Ademar Macedo (Mensagens Poéticas n. 447)

Desenhos com giz em 3D sobre a calçada, por Justin Beever
Uma Trova de Ademar

Ninguém jamais colhe flores
plantando ódio e maldade;
só faz colheita de amores
quem planta amor de verdade!…
–ADEMAR MACEDO/RN–

Uma Trova Nacional

A pena, que escreve a trova,
e alegra a gente, na Terra,
dá pena, pois, como prova,
também declara uma guerra!…
–HÉLIO DE CASTRO/PR–

Uma Trova Potiguar

Nem fada nem cinderela,
nem chapeuzinho vermelho,
nada mais que a imagem dela
refletida num espelho.
–TARCÍSIO FERNANDES/RN–

…E Suas Trovas Ficaram

No quadro negro da vida,
o apagador natural
é o tempo. O tempo querida,
que apaga tudo, afinal…
–DELMAR BARRÃO/RJ–

Uma Trova Premiada

2007 – Nova Friburgo/RJ
Tema: MENSAGEM – M/E

Diz “aguarde”, na amargura
da mensagem enviada,
prefiro o “não” que tortura
do que promessa adiada!
–JOSÉ VALDEZ C. MOURA/SP–

Simplesmente Poesia

Em Busca de Ti
–AUZÊH FREITAS/RN–

Caminhei
com passos trôpegos
em busca de Ti
do teu corpo ancoradouro
dos meus anseios e devaneios.
Se te encontrar quero me afogar
para que me socorra.
E nesta respiração ofegante
sentir teu beijo na minha boca.

Estrofe do Dia

Estamos a fazer plenos
Para o ano que começa,
Sepultando desenganos,
Dissabores, peça a peça.
Faz-se mister, todavia,
Que juntemos todo dia
Um pedido à nossa prece:
-Derrama oh Deus, por favor,
A tua benção, Senhor,
Antes que tudo comece!
–RAIMUNDO DE SALES BRASIL/BA–

Soneto do Dia

A Face da Semente
–JOÃO BATISTA XAVIER/SP–

Desejo sublimar nosso passado;
louvar as tempestades superadas;
beber o eterno amor a nosso lado
em gotas de saudosas madrugadas.

Os gestos de ternuras ensaiadas
perpassam nosso leito derramado
no supra-sumo das horas paradas;
na incandescência do suor cansado.

Uma semente apenas… o bastante
para acalmar os dardos dos anseios
de noite aberta no perfil amante.

E germinou suave na saliência
do ventre abençoado os nossos meios
à mais sublime face da inocência!!!

Fonte:
Textos enviados pelo Autor
Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Mensagens Poéticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s