Carmen Cardin (A Escritora em Xeque por Selmo Vasconcellos)

SELMO VASCONCELLOS – Quais as suas outras atividades, além de escrever ?
CARMEN CARDIN – Além de escrever, sou professora e assessora administrativa.

SELMO VASCONCELLOS – Como surgiu seu interesse literário ?

CARMEN CARDIN – Escrevo desde os nove anos de idade. Desde que me entendo por gente, amo poesia! Entretinha-me nas horas vagas, nas tardes ensolaradas, debaixo de uma amendoeira, lendo Fernando Pessoa, Gonçalves Dias, Fagundes Varela e Augusto dos Anjos. Adoçava-me o espírito perceber a beleza incutida na nuvem perfumada dos seus versos. Essa aragem refrescava-me a alma e revigorava-me os sonhos nas tórridas tardes de um subúrbio carioca.

SELMO VASCONCELLOS – Quantos e quais os seus livros publicados ?

CARMEN CARDIN – Em antologias e coletâneas poéticas, além de sites e blogs há diversas publicações ilustrando a poesia de Carmen Cardin, que possui um acervo que ultrapassa os seiscentos poemas. Ultimamente, na XV Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro lancei “Atalho Para O Banquete” – Poesia – 80 páginas – Oficina Editores.

SELMO VASCONCELLOS – Qual (is) o(s) impacto(s) que propicia(m) atmosfera(s) capaz(es) de produzir poesias?
CARMEN CARDIN – A aspiração – diuturna – de sonhar e idealizar, o “ser, enquanto poeta” e o “poeta enquanto ser” são a evocação natural que norteia minha existência. As pessoas costumam dizer que isso ou aquilo são a sua segunda natureza… A Poesia é a minha única natureza, portanto, ela é o meu espírito incorporado em palavras, lampejos efetivamente reais do meu ser! Não há uma necessidade de se escrever: há uma naturalidade. Penso, logo versifico!

SELMO VASCONCELLOS – Quais os escritores que você admira ?

CARMEN CARDIN – Além dos poetas acima citados, nutro profunda e absoluta admiração por Victor Hugo que, na minha opinião, é único. Aprecio, asseveradamente, Sthendall, Flaubert, Baudelaire, Schoppenhauer, Gibran Kalil Gibran, Saramago, Neruda, Borges, Shakespeare, Voltaire, Goethe, García Marques.

SELMO VASCONCELLOS – Qual mensagem de incentivo você daria para os novos poetas ?

CARMEN CARDIN – Ler, acima e antes de tudo, para tentar entender a si mesmo, isso é pontual. Se pretende obter lucros com a literatura, pode esquecer. Deve ser um ideal e não um objetivo comercial. Mas, eu acredito, se você escrever, efetivamente bem, o sucesso será uma consequência natural desse sacerdócio. Ame primeiro, escreva depois.Mas, não desista jamais!

Fonte:
1a. Antologia Poética Momento Lítero Musical

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em A escritora em xeque, Contos, Entrevista, Entrevistas, Rio de Janeiro, Trovas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s