Ialmar Pio Schneider (Baú de Trovas XIV)


1
A brisa sempre é bem-vinda
nestas tardes de calor,
quando apareces tão linda
para preencher meu amor !

2
A esperança, nesta vida,
é tudo que nos conduz,
pela estrada florescida
de sonhos de amor e luz !…

Menção Honrosa no concurso relâmpago da UBT – PORTO ALEGRE – RS – em reunião almoço no dia 19.07.2009, comemorando o Dia do Trovador (18 de julho), no galpão crioulo do Quartel da Polícia do Exército – PE3

3
A mocidade perdida
passou rápida… nem vi;
mas foi o melhor da vida
que passei junto de ti !

4
À tardinha, junto ao cais
no meu porto de Ilusão,
como dói amar demais
a quem não tem coração !

5
Caminhemos pela vida
qual se fôssemos criança,
e por mais ríspida a lida,
nunca nos falte a esperança !

6
Coração sentimental,
a bater desesperado,
ontem teve um ideal,
hoje é brinquedo quebrado !

7
Era menino… e bem cedo
vivia a brincar sozinho;
o meu primeiro brinquedo
foi só… um caminhãozinho…

8
Eu te amei intensamente,
mas foram momentos vãos,
pois vejo que fui somente
um brinquedo em tuas mãos…

9
Luiz Otávio e J. G.,
dois trovadores legais,
criaram para você
os nossos Jogos Florais !

Concurso Interno da UBT Porto Alegre 2009 – Tema: Florais – Vencedor

10
No aconchego dos teus braços
busco ternura e carinho,
quando esqueço meus fracassos
e não vivo mais sozinho…

11
No mundo não há ninguém
mais perfeito que a mulher,
se você souber de alguém,
me conteste, se puder!

Menção Especial

12
O tempo já nos consome
neste começo de inverno,
nada me lembra teu nome
que risquei do meu caderno…

13
Para matar o desejo
que sinto com tanto ardor,
quero a delícia de um beijo
dos lábios do meu amor.

14
Pelos trilhos da saudade
vai correndo o trem do amor;
e ao lembrar a mocidade,
inda sou um sonhador.

Trova em destaque nos II Jogos Florais De Caxias do Sul – 2010 – Tema: Trilhos

15
Roubei-lhe um beijo, ao passar
ao meu lado, sorridente;
e lembrando seu olhar,
de noite, dormi contente…

16
Sou um simples trovador
que vive cantando ao léu;
e faço apenas do amor
o meu precioso troféu !

17
Tenho amor e penso nela
toda noite, todo dia,
cada vez está mais bela
no meu céu de fantasia…

18
Tens a beleza estampada
nos olhos, lábios e faces;
a cada nova alvorada
em meu coração renasces.

Fonte:
Trovas enviadas pelo autor
Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em A escritora em xeque, Baú de Trovas, Contos, Entrevista, Entrevistas, Trovas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s