Simone Borba Pinheiro (Ciranda da Amazonia) Parte 4

HIRAM CAMARA
Amazônia: verde,verde,verde

 Verde,verde,verde
 terra das mil ilhas
 água de mil brilhos
 sinuosas maravilhas
 filhas da mitologia
 de dez mil anos atrás.

 Verde, verde, verde
 negros igarapés
 e extensos igapós
 da estação chuvosa
 águas de tucunarés
 tambaquis, pirarucus.

 Verde,verde,verde
 meninos nus
 mergulhos mis
 águas de peixes-boi
 do boto que já se foi
 saudades ribeirinhas
 antes do sol nascer
 no horizonte fluvial:
 cristais brilhando
 no encanto das águas
 no encontro das mágoas.

 Desesperanças.
 Crianças na estrada
 da borracha
 seringueiras feridas
 latex-lágrimas.

 Verde,verde,verde
 à sombra da sapopemba,
 séculos de soberania
 debruçados no vale
 imenso, solimões,
 solidões espalhadas
 planície de amazonas
 ikamiabas guerreiras
 em um dabacuri
 saudando Buopé,
 Jurupari, Ceucy da terra
 na terra das mil ilhas
 na terra das mil ONG,
 mil cobiças, ameaças
 de novos donos e danos
 com o passar dos anos
 água já sem a vida
 de dez mil anos atrás
 o que fazer, Jurupari,
 deus do prazer e saber
 para manter a amazônia
 brasileira, soberana,
 pelo tempo que se alongue,
 salva da destruição?

 O que fazer, Jurupari,
 deus do prazer e saber,
 para que Yrurini
 não te roube Kukuy
 nem nos roubem daqui
 a terra das mil ilhas
 dos mil brilhos da riqueza
 que inspirou tua beleza
 por quanto resistirás?

 Verde,verde,verde
 onde ainda o acharás?
=================

HUMBERTO – POETA
Preito á natureza

 Ah… Natureza! Que cruel regime
 te impõe o homem, perdulário e ateu:
 agride fauna e flora, alheio ao crime
 de estragar o que Deus nos concedeu!

 O ar, o sol, o azul que esmalta o espaço,
 O homem faz réus de equívocos critérios;
 enche os céus desse trágico bagaço
 de pós mortais e gases deletérios!

 Quando se rouba à mata a ave inocente
 e polui-se a mercúrio a água dos rios,
 é nessas horas que o Senhor pressente
 o quanto somos maus e somos frios!

 Da árvore que estala, vindo ao chão,
 evola-se um lamento ao infinito,
 mas não o ouve o autor da infanda ação,
 pois só Deus é capaz de ouvir tal grito!

 Natureza: viemos de outras plagas
 pra crescer nos reencarnes sucessivos,
 mas te enchemos de pústulas e chagas,
 inda presos a instintos primitivos!

 Falhos que somos desde os cromossomos,
 de nós tirai, Senhor, machado e serra;
 lembrai-nos que, afinal, nada mais somos
 que meros forasteiros sobre a Terra!
========================

JOAQUIM SUSTELO
Amazônia

 Floresta que és pulmão da Natureza
 num espaço que parece um mundo à parte,
 não indo entanto o homem preservar-te
 não és só tu que morres… de certeza!

 Cavando a tua morte, (que dureza!)
 também irá a dele acompanhar-te.
 Então que saiba sempre ter a arte
 de ter por ti amor, sem mais leveza.

 A mancha verde-esperança no planeta
 é esperança que não pode ir prá valeta
 mas sim crescer e dar-nos a alegria

 de mais tarde afirmarmos bem contentes:
 “nós fomos quanto a ti inteligentes,
 o Mundo prosseguiu em harmonia!”
=====================

JOSE ANTONIO
Amazônia terra maravilhosa

 Por que destruir a Amazônia?
 Vamos todos enfrentar este problema
 De frente a frente contra os maliciosos
 que derrubam o nosso paraíso da Amazônia.
 O povo unido jamais será vencido.
 Amazônia é o paraíso de todos os que amam a natureza,
 por que derrubar o nosso maior Pulmão do mundo,
 com tanta natureza que tem?
 Vamos todos para frente para salvar
 a natureza,nossos animais,nossas arvores
 nossas maravilhosas aves etc.
 Vamos povo para frente é o caminho e vamos colocar
 um ponto final a todos esses malditos
 que estão destruindo a nossa Amazônia
====================

JOSÉ ERNESTO FERRARESSO
Amazônia… Nosso Chão

 Floresta de grandes primores,
 Pássaros variados cantores e tenores,
 Confundem os sons trinados de nosso amanhecer
 Até quase o anoitecer.

 Uma terra abençoada por Deus
 De matas virgens, grandes mistérios,
 Dela tudo se explora e se retira,
 Linda Floresta que tanto se admira .

 Nossa Amazônia agora faz parte,
 É tema polêmico de Fraternidade.
 Hoje por Deus, Mata escolhida
 Para salvar tantas vidas .

 Patrimônio diversificado de pobreza e riqueza
 Mas de extensa imensidão e beleza
 Sua flora, fauna e carente comunidade,
 Hoje é tema alusivo: Campanha da Fraternidade.

 Essa floresta não é minha e nem sua ,
 É de todo um povo, de toda nação,
 “Vida e Missão Neste Chão”
 Gera entre os povos devastação e a exploração.

 Habitada por povo humilde e carente.
 Conquistada e disputada por muita gente
 Terra de grandes seringais, arbustos imensos entrelaçados,
 Bela Amazônia, dos grandes mananciais .
=======================

LIGIA TOMARCHIO
Amazônia Deusa

 Perfeição e atitude
 de séqüitos, cépticos e sépticos.
 Proclamam salvação
 encontram solidão.

 Imagens distorcidas
 querem fazer crer
 num mundo desorientado
 preocupação não há em preservar.

 A fé no futuro é maior
 a realidade, imagem vã.
 Crer é vital arte
 de poetas e sonhadores…

 Há uma deusa entre as matas
 faz parte dela como o ar…
 Nos rios, riachos correm alaridos
 salvação premente e real
 da selva animal.

 Não serão homens a proteger
 qualquer ponto do planeta
 à sua volta só destruição…

 No âmago dos sons silvestres
 de pássaros e espíritos elementais
 presente, representa conservação
 a Deusa Amazônica!

 Não tenha pouca fé
 Amazônia Deusa
 Se auto preservará …

Fonte:
http://www.familiaborbapinheiro.com/ciranda_amazonia.htm

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Poesias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s