de um documentário realizado pela TV Cultura sobre Cony.

Hora: 19:00
Título do evento: Ciclo Fahrenheit 451: Tatata Pimentel é o gênero Ficção Científica
Local: Sala Leste – Santander Cultural – Área Geral
Participantes: Tatata Pimentel Inspirado em Fahrenheit 451, do mestre da ficção científica Ray Bradbury, o ciclo lembra a história em que, num futuro totalitário, os livros seriam proibidos e queimados. Graças a uma comunidade de homens-livros, publicações são decoradas e retransmitidas.

Hora: 19:00
Título do evento: Cine Santander Cultural
Local: Cine Santander Cultural – Área Geral
Grandes Clássicos da Ficção Científica: Alien, de Ridley Scott

Hora: 19:30
Obra: Trovas e Canções
Editora: Independente
Local: Praça de Autógrafos – Praça da Alfândega – Sessões de Autógrafos
Participantes: Romeu Andreazza

Hora: 20:30
Obra: Vamos caçar um corrupto
Editora: Cidadela
Local: Praça de Autógrafos – Praça da Alfândega – Sessões de Autógrafos
Participantes: João Ricardo Cordenusi

Hora: 20:30
Obra: Barcelona: Um Ano com 365 Dias
Editora: AGE
Local: Praça de Autógrafos – Praça da Alfândega – Sessões de Autógrafos
Participantes: Marcos Eizerik

Hora: 20:30
Título do evento: Cordão da Saideira: Signos
Local: Tenda de Pasárgada – Praça da Alfândega – Área Geral
Poemas de Sergio Napp recebem música e são apresentados na voz de Luciah Helena e do pianista Luiz Mauro Filho

Fonte:
http://www.feiradolivro-poa.com.br/feira.php

Deixe um comentário

Arquivado em Feira de Livros, Programações

56a. Feira do Livro de Porto Alegre

No centro da Praça da Alfândega, desde 1933, existe um monumento ao General Osório. Este monumento traz a seguinte declaração: “a data mais feliz da minha vida seria aquela em que me dessem a notícia de que os povos civilizados festejavam a sua confraternização queimando seus arsenais”. Todo ano, a cada Feira do Livro, Porto Alegre dá um exemplo de confraternização: pessoas de todos os cantos tomam conta da Praça. General Osório, assim, fica muito bem acompanhado. Os arsenais do mundo ainda não foram queimados, mas a Feira é uma prova de da confraternização dos povos civilizados.” -Celsto Chittolina, Feira 50 Anos Impresul

A Feira do Livro de Porto Alegre é uma das mais antigas do País. Sua primeira edição ocorreu em 1955 e seu idealizador foi o jornalista Say Marques, diretor-secretário do Diário de Notícias. Inspirado por uma feira que visitara na Cinelândia no Rio de Janeiro, Marques convenceu livreiros e editores da cidade a participarem do evento.

O objetivo era popularizar o livro, movimentando o mercado e oferecendo descontos atrativos. Na época, as livrarias eram consideradas elitistas. Por esse motivo, o lema dos fundadores da primeira Feira do Livro foi: Se o povo não vem à livraria, vamos levar a livraria ao povo.

A Praça da Alfândega era um local muito movimentado na Porto Alegre dos anos 50 e de 400 mil habitantes. E, no dia 16 de novembro de 1955, era inaugurada a 1ª Feira do Livro, com 14 barracas de madeira instaladas em torno do monumento ao General Osório.

Na segunda edição do evento, iniciaram as sessões de autógrafos. Na terceira, passaram a ser vendidas coleções pelo sistema de crediário. Nos anos 70, a Feira assumiu o status de evento popular, com o início da programação cultural. A partir de 1980, foi admitida a venda de livros usados.

Foi nos anos 90 que a Feira ampliou-se, obrigando aos seus visitantes algumas voltas a mais, com um número maior de barracas e usos de novos espaços, incorporando a suas atividades encontros com autores, além dos tradicionais autógrafos. Em 94, algumas alamedas ganham coberturas, pois é histórica a relação da Feira com a chuva. No ano seguinte, 95, passa por uma processo de profissionalização, buscando o apoio decisivo das Leis de incentivo à Cultura e, também, criando um espaço para os novos leitores, crianças, jovens e adultos em fase de alfabetização. A Feira acoompanha a transformação e internacionalização da cidade de Porto Alegre, que passa a receber grandes festivais e exposições (como o Porto Alegre em Cena e a Bienal do Mercosul).

No inicio dos anos 2000, a partir de conquistas na área do patrimônio e criação de novos centros culturais no entorno da Praça da Alfêndega (como o Santander Cultural, o Centro Cultural CEEE Erico Verissimo, além dos já existentes Margs e Memorial do RS), a programação cultural da Feira do Livro cresce em número de autores participantes e público visitante.

Patronos

A Feira do Livro de Porto Alegre adotou a tradição de eleger um patrono na 11ª edição, escolhendo o jornalista, político e escritor Alcides Maya. Os patronos eram eleitos entre escritores e livreiros significativos para o mercado editorial gaúcho e já falecidos. Entre os anos de 1965 e 1983, foram homenageados 13 escritores gaúchos, um jornalista, três livreiros e dois escritores estrangeiros.

Em 1984, a 30ª edição inicia uma nova fase. O patrono Maurício Rosenblatt, um dos fundadores e grande incentivador da Feira, é o primeiro homenageado em vida. A partir desse ano, os patronos passaram a ser escritores gaúchos ou radicados no Estado em atividade.

Na 40ª edição, a Câmara do Livro fez uma homenagem a outros fundadores do evento. Foram escolhidos como patronos Nelson Boeck, Edgardo Xavier, Mário de Almeida e Sétimo Luizelli.

Estados e países

A partir de 1997, a Feira do Livro homenageia um estado do Brasil e um país do mundo por edição.

Fonte:
http://www.feiradolivro-poa.com.br/feira.php

Deixe um comentário

Arquivado em Feira de Livros

Trova 183 – Dinair Leite, de Paranavaí Saúda Campo Largo

Deixe um comentário

30 de outubro de 2010 · 11:12

Antonio Manoel Abreu Sardenberg (Projeto 4 em 1) numero 3

Antonio Manoel Abreu Sardenberg (São Fidélis)
ALUCINAÇÃO

Tentei em vão suavizar a vida,
Tornar mais leve o fardo tão pesado,
Fazer da volta o ponto de partida,
Buscar na ida o amor tão cobiçado!

Eu quis fazer da pauta a partitura
De um canto leve, doce e tão suave,
Cantar a vida com toda a ternura,
Voar em sonhos como uma ave!

Eu quis da luz o raio de esperança
Mas, por castigo, só me veio a treva.
Não me atrevo e guardo na lembrança
O que a serpente aprontou pra Eva…

E desse jeito fico aqui quietinho,
No meu cantinho, bem acompanhado,
Pois não será por falta de carinho
Que comerei a fruta do pecado!

Antônio Roberto Fernandes (São Fidélis)
LADAINHA

Olhai pra mim, mulher da minha vida!
Senhora dos meus sonhos, me escutai!
Minh’ alma já não sabe aonde vai,
neste vale de lágrimas perdida.

Com a luz de vossos olhos me mostrai
um caminho, uma chance, uma saída,
Senhora finalmente aparecida,
meus negros horizontes clareai.

Não tenho vocação para o martírio,
perdão se é heresia o meu delírio
mas nestes lábios que têm fogo e mel.

Arrebatai-me agora, ao gozo eterno
para que eu – que já conheço o inferno –
possa, convosco, conhecer o céu!….

Guilherme de Almeida (São Paulo)
NÓS

Quando as folhas caírem nos caminhos,
ao sentimentalismo do sol poente,
nós dois iremos vagarosamente,
de braços dados, como dois velhinhos…

E que dirá de nós toda essa gente,
quando passarmos mudos e juntinhos?
—” Como se amaram esses coitadinhos!
Como ela vai, como ele vai contente!”

E por onde eu passar e tu passares,
hão de seguir-nos todos os olhares
e debruçar-se as flores nos barrancos…

E por nós, na tristeza do sol posto,
hão de falar as rugas do meu rosto…
Hão de falar os teus cabelos brancos…

TROVAS

Saltando apenas num pé,
negrinho, maroto e arteiro,
o saci, nada mais é,
que o capeta brasileiro…
CAROLINA RAMOS/SP

Que falta me faz, Senhor,
um anjo de intenso brilho…
que foi exemplo de amor
e me chamava de filho!
JOÃO FREIRE FILHO/RJ

Sentimos tanta alegria
quando estamos abraçados,
que, para nós, qualquer dia
é Dia dos Namorados!
DIVENEI BOSELI/SP

Vou definir a saudade
em claro e bom português:
– A Saudade é uma vontade
de viver tudo outra vez!
ANA CECÍLIA FERRI SOARES/SP

Fonte:
Antonio Manoel Abreu Sardenberg

Deixe um comentário

Arquivado em Poemas, Trovas

Dinair Leite (Saudação à Nova Delegacia de Campo Largo)

Campo Largo com amor
a Trova oferta morada…
Parabéns de um trovador
a Miguel Angel Almada!

Em Campo Largo surgiu
a rosa vermelha em flor!
Majestosa ela se abriu
perfumando o trovador!

A rosa alegre e formosa
faz em Campo Largo altares,
para sua egrégia rosa
desabrochar seus cantares!

Bem-vindo! Um cortês abraço
a Miguel Angel Almada!
Campo Largo cede espaço
e a Trova segue a jornada.

Fontes:
Dinair Leite

Imagem da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Piedade, foto de J. R. Martins

Deixe um comentário

Arquivado em Paraná em Trovas

Miguel Angel Almada (Delegado Municipal da União Brasileira dos Trovadores, em Campo Largo/PR)

O poeta e trovador Miguel Angel Almada, foi nomeado para o cargo de Delegado Municipal da UBT em Campo Largo – PR, município com aproximadamente 120.000 mil habitantes. Situado a sudeste do estado paranaense, pertence à Região Metropolitana de Curitiba, estando a uma distância de 30 km da capital. Além disso o município se comunica por um bom sistema rodoviário. A cidade, fundada em 1870 é conhecida como a “Capital da Louça” devida à expressiva produção e exportação desse material. É sede de importantes empresas como a Incepa, Porcelana Schmidt, Germer, Lorenzetti cujos produtos são conhecidos internacionalmente. O município sedia, também, uma das fontes de água mineral mais conhecidas do País, a Ouro Fino. A cultura de Campo Largo é um conjunto de manifestações artístico-culturais, religiosas e desportivas relativas à sociedade campo-larguense.

Miguel Angel Almada, nasceu na Argentina. É filho e neto de Oficiais Superiores das Forças Armadas e escreve, fundamentalmente, poemas, prosas, ensaios, trovas e alguns contos, desde os 12 anos de idade.

Cursou o ensino médio, em diferentes Províncias de Argentina, em razão de seu pai ser transferido a cada três ou quatro anos para diferentes Comandos. Cursou o ensino médio no Colégio Nacional de Buenos Aires e graduou-se em Bacharelato em Ciências, com especialização em Historia. Também, na Universidade de Buenos Aires formou-se na Faculdade de Economia. E, na faculdade de Filosofia y Letras proferiu aulas de Historia Argentina. Trabalhou no Banco Intercâmbio Regional (Gerencia Exterior); Banco de Entre Rios (Gerencia Exterior); Cardio Roma Sociedade Anónima. (Vice Presidência); Dia – Veal Sociedade Anónima (Gerencia Financiera).

Há quatro anos, Miguel e sua esposa radicaram-se em Campo Largo e, hoje, ele faz parte do Centro de Letras de Campo Largo, o qual é Sócio Fundador nº 17 e Conselheiro Fiscal, é membro da Academia Paranaense de Poesia, da União Brasileira de Trovadores Seção de Curitiba e faz parte da Oficina Permanente de Literatura. Por sua inspiração e talento Miguel possui o poema “Romance de Homens Valentes” em exposição permanente no Museu Histórico de Campo Largo, em homenagem ao Tte. Mario Camargo e aos Pracinhas que lutaram valentemente na II Guerra Mundial.

Campo Largo tem história ! …
Em caminhos de tropeiros,
caminhos que abriram glória
e foram os verdadeiros !!

Velhos tropeiros passaram
e a vila virou cidade,
aqueles tempos deixaram
gosto bom da Liberdade !!…

O povo fez a Capela,
hoje, Igreja da Piedade !
Também, nasceu junto a ela,
uma bela Cristandade !!

Fonte:
Vânia Ennes

Deixe um comentário

Arquivado em Biografia, livro de trovas, Notícias Em Tempo, Paraná