Arquivo da categoria: Mensagens Poéticas

Ademar Macedo (Mensagens Poéticas n. 782)


Uma Trova de Ademar  

Meu santo sempre se vinga, 
Pois cana não lhe ofereço; 
e, sempre que eu bebo pinga, 
“Ele” me dá um tropeço. 
–Ademar Macedo/RN– 

Uma Trova Nacional  

Tem o bebum certa graça
quando ele diz pela rua:
– Sou do planeta cachaça,
mas tô no mundo da lua!
–Campos Sales/SP– 

Uma Trova Potiguar  

Nosso mundo anda e desanda 
não é como a gente quer; 
na guerra, o homem é quem manda, 
em casa, manda a mulher. 
–Hilton da Cruz Gouveia/RN– 

Uma Trova Premiada  

2000   –   Nova Friburgo/RJ 
Tema   –   CALOR   –   4º Lugar 

Vim devolver seu marido
Que nada mais me oferece:
– No frio fica encolhido,
e no calor… amolece !!
–Neide Rocha Portugal/PR– 

…E Suas Trovas Ficaram  

Sendo traída, de graça, 
pelo esposo, capitão, 
a Maria, por pirraça, 
o traiu com o “batalhão”. 
–Célio Grunewald/MG– 

U m a P o e s i a  

Ir a aula sem lápis e papel 
e voltar sem saber do professor, 
implorar paciência de doutor 
conviver com pessoa infiel, 
dois salários e meio de aluguel 
numa casa pequena pra morar, 
pagar um objeto sem comprar 
e assumir um processo sem dever; 
do que a vida me impõe para fazer 
são as coisas que faço sem gostar. 
–Zé Viola/PI– 

Soneto do Dia  

DILEMA FILHO DA MÃE! 
–José Ouverney/SP– 

Existe mãe sem filho? É o que pergunto. 
Tudo porque uma dúvida peralta, 
com poses libertinas chega e assalta 
os mananciais deste cristão bestunto. 

A religião é aquele eterno assunto 
que recoloca em baixa estima a alta; 
sim, pois o excesso também leva à falta, 
desfigurando a essência do conjunto. 

Mas, reportando ao inicial dilema, 
por isso eu não discuto religião: 
minha ousadia não se presta a tanto; 

o acento foge à “ideia” e engole o trema: 
se o santo, em alguns centros, é invenção, 
em outros, quem dá carta é a “mãe de santo”!

Deixe um comentário

Arquivado em Mensagens Poéticas

Ademar Macedo (Mensagens Poéticas n. 781)

Uma Trova de Ademar  

Lágrimas… Águas em fugas, 
que de maneira inclemente, 
deixam escritas nas rugas, 
os sofrimentos da gente… 
–Ademar Macedo/RN– 

Uma Trova Nacional  

A vida pôs, por maldade,
tanta distância entre nós,
que, quando eu canto, é a saudade
que faz a segunda voz… 
–Izo Goldman/SP– 

Uma Trova Potiguar  

Jamais eu me recusei
a confessar meu pecado,
a vida toda eu amei,
jamais me senti amado.
–Wellington Freitas/RN– 

Uma Trova Premiada  

2012   –   Cantagalo/RJ 
Tema   –   ESPAÇO   –   6º Lugar 

A maquiagem pesada,
diante do espelho, desfaço
e em minha cara lavada
rugas brigam por espaço… 
–Élbea Priscila de Souza/SP– 

…E Suas Trovas Ficaram  

Há muito mais amizade,
mais esperança e doçura,
depois que veio a saudade
perturbar nossa ventura.
–Hélio Garcia de Matos/RJ– 

U m a P o e s i a  

Nesses clássicos contos eu me fiz,
ao invés de um poeta ou de um patrício,
fui num “conto de fadas fictício” 
um “mocinho” de um fim nem tão feliz…
nesses contos e histórias infantis 
seriamente eu deixei de acreditar!
feito um príncipe eu saí para encantar
mas faltou uma bela adormecida
“os meus becos são todos sem saída
e eu não sei como faço pra voltar”.
–Dudu Morais/PE– 

Soneto do Dia  

VOZ QUE SE CALA. 
–Floberla Espanca/ESP– 

Amo as pedras, os astros e o luar
que beija as ervas do atalho escuro,
amo as águas de anil e o doce olhar
dos animais, divinamente puro. 

Amo a hera, que entende a voz do muro
e dos sapos, o brando tilintar
de cristais que se afagam devagar,
e da minha charneca o rosto duro. 

Amo todos os sonhos que se calam
de corações que sentem e não falam,
tudo o que é Infinito e pequenino! 

Asa que nos protege a todos nós!
Soluço imenso, eterno, que é a voz
do nosso grande e mísero Destino!…

Deixe um comentário

Arquivado em Mensagens Poéticas

Ademar Macedo (Mensagens Poéticas n. 780)


Uma Trova de Ademar  

Uma mensagem de luz
que trouxe uma fé tamanha
foi aquela que Jesus
deixou pra nós na montanha.
–Ademar Macedo/RN– 

Uma Trova Nacional  

Há momento em que a bondade
forja a mentira bonita,
porque sente que há verdade
que jamais pode ser dita!…
–Maria Nascimento/RJ– 

Uma Trova Potiguar  

O coração do poeta,
que abriga toda emoção,
flechado por uma seta,
sangra somente paixão.
–Marcos Medeiros/RN– 

Uma Trova Premiada  

2000   –   Sete Lagoas/MG 
Tema   –   DESCOBERTA   –   M/H 

Em cada dia eu renasço
– apesar de envelhecer –
descobrindo, passo a passo,
a alegria de viver!
–Marina Bruna/SP– 

…E Suas Trovas Ficaram  

A saudade que me invade
ninguém já sofreu, porque
a saudade é mais saudade
se é saudade de você…
–Darcy Tecídio/RJ– 

U m a P o e s i a  

No trabalho das colmeias 
me inspiro em meu dia-a-dia, 
eu e a abelha laboramos 
numa intensa parceria: 
ela tira o mel das flores 
e eu ponho em minha poesia. 
–José Lucas de Barros/RN– 

Soneto do Dia  

UMA LÁGRIMA DE AMOR. 
–Sônia Sobreira/RJ– 

Sonho com uma lágrima de amor, 
aquela que renova uma esperança, 
que traga para mim, nova aliança 
e me faça esquecer tamanha dor… 

Sonho com uma lágrima de amor 
que me inspire novo alento e confiança, 
aquela que me encha de bonança 
e expresse um sonho bom! Seja o que for. 

Uma lágrima de amor que inspire versos, 
rimas perfeitas, vendavais dispersos, 
que ressuscite os sonhos que mataste. 

Que leve os crepúsculos tristonhos, 
saudade das saudades dos meus sonhos
e a névoa das lembranças que deixaste.

Deixe um comentário

Arquivado em Mensagens Poéticas

Ademar Macedo (Mensagens Poéticas n. 779)

Uma Trova de Ademar  

O mar rendeu-se as tocaias
dos sussurros ofegantes,
vindos à noite, das praias,
nos gemidos dos amantes.
–Ademar Macedo/RN–

Uma Trova Nacional


Quanto mais vivo, mais creio,
pelo que vejo na vida,
que só o amor conhece o meio
de curar alma ferida!

–Amilton Maciel/SP–

Uma Trova Potiguar

Que ironia tem a rima
na ponte que o rio cobre:
O carro do rico em cima,
em baixo a casa do pobre!!!
–Luiz Dutra Borges/RN–

Uma Trova Premiada
2012 – Cantagalo/RJ
Tema: ESPAÇO – 10º Lugar

Um casebre na favela…
o espaço ganhou fulgor,
quando alguém pôs na janela
um simples vaso de flor!
–Vanda Fagundes Queiroz/PR–

…E Suas Trovas Ficaram

Saudade, coisinha atoa
com que tanto me comovo,
lembrança de coisa boa
que se deseja de novo.
–Vicente Guimarães/RJ–

U m a P o e s i a

Não existe outra saída
do além não vem endereço,
por isso é que pela vida
todos têm um grande apreço;
mas pra quem vive na fé
vê que a morte é um recomeço.
Hélio Pedro/RN–

Soneto do Dia

ESTRELA DA MANHÃ.
–Hegel Pontes/MG–

Estrela da manhã que resplandece
no céu espiritual de minha vida,
vislumbro em seu olhar a mesma prece
que envolve ao longe a solitária ermida.

Brilha no azul. Porém quando escurece,
não passa de uma lágrima perdida
na imensidão da noite que aparece,
de estrelas fulgurantes, revestida.

E, levando meus sonhos noite afora,
eu posso vê-la ainda ao sol nascente,
quando as estrelas todas vão embora.

Pois só você, estrela entristecida,
não tem repouso e brilha suavemente
no céu espiritual de minha vida.

Deixe um comentário

Arquivado em Mensagens Poéticas

Ademar Macedo (Mensagens Poéticas n. 778)

Uma Trova de Ademar  

Quando eu vou a minha serra
deixo feliz meu olfato, 
sentindo o cheiro da terra 
que vem das folhas do mato. 
–Ademar Macedo/RN– 

Uma Trova Nacional  

Meu pai nunca teve intuito 
de ser rico nenhum dia, 
e como nunca quis muito 
teve tudo que queria. 
–Geraldo Amâncio/CE– 

Uma Trova Potiguar  

Enquanto proles “distintas” 
esbanjam pão e agasalho… 
milhões de bocas famintas 
vivem clamando trabalho. 
–Djalma Mota/RN– 

Uma Trova Premiada  

2002 – Campos de Goytacases/RJ 
Tema: LIVRO – 3º Lugar 

Na biblioteca há mil sábios
a nosso inteiro dispor.
– Sem sequer mover os lábios,
cada livro é um professor!
–A. A. de Assis/PR– 

…E Suas Trovas Ficaram  

Saudade, luz pequenina,
nas sombras da solidão.
No entanto, como ilumina
as trevas do coração!
–Maria Izabel Miranda/SP– 

U m a P o e s i a  

Com este peito repleto de luxúrias, 
por livrar-me do abismo da injurias 
e encher-me outra vez de inspirações; 
faz mergulhar-me nas poesias calmas, 
pois a distância que separa as almas 
não separa jamais, dois corações… 
–Isaac Jordão/RN– 

Soneto do Dia  

EU INFANTE
Ives Gandra/SP– 

Meu ano acaba, volto a ser menino, 
encantos descobrindo pela lua, 
meus papagaios lúdicos empino 
enquanto elevo aos céus minh’alma nua. 

Retorno no rever de meu destino, 
ao moleque que andava pela rua, 
sonhando sonhos mil, em desatino, 
sem nunca perceber que a vida é crua. 

Meu passado repasso num instante 
e meu presente engolfo no futuro, 
que se torna de mais em mais incerto, 

Mas que não tira o brilho de eu infante, 
que fazia ser claro o que era escuro
e plantava jardins pelo deserto.

Deixe um comentário

Arquivado em Mensagens Poéticas

Ademar Macedo (Mensagens Poéticas n. 777)



Uma Trova de Ademar  

Se não puder dar um bolo,
dê um pedaço de pão…
A caridade é um tijolo 
da casa da salvação!
–Ademar Macedo/RN– 

Uma Trova Nacional  

Minha rosa cor-de-rosa, 
com porte de manequim, 
desfila, linda e garbosa, 
nas ruas do meu jardim! 
–Yedda Maia Patrício/SP– 

Uma Trova Potiguar  

Eu sinto a força da vida 
e a mão divina de Deus, 
em cada manhã florida, 
na aurora… dos versos meus! 
–Mara Melinni/RN– 

Uma Trova Premiada  

2012   –   Cantagalo/RJ 
Tema   –   ESPAÇO   –   9º Lugar 

Homem…! É afoito seu passo
e um paradoxo o consome:
– Rompe limites no Espaço,
enquanto a Terra… tem fome! 
–Pedro Mello/SP– 

…E Suas Trovas Ficaram  

Esta saudade é o castigo
que aflige todo o meu ser:
– não posso viver contigo
sem ti não posso viver.
–Coriolano Coelho/SP– 

U m a P o e s i a  

Ninguém sabe o fim da vida, 
mas se ela tem o seu preço, 
é bom que no seu roteiro 
nós saibamos o endereço 
da justiça e da esperança, 
pois teremos recomeço! 
–Elisabeth Souza Cruz/RJ– 

Soneto do Dia  

GERÂNIOS NA JANELA
–Thereza Costa Val/MG–

Gerânios na janela dão beleza
ao simples quarto branco, meu recanto,
e ofertam-me um cenário de nobreza
quando, à manhã, desperto e me levanto.

Eu vejo o sol beijar, com gentileza,
as flores cultivadas neste canto,
que tiram do meu quarto a singeleza
e em rósea cor exibem grande encanto.

Imagem que me alegra e me extasia
– o vaso de gerânios na janela – 
me embala em um instante de poesia.

Meus versos vão surgindo na emoção
que sinto, ao ver o quadro de aquarela…
e tenho, de um soneto, a inspiração!

Deixe um comentário

Arquivado em Mensagens Poéticas

Ademar Macedo (Mensagens Poéticas n. 776)



Uma Trova de Ademar  

Perdi minha mocidade, 
toda hombridade que eu tinha… 
Vivi sua identidade 
em vez de viver a minha! 
–Ademar Macedo/RN– 

Uma Trova Nacional  

Nutro respeito por quem, 
faminto, em árdua jornada, 
reparte o nada que tem 
com quem já não tem mais nada. 
–Élbea Priscila de Souza/SP– 

Uma Trova Potiguar  

Como quem faz uma prece, 
braços erguidos se abrindo, 
a borboleta parece 
um anjo da paz dormindo! 
–Prof. Garcia/RN– 

Uma Trova Premiada  

2007   –   Nova Friburgo/RJ 
Tema   –   MENSAGEM   –   4º Lugar 

Deixei a minha alma exposta 
na mensagem comovente… 
Veio a carta, sem resposta, 
devolvida “Ao remetente”… 
–Thereza Costa Val/MG– 

…E Suas Trovas Ficaram  

Jamais alimentaria
tanto amor entre nós dois,
se eu pensasse que viria
tanta saudade depois …
–Leopoldina Dias Saraiva/RJ– 

U m a P o e s i a  

Sou de Deus um instrumento 
que, com temas mais dispersos 
me faço a cada momento 
um fabricante de versos; 
me tornei um menestrel, 
não tenho nenhum anel, 
mas sou tudo o que eu queria… 
Meu currículo é comum, 
não tenho curso nenhum 
mas sou formado em poesia! 
–Ademar Macedo/RN– 

Soneto do Dia  

NÓS 
–Guilherme de Almeida/SP– 

Quando as folhas caírem nos caminhos,
ao sentimentalismo do sol poente,
nós dois iremos vagarosamente,
de braços dados, como dois velhinhos…

E que dirá de nós toda essa gente,
quando passarmos mudos e juntinhos?
—” Como se amaram esses coitadinhos!
Como ela vai, como ele vai contente!”

E por onde eu passar e tu passares,
hão de seguir-nos todos os olhares
e debruçar-se as flores nos barrancos…

E por nós, na tristeza do sol posto,
hão de falar as rugas do meu rosto…
Hão de falar os teus cabelos brancos…

Deixe um comentário

Arquivado em Mensagens Poéticas