A. A. de Assis (Revista Virtual de Trovas “Trovia” – n. 166 – outubro de 2013)


No portão, os namorados
são como barcos no cais:
pelos beijos amarrados,
querem ir e ficam mais.
Cleonice Rainho

Juntamos nossos farrapos
naquele rancho sem flor:
era a miséria dos trapos
numa fartura de amor.
J. Guedes

Saudade quase se explica
nesta trova que te dou:
saudade é tudo que fica
daquilo que não ficou.
 Luiz Otávio

Na blusa prendes a rosa
à altura do coração.
Como pode ser viçosa
uma flor sobre um vulcão?!
Miguel Russowsky

No amor é bom ter cuidados
para evitar dissabor…
Nem sempre em beijos trocados
trocam-se beijos de amor.
Milton Nunes Loureiro

Eu faço agora um reparo,
embora você não faça:
– Se o nosso amor é tão caro,
por que brigamos de graça?
Roberto Medeiros

 
Se o teu beijo, que inebria,
deixasse os lábios doendo,
o bairro não dormiria,
com tanta gente gemendo!…
Edmar Japiassú Maia – RJ

De surpresa, muitas vezes,
vinha o noivo da vizinha…
E, depois de nove meses,
nasceu uma surpresinha…
Flávio Stefani – RS

A morena, quando passa,
no molejo das cadeiras,
deixa nos olhos a graça;
no pensamento, besteiras!…
J. J. Germano – RJ

Mulher de marido forte,
dando sopa a moço guapo,
se o moço não for de sorte,
a “sopa” acaba em so-papo!
José Ouverney – SP

Sou louco quando preciso
e o remorso não me assalta;
eu nunca tive juízo
e ele nunca me fez falta…
Milton S. de Souza – RS

Nas capelas, a candura
das esposas nas novenas.
Fora delas, a aventura
dos maridos “noutras” cenas…
Olga Agulhon – PR

Uma avestruz comilona
engoliu meu ioiô novo,
e faz dias que a glutona
vem botando o mesmo ovo!
Renata Paccola – SP

Com a bagunça rolando,
sem ter mais o que falar,
chilique, de vez em quando,
bota tudo no lugar!
Selma Patti Spinelli – SP


 
Vai, riozinho, sem pressa…
lembra ao mar, sem raiva ou mágoa,
que ele é grande, mas começa
num modesto olhinho d’água!
A. A. de Assis – PR

Quem espera sempre alcança…
Mas eu em lutas me ponho:
sou guerreira da esperança,
vivo em busca do meu sonho…
Adélia Woellner – PR

O meu humilde barquinho
à praia fiz aportar.
Vim procurar o carinho
que teimas em me negar!
Alberto Paco – PR

Sei que  a vida é muito dura
e por isso não me iludo,
mas sonhar não se segura
e em sonhos alcanço tudo.
Almir Pinto de Azevedo – RJ

Não desgastes, noutros leitos,
o ardor dos abraços teus,
pois teus braços foram feitos
para refúgio dos meus.
Almira Rebelo – MG

Não acredites em quem
te promete amor e paz
sem explicar de onde vem,
o que quer nem o que faz.
Amaryllis Schloenbach –SP

Xícaras postas na mesa
e o café sobre o fogão…
Só não aguento a incerteza
se você virá ou não.
Antonio Seixas – RJ

O amor, para muita gente,
é diversão perigosa.
Quem não sabe ser prudente
transforma em espinho a rosa.
Arlene Lima – PR

Conquista espaços, direitos,
mas, escrava da emoção,
a mulher pinta conceitos
com tintas do coração!
Carolina Ramos – SP

Há na tragédia da fome
este mistério profundo:
É Cristo quem se consome
em cada pobre do mundo.
Clevane Pessoa – MG

Velhas fotos! Que saudade!
Imagens bem conhecidas
dos tempos da mocidade,
dos fatos das nossas vidas…
Colavite Filho – SP

Teu grande amor, que ironia,
é hoje coisa esquecida…
– Foi luz que por um só dia
iluminou minha vida.
Conceição Assis – MG

Quanto mais a idade avança,
no longo tempo a correr,
eu tenho mais esperança
e mais prazer em viver…
Cônego Telles – PR

Gracias a los sembradores
que han tomado conciencia,
pues serán consechadores
de las mies por su prudência,
Cristina Oliveira Chávez – USA

Do vale emergi ao topo,
da relva virei madeira,
do poço fui ao escopo
e em tudo fui verdadeira.
Dáguima Verônica – MG

Cem vezes tu repetiste
que me amavas loucamente…
Cem vezes tu me mentiste
e cem vezes eu fui crente!
Delcy Canalles – RS

Trovador!  Que trova fazes?
– Amigo, nem sei dizer!
Com ela, já fiz as pazes,
casados até morrer!
Diamantino Ferreira – RJ

Agora, que tu partiste,
sinto a força da verdade
do grito de dor que existe
no silêncio da saudade.
Domitilla B. Beltrame – SP

Do que agitou nossas almas
restam sonhos calcinados,
cingindo as crateras calmas
de dois vulcões apagados.
Dorothy Jansson Moretti – SP

Cantarão céu, terra e mar
em harmonia festiva,
quando o mundo se tornar
a Grande Cooperativa.
Élbea Priscila – SP

Aplauso é luz de dois gumes…
Cuidado… avisa o teu ego…
O excesso, às vezes, de lumes,
transforma o sábio num cego…
Eliana Dagmar – SP

Criança muito levada,
que corre, chuta e sacode…
Que disciplina, que nada:
— Casa da vó tudo pode!
Eliana Jimenez – SC

Não culpe a mãe por problemas
que você sofre hoje em dia;
ela teve os seus dilemas
tentando dar-lhe alegria!
Eliana Palma – PR

No tear da solidão,
rendeiro em dias tristonhos,
basta um fio de ilusão
para tecer os meus sonhos!
Elisabeth Souza Cruz – RJ

Este orgulho que carregas,
insano, dentro do peito,
foge tão logo te entregas
de corpo e alma em meu leito.
Ester Figueiredo – RJ

Este silêncio, tão mudo,
que o nosso olhar escondia…
nos fez sentir quase tudo
de tudo o que eu já sentia!
Eva Yanni Garcia – RN

Pão, alimento completo.
Foi, por Deus, abençoado
e, pelo Filho Dileto,
com seu corpo comparado.
Evandro Sarmento – RJ

Nesses conflitos da Terra,
a minha fé se refaz,
vendo que a bomba da guerra,
não vence a pomba da paz!
Francisco Garcia – RN

Quem não tem família sente
a triste ausência dos seus,
porque a família presente
faz-se um presente de Deus.
Gabriel Bicalho – MG

Qual fosse uma exímia artista,
a formiguinha (em verdade),
com dotes de equilibrista
desafia a gravidade!
Gasparini Filho – SP

O progresso traz mudanças,
cria fábricas e usinas,
mas se esquece das crianças
que dormem pelas esquinas!
Gerson César Souza – PR

Sou tão triste e tão sozinha,
que o eco do meu lamento,
desta saudade tão minha,
escuto na voz do vento!
Gislaine Canales – SC

Quando o inverno se despede,
dá lugar à primavera;
de pronto o perfume excede,
anunciando a nova era.
Hulda Ramos – PR

Saudoso comprei passagem
de retorno a minha infância.
Mas como seguir viagem
se eu nem mais sei a distância?
Humberto Del  Maestro – ES

Vou perdendo todo o encanto
e a mais saudosa lembrança,
mas guardo ainda, num canto,
um restinho de esperança…
Istela Marina – PR

Não há dor mais dolorida
do que a tristonha aparência
de quem matou pela vida
a sua própria inocência.
J.B. Xavier – SP

Se palavras são em vão
ao amigo, no fracasso,
externo a minha emoção
no silêncio de um abraço.
J.B.X. Oliveira – SP

O Almanaque Santo Antônio e a Folhinha do Sagrado Coração de
Jesus (Editora Vozes) – 2014 trazem numerosas de trovas. Confira.


Fizeste tanto mistério
sobre o que por mim sentias,
que, quando falaste a sério,
já não cri no que dizias.
Jaime Pina da Silveira – SP

Dei-te o melhor dos abraços,
do mais profundo querer…
Mas a força dos meus braços
não conseguiu te prender!
Janske Schlenker – PR

Não sei se é pecado ou vício,
bobeira… sei lá mais quê
este agridoce suplício
de só pensar em você!
Jeanette De Cnop – PR

Quando estás a caminhar
na praia, invejo as marés,
que são desculpas do mar
para beijar os teus pés!
José Fabiano – MG

Vivo em busca de carinho,
em castelos de ilusão…
Tanto tempo estou sozinho,
quem me aquece é a solidão.
José Feldman – PR

Se a vida, nos rios, nada;
nos galhos, brinca e balança,
podemos plantar na estrada
um novo pé de esperança.
José Lucas de Barros – RN

O mundo virou uma bola
desde o velho Galileu;
também nele tudo rola,
se parte é luz, outra é breu.
José Marins – PR

Minha vida é tão vazia…
e ronda tanto a incerteza,
que, mesmo tendo alegria,
aperto a mão da tristeza!
José Messias Braz – MG

Tuas cartas, minha linda,
contêm uns dons estranhos:
transmitem ternura infinda
paz em pequenos tamanhos!
Laérson Quaresma – SP

Humor exige tempero, / porém na exata medida. /
Se na pimenta há exagero, / a graça resulta ardida… (aaa)


Eu fui deixando um a um
meus vícios e compulsões…
E feliz, hoje, em jejum
me alimento de emoções
Lisete Johnson – RS

Nessa vereda que é a vida,
vou de tropeço em tropeço,
pois cada nova subida
é sempre um novo começo.
Luiz Carlos Abritta – MG

Qual o filho mais querido,
aquele que a mãe mais gosta?
Se existe algum preferido,
nem ela sabe a resposta!
Luiz Hélio Friedrich – PR
 –

Imortal não sou agora,
mas eu tenho uma alegria:
– Sou poeta e ao “ir-me embora”…
deixo um rastro de poesia!
Ma. Lúcia Daloce – PR

A imensidão desse amor,
que me transcende o presente,
faz suportar minha dor
quando o seu corpo está ausente.
Mª Luíza Walendowsky – SC

Sabedoria… só cabe
a quem tem por diretriz
não dizer tudo o que sabe,
mas… saber tudo o que diz.
Ma. Madalena Ferreira – RJ

Saibam todos que o trabalho
ao homem bom enobrece;
mas quem não pega no malho,
seu espírito empobrece!
Maurício Friedrich – PR

Uma flor a florescer,
nunca vi coisa mais bela,
parece o amor renascer,
entrando pela janela.
Neiva Fernandes – RJ

O planeta está fadado
a sumir completamente,
pois a força do machado
já supera a da semente.
Nélio Bessant – SP


Mais fraternidade. Mais criatividade. Menos competição.
A beleza maior da trova é fazer do amigo um irmão.

 –

Nossa união, fortes elos,
mostra ao mundo seu valor;
traça ao vivo paralelos
do que restou desse amor.
Olga Ferreira – RS

Tento esconder como estou,
mas saudade não tem jeito:
– Tua ausência faz um gol
e rasga a rede em meu peito…
Pedro Melo – SP 

Carícia mais eloquente
que meu coração aprova
é te dar um beijo ardente
nos versos da minha trova!
Renato Alves – RJ

Encontrei com a saudade
solitária, mas tão bela,
e sem medo, sem vaidade…
Eu beijei as tranças dela.
Sarah Rodrigues – PA

Entre todos os recantos
é aqui que me sinto bem:
– o meu lar tem tais encantos
que outros lugares não têm!
Sônia Ditzel Martelo – PR

Sei que viver é lutar,
mas luto em desigualdade.
Eu sou concha e a vida é o mar
em noite  de tempestade.
Therezinha Brisolla – SP

Tendo um bom livro na mão,
viajo o mundo… crio asa.
Mando embora a solidão…
sem sair da min  ha casa!
Vânia Ennes – PR

Não teme a seca inclemente
quem confia em seu labor;
planta a pequena semente
sentindo o cheiro da flor.
Wandira F. Queiroz – PR

Que bom seria um enlace
entre a mente e o coração:
o que a gente desejasse
também quisesse a razão!
Wanda Mourthé – MG

====================================
Visite:
http://poesiaemtrovas.blogspot.com.br/
http://aadeassis.blogspot.com.br/
http://www.falandodetrova.com.br/

===================================

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Revista Virtual de Trovas Trovia, Trovas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s