Eliana Ruiz Jimenez (Trova-Legenda: Peregrino)

Movido a sonho, eu poeta,
porque amo a estrada, não canso.
– Mais importante que a meta
é cada passo que avanço.
A. A. de Assis – Maringá/PR

Caminho com galhardia
rumo a um futuro risonho
amparado na poesia
que vai dourando meu sonho.
Adamo Pasquarelli/SP

Eu, nessa estrada vazia
não vou caminhando a esmo;
faz parte da terapia…
Tentar fugir de mim mesmo!
Ademar Macedo- Natal/RN

Namorando a natureza,
como quando era menino,
sigo a trilha na certeza
de encontrar novo destino.
Agostinho Rodrigues – Campos/RJ

Mesmo longa a caminhada,
não sinto cansaço ou dor,
porque no final da estrada
me espera meu grande amor!
Alberto Paco – Maringá/PR

Sou mochileiro constante,
sempre um amor a buscar,
mesmo sabendo que adiante
só névoas vou encontrar.
Angelica Villela Santos- Taubaté/SP

Curtindo a bela paisagem,
sigo rumo aos Pirineus
levando, em minha bagagem,
teu amor e a fé em Deus.
Antonio Juraci Siqueira – Belém/PA

Ao mundo da liberdade,
muitos caminhos achei.
Porém à felicidade,
caminho algum encontrei.
Ari Santos de Campos – Itajaí/SC

Acompanhado ou sozinho,
segue em frente, sem parar,
que é bem mais longo o caminho
dos que não querem andar!
Arlindo Tadeu Hagen – Belo Horizonte/MG

A diferença que existe,
hoje eu sei, amor, é infinda:
sozinho, a jornada é triste;
contigo, seria linda!
Bruno P. Torres – Niterói/RJ

Eu levo a vida nas costas,
e a esperança na mochila,
subo morros, desço encostas,
minha fé jamais vacila!!!
Carolina Ramos – Santos/SP

Seguindo além do nevoeiro,
subestima os precipícios:
nos montes, o forasteiro
foge do chão dos inícios.
Cida Vilhena – João Pessoa/PB

Não se quede ante as mazelas,
seja terno e pertinaz,
que caminhos são janelas
que conduzem para a paz.
Dáguima V. de Oliveira – Santa Juliana/MG

Contra atalhos me previno,
mantendo firme a passada:
– Não quero a mão do destino,
mudando os traços da estrada…
Darly O. Barros – São Paulo/SP

Leva um caniço na mão
e, no braço, uma criança…
Os sonhos, onde é que vão?
– Numa pasta de esperança!
Delcy Canalles – Porto Alegre/RS

Vou chegar a Santiago
de Compostela e rezar!
Que, na volta, eu tenha um mago,
que queira me acompanhar!
Dilva Moraes – Nova Friburgo/RJ
Caminhar é minha sina,
em campo ou desfiladeiro,
nesta busca peregrina
por um amor verdadeiro.
Eliana Jimenez – Balneário Camboriú/SC

Nos caminhos desta vida
é preciso compreender
que só tem uma saída
e ela é bem clara: vencer!
Flávio Stefani – Porto Alegre/RS

Penitente viajante
solitário e decidido,
sob a nuvem flutuante
esquece o corpo dorido.
Francisco José Pessoa – Fortaleza/CE

Vida, a longa caminhada:
– Nascer, viver e morrer.
E ao final sua morada,
você não pode escolher.
Francisco Macedo – Natal /RN
Sua mochila, pegou,
cheinha de solidão,
e esse peso carregou
machucando o coração!
Gislaine Canales – Balneário Camboriú/SC

Em busca do bom Santiago
caminho, enfrento a neblina,
e me sinto, assim, bem pago
em minha fé peregrina!…
Hermoclydes Siqueira Franco – Nova Friburgo/RJ

Caminhando entre a neblina
na esperança da chegada,
o andarilho vive a sina
de uma eterna madrugada!
João Batista Xavier Oliveira – Bauru/SP

A mulher, rasgando os passos,
caminha alegre, vai cedo…
Quem leva um filho nos braços
enfrenta o mundo sem medo.
José Lucas de Barros – Natal/RN

Quando o caminho é distante,
e longa é a estrada, sem fim,
é bem neste exato instante
que Deus alia-se a mim!!
Lisete Johnson – Porto Alegre/RS

Um caminhar já constante
por uma estrada asfaltada,
um homem, o caminhante,
segue vida maltratada…
Lora Saliba – São José dos Campos/SP

O que busca o andarilho,
caminhante solitário?
– Se o cansaço é empecilho,
incentiva-o o cenário!
Maria Lúcia Fernandes – São Fidélis/RJ

A vida é uma longa estrada,
procure o amparo de alguém;
é mais longa a caminhada,
percorrendo-a sem ninguém.
Marina Valente – Bragança Paulista/SP

Levantei-me bem cedinho,
quero subir pela estrada,
sem desviar do caminho,
que me leva a minha amada.
Nadir Giovanelli – São José dos Campos/SP

Num caminho, solitário,
meu Deus eu quis encontrar,
sem lembrar que no Sacrário,
lá está Ele . . . a me esperar!
Maurício Norberto Friedrich – Curitiba/PR

Numa perfeita postura,
faça suas caminhadas;
assim, a vida assegura
cada uma das passadas.
Mifori – São José dos Campos/SP

Na bela estrada vazia,
procurando nova fonte,
peço carona à poesia
buscando a luz no horizonte!
Neiva de Souza Fernandes – Campos/RJ

Chorando, segue o andarilho
solitário, a sua dor;
de deixar pra trás um filho,
fruto de um fugaz amor!
Nemésio Prata – Fortaleza/CE

Sozinho eu me desaprumo,
mas sigo de peito aberto,
na estrada e no mesmo rumo
atrás do meu rumo certo!
Prof. Garcia – Caicó/RN

Quando é longa e dura a estrada,
nós sempre aprendemos tanto,
que as conquistas, na chegada,
têm sempre o dobro do encanto.
Olga Agulhon – Maringá/PR

Na longa estrada da vida
Com a mochila nos ombros
Busco na sombra guarida,
Por entre tantos escombros.
Olga Maria Dias Ferreira – Pelotas/RS

Pelos caminhos da vida,
não me sinto abandonado,
pois na subida ou descida,
há sempre Alguém ao meu lado!
Rodolpho Abbud – Nova Friburgo/RJ

Prossigo em minha viagem,
ora alegre, ora tristonho…
levando em minha bagagem
pouca coisa e muito sonho.
Vanda Fagundes Queiroz – Curitiba/PR

Não busco terra distante,
mas tesouro de valor:
desbravo, sou bandeirante
do meu mundo interior.
Wagner Marques Lopes – Pedro Leopoldo/MG

Se a tristeza vem de dia,
Para enfrentá-la eu disponho
Da força desta alegria
Que eu carrego em cada sonho.
Wilton Di Carli – Guarulhos/SP

Fonte:

Deixe um comentário

Arquivado em trova-legenda, Trovas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s