O Que é Haicai (Kigô)

É comum entre escritores dizer que falta o kigô em um determinado haicai. Na definição ocidental de haicai, uma regra básica é a inclusão do kigô. Mas o que vem a ser kigô? Kigô é um termo tal como um nome de animal ou de planta que o escritor de haicai inclui em seu poema para informar ao leitor a estação em que esse poema foi escrito. Assim, a presença do termo sapo, um kigô de primavera para os japoneses, indica que o haicai foi escrito no nessa estação. Mas para entender se o kigô é ou não é importante vamos voltar um pouco no tempo.

Como informa Jane Reichhold, desde as primeiras tankas, as estações do ano, verão, inverno, primavera, outono, já eram importantes para os poetas antigos. A tanka, que era escrita em cinco frases foi quebrada ao meio, e passou a ser escrita por duas pessoas, uma para escrever os primeiros três versos e outra para escrever os dois últimos versos, o que deu origem à renga. As antologias imperiais da tanka (800 AD) usaram as estações como divisões. Mas indicar sempre a estação pelo nome, tornava os versos que já eram curtos, menos atraente. Então os poetas passaram a usar os elementos próprios de uma estação, mas para isso era necessário saber se uma aranha, por exemplo, era um elemento do outono ou da primavera. Contudo, nem toda tanka possuia os termos conhecidos próprios de uma estação, e então ficava difícil indicar a qual estação este termo pertencia. Assim, os escritores de tanka da época passaram a usar termos como “viagem”, “lamentos” e naturalmente “amor” como pertencentes a uma determinada estação. Enquanto os poetas estavam no comando do gênero, eles aprenderam esta informação de seus mestres (como Bashô). Conforme a prática da renga espalhou-se além dos poetas para a “pessoa comum” esta informação erudita não foi mais passada de pessoa a pessoa mas pelo uso de um tipo de dicionário de kigô chamado Saijiki.

O uso do kigô em um haicai se torna complicado entre os próprios escritores japoneses. Como bem lembra Reichhold (com. pes.), o Japão, como muitos outros países é estreito e longo, fisicamente atravessando diversos graus de latitude, de modo que as estações vêm e vão diferentemente em suas seções norte e sul. Entretanto, para consistência, as estações consideradas pelos poetas são SOMENTE as de Tokyo, a capital, onde se concentrava a maioria dos poetas. Para nós de outros países, especialmente de outros hemisférios, os termos da estação tornam-se muito distorcidos. Assim, ao escrever o haicai em outra língua que não seja o japonês, nos confrontamos com esta diferença. Escrever um haicai cujo momento é o aqui e agora e usar um kigô que não corresponde a nossa realidade seria um total contra senso.

Fonte:
http://www.sumauma.net/haicai/haicai-teoria.html

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sopa de Letras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s