Arquivo da categoria: Porto Alegre

58a. Feira do Livro de Porto Alegre (Programação: 28 de outubro, domingo)

09h 
Campanha de prevenção ao Diabetes.
Pórtico central do Cais do Porto
11h 
A Arte Levada a Sério.
Sessão de Autógrafos com Escola São Marcos, de Alvorada.
Teatro Sancho Pança – Armazém B do Cais do Porto 
14h 
Sombras da alma: tramas e tempos da depressão.
Reflexão sobre a depressão e capacitação de pessoas e instituições para tratar esse crescente “mal da alma”, com Karin Hellen Kepler Wondracek, Lothar Carlos Hoch e Thomas Heimann.
Sala Leste – Santander Cultural
Contação de histórias para o público infantil.
Contação de histórias para o público infantil, com Danilo Furlan.
QG dos Pitocos 
Cidade das Crianças.
Território das Escolas 
14h30 
 Pai, mãe e educadores: por uma conduta equilibrada.
Discussão das obras com os autores Içami Tiba e Natércia Tiba.
Sala dos Jacarandás – Memorial do RS
Primeira sessão – curtas e documentários: Casa Afogada.
Homem luta para manter sua memória enquanto as águas se tornam violentas.
Sessão comentada com o diretor.
Direção: Gilson Vargas. Duração: 14 min.
Tenda de Pasárgada
15h 
O povo Yorùbá – Costumes e tradições.
Costumes e tradições do povo Yorùbá (Nigéria) – África Ocidental,  com Julio Cezar Ferro
Sala Oeste – Santander Cultural
Fábulas de Bolso.
Teatro Sancho Pança – Armazém B do Cais do Porto 
15h30 
O alvorecer de uma nova era.
A mãe-terra está “parindo” uma nova maneira de ser, uma nova frequência vibracional, e seus habitantes terão que repensar suas formas de existir, com Diógenes Pastre Camargo.
Sala Leste – Santander Cultural
Acessibilidade e inclusão social.
Sala de Vídeo
16h 
Quântica: espiritualidade e saúde.
Organização é apenas um engano de nossa percepção? Com Moacir da Costa de Araújo Lima.
OBS: Atividade com tradução simultânea para Libras – Língua Brasileira de Sinais
Sala dos Jacarandás – Memorial do RS
Oficina o processo criativo: da narrativa breve ao romance de fôlego.
Como desenvolver a ideia do primeiro parágrafo ao ponto final. Módulo 2/2, com Marcel Citro.
Mais informações e pré-reserva pelo email oficinas@camaradolivro.com.br.
Sala A2B2 – Casa de Cultura Mario Quintana
 Roda de histórias.
Roda de histórias. Uma história é  contada revelando o tema a ser compartilhado com o grupo, e os participantes são convidados a partilhar suas histórias. Com Clarice Nejar e Luana Fernandes.
Tenda de Pasárgada
Poesia Inclusiva.
Recital das poesias produzidas em oficina de criação poética, em formato acessível, destinada a pessoas que tenham deficiência visual ou baixa visão. Com Roselaine Funari e participação do harpista Daniel Uchoa.
Ateliê da Imagem 
16h30 
Professor Hermógenes – Vida, Yoga, Fé e Amor.
Palestra de lançamento da biografia do meste de Yoga,  com  Vítor Caruso Júnior e Enio Burgos.
Sala Oeste – Santander Cultural
Academia Literária Feminina do RS.
Encontro da Academia Literária Feminina do RS, convidada especial Susana Cordero de Espinosa.
Inscrições: visitacaoescolar@camaradolivro.com.br
Casa do Pensamento 
17h 
Terapia de regressão – perguntas e respostas.
Bate-papo com autor, Mauro Kwitko, que fala sobre a terapia de regressão e esclarece dúvidas do público presente.
Sala Leste – Santander Cultural
Aprenda a desenhar com a família Falcote.
Sala de Vídeo
Na Magia dos Sonhos…Tudo Pode Acontecer.
Teatro Sancho Pança – Armazém B do Cais do Porto 
17h30 
 Sustentabilidade mental.
A memória como base da potência cerebral, com Tomio Kikuchi, José Tachenco, Flávio Tavares e Rosvita Bauer.
Sala dos Jacarandás – Memorial do RS
18h 
Crack e o labirinto das drogas.
Sala Oeste – Santander Cultural
18h30 
Amor por minuto.
Uma abordagem diferente sobre relacionamentos contemporâneos, com Flavio Silveira, Otávio Augusto Wink Nunes e Cínthya Verri.
Sala Leste – Santander Cultural
19h 
 Presença de Valter Hugo Mãe na 58ª Feira do Livro de Porto Alegre
Participam da mesa Jane Tutikian e Pedro Gonzaga.
Sala dos Jacarandás – Memorial do RS
 Espiritualidade e qualidade de vida.
Os conhecimentos das leis de Deus transformam o homem em um ser completo, com uma melhor qualidade de vida, com Alírio de Cerqueira e Gabriel Salum.
OBS: Atividade com tradução simultânea para Libras – Língua Brasileira de Sinais
Teatro Sancho Pança – Armazém B do Cais do Porto
Oficina: o desafio de publicar.
O processo de publicação de um texto. Módulo 1/3, com Cassio Pantaleoni.
Mais informações e pré-reserva pelo email oficinas@camaradolivro.com.br.
Sala A2B2 – Casa de Cultura Mario Quintana
Sessão de Cinema no Cine Santander Cultural – 27 out a 11 nov.
Menos que Nada, de Carlos Gerbase.
OBS: Exibição única, com entrada franca – ingressos na bilheteria,  por ordem de chegada.
Cine Santander Cultural
3º Seminário Reinações na Feira do Livro de Porto Alegre.
Mesa – redonda: A presença da magia em Lygia Bojunga: falando sobre bolsas e outras coisas, com Liza Petiz e Rodrigo Barcellos. Mediação de Caio Riter.
Inscrições: visitacaoescolar@camaradolivro.com.br
Casa do Pensamento 
20h 
Flávio Tavares
1961 – O golpe derrotado e memórias do esquecimento – L&PM Editores.
Praça de autógrafos
Fonte: 

Deixe um comentário

Arquivado em Feira de Livros, Porto Alegre

58a. Feira do Livro de Porto Alegre (Programação: 27 de outubro, sábado)

09h 
Seminário Internacional 
O papel da biblioteca e da leitura no desenvolvimento da sociedade.
Programa Prazer em Ler:rede de atores mobilizando a leitura literária no Brasil,com Paulo Castro. 
Sala dos Jacarandás-Memorial do RS
Literatura e Arte, Pedagogia Waldorf.
Vitrina da Leitura 
Teatro de Mesa.
Ateliê da Imagem 
A Arte Levada a Sério.
Território das Escolas 
Campanha de prevenção ao Diabetes.
Pórtico central do Cais do Porto
9h30 
Seminário Internacional 
O papel da biblioteca e da leitura no desenvolvimento da sociedade.
Abertura do Seminário Biblioteca Viva RS e do IV seminário redes de Leitura :O papel do estado na construção das políticas integradas de leitura. As bibliotecas públicas,escolares e comunitárias.Elisa Machado,Vera Saboya,Jéferson Assumção,Rogério Pereira e Maria Zenita de Monteiro.Mediação de Márcia Cavalcante.
Sala dos Jacarandás-Memorial do RS
11h 
Contação de Histórias.
A Bola e o Goleiro, contação de histórias com a equipe do QG
QG dos Pitocos
13h30 
Hunsrik, unser taytx – Patrimônio Cultural do RS.
Língua Germânica ainda em uso por mais de dois milhões de falantes no Brasil, com Solange Hamester Johann.
Sala Oeste – Santander Cultural
Compartilhamento de boas práticas de promoção da leitura – bibliotecas comunitárias, públicas e escolares.
Sala 1-Escola de Leitores (POA),Biblioteca Pública de Sertão Santana,Biblioteca Pública de bagé,Literasampa(São Paulo),Biblioteca Pública do Rio Grande do Sul,crianças e jovens do Rio Grande escrevendo história e baixada literária(RJ).Mediação de Marcelo Azevedo.
Sala 2-Adote um Escritor(POA),Biblioteca Pública de Caxias do Sul,Valelendo (SP) e sistema Estadual de Bibliotecas Públicas do Rio de janeiro.Mediação de Laís Chaffe.
Sala 3 – Mar de Leitores (Paraty), Biblioteca Pública do Paraná, Redes de Leitura (Porto Alegre) e Prefeitura Municipal de Canoas (RS). Mediação de Neide Almeida.
Sala 4 – Ler com Arte (Curitiba), Biblioteca Pública de Venâncio Aires, Biblioteca Monteiro Lobato (São Paulo), Conexão Leitura (RJ) e Autor Presente (RS). Mediação de Loiva Serafini.
Faculdades Monteiro Lobato (Rua dos Andradas, 1180)
14h 
Cosette Castro (org.)
Conteúdos em multiplataformas: extensões das narrativas digitais – Armazém Digital 
Memorial – Térreo
Álvaro Benevenuto Jr., Cézar Steffen (org.)
Tecnologia, pra quê? (vol.II) – Armazém Digital
Memorial – Térreo
Carol Casali (org.)
Produção do acontecimento jornalístico: perspectivas teóricas e analíticas – Armazém Digital
Memorial – Térreo
Carlos Sanchotene (org.)
Comunicação e mídias digitais – perspectivas teóricas e empíricas – Armazém Digital
Memorial – Térreo
Como nascem os livros.
O amor e o conhecimento sobre o caminho que dá vida aos livros, com Jane Tutikian e Jerônimo Carlos Santos Braga.
Sala Leste – Santander Cultural
Moda e Literatura – A imagem do dândi: beleza, exotismo e perversidade
Museu Júlio de Castilhos – Rua Duque de Caxias, 1205
14h30 
A loucura dos normais: inteligência quântica aplicada ao aperfeiçoamento mental humano.
Sala dos Jacarandás – Memorial do RS
Primeira sessão – curtas e documentários.
Tenda de Pasárgada
15h 
Marion Cruz e Monika Papescu
Deck dos Autógrafos – Pórtico Central do Cais do Porto
Walmor Luiz Filla (org.)
Um novo caminho é possível – Suliani/ Letra&Vida
Praça de Autógrafos
Luiz Carlos Gosmann
A saga de um imigrante italiano em busca da terra nostra: a saga da família Rota/Rotta – Suliani / Letra&Vida
Praça de Autógrafos
Izabel Eri Camargo
Caminhos do mapa literário – Suliani / Letra&Vida
Praça de Autógrafos
Crimes, impérios, névoa translúcida e um porco entre os peixes: a respeito da atual literatura alemã.
Sala Oeste – Santander Cultural
Avenida Cores por Todo Lugar.
Teatro Infantil com Ato Espelhado Companhia Teatral.
Teatro Sancho Pança – Armazém B do Cais do Porto 
15h30 
Mesa do patrono
Jane Tutikian, patrona da 57ª Feira do Livro, apresenta o novo patrono, Luiz Coronel.
Sala Leste – Santander Cultural
Acessibilidade e inclusão social.
Sala de Vídeo
Sessão de autógrafos.
Sessão de autógrafos com Associação Cristã de Moços, de Porto Alegre.
Território das Escolas 
16h 
Jorge Menezes
A loucura dos normais: inteligência quântica aplicada ao aperfeiçoamento mental humano – Hapha Editora
Praça de autógrafos
Oficina o processo criativo: da narrativa breve ao romance de fôlego.
Como desenvolver a ideia do primeiro parágrafo ao ponto final. Módulo 1/2, com Marcel Citro.
Mais informações e pré-reserva pelo email oficinas@camaradolivro.com.br.
Sala A2B2 – Casa de Cultura Mario Quintana
 III Seminário Nacional de Crítica e Literatura – Grandes mestres e seus leitores
Homenagem a Jorge Amado, com Josélia Bastos de Aguiar, Carlos Augusto Magalhães e mediação de Eliana Pritsch.
Sala dos Jacarandás – Memorial do RS
 O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá.
De Jorge Amado, a história de amor de um gato mau por uma adorável andorinha, com Alexandre Malta e Nathaliê Oliveira.
Tenda de Pasárgada
16h30 
A vivência dos sonhos.
A vivência dos sonhos. Um ensaio em prosa poética e sua ligação com a experiência dos sonhos, com Maria Carpi, Luiz Olyntho, Iván Izquierdo e Fabrício Carpinejar.
Sala Oeste – Santander Cultural 
17h 
Anderson Vicente
Às voltas com a caveira – SVB Edição e Arte
Praça de Autógrafos
Sérgio Vieira Brand
Por que não eu? – SVB Edição e Arte
Praça de Autógrafos
Silvio Melo
Bucaneira – Alcance
Praça de Autógrafos
Tributo a Moacyr Scliar.
Homenagem ao escritor através de depoimentos, comentários sobre a gênese da obra, leitura de manuscritos e elementos do seu imaginário, com Zilá Bernd, Luiz Antonio de Assis Brasil, Ana Maria Lisboa de Mello e Marie Hélène Paret Passos.
Sala Leste – Santander Cultural
Louça Cinderela.
Teatro de bonecos, com Cia Gente Falante
Teatro Sancho Pança – Armazém B do Cais do Porto 
Contação de histórias para o público infantil.
Sala de Vídeo
A Arte Levada a Sério.
Território das Escolas 
17h30 
 Capitães da Areia – homenagem aos cem anos de Jorge Amado.
Sala dos Jacarandás – Memorial do RS 
Oficina Nem tudo é conto.
A estrutura do conto, suas leituras e seus contistas. Módulo 1/2, com  Altair Martins.
Mais informações e pré-reserva pelo email oficinas@camaradolivro.com.br.
Sala de Literatura – Casa de Cultura Mario Quintana
18h 
Caio Riter
Fio da palavra – Sintrajufe/RS
Memorial – Térreo
Camisa brasileira.
Bate-papo sobre o livro de arte fotográfica, com Gilberto Perin e José Francisco Alves.
OBS: Atividade com tradução simultânea para Libras – Língua Brasileira de Sinais.
Sala Oeste – Santander Cultural
Ciclo Fahrenheit 451: Caio Riter homenageia Jorge Amado.
Inspirado em Fahrenheit 451, do mestre da ficção científica Ray Bradbury, o ciclo lembra a história em que, num futuro totalitário, os livros seriam proibidos e queimados. Graças a uma comunidade de homens-livros, publicações são decoradas e retransmitidas. A cada dia, um convidado especial passa a ser um livro, dividindo-o com o público.
Tenda de Pasárgada
18h30 
Solidão continental e outros textos
Leitura de trechos da obra de João Gilberto Noll pelo autor.
Sala Leste – Santander Cultural
Contação de histórias para o público infantil.
QG dos Pitocos
A Arte Levada a Sério.
Território das Escolas 
19h 
 Bate-papo com J.J. Benitez, autor da saga Cavalo de Troia.
O escritor conversa com o público sobre sua vida e obra. Com mediação de Regina Kohlrausch e Luiz Gonzaga.
OBS: Atividade com tradução simultânea para Libras – Língua Brasileira de Sinais.
Sala dos Jacarandás – Memorial do RS
Sessão de Cinema no Cine Santander Cultural – 27 out a 11 nov.
Cine Santander Cultural
 3º Seminário Reinações na Feira do Livro de Porto Alegre.
Conferência de abertura – A construção de um universo mágico: a obra de Lygia Bojunga, com Ninfa Parreiras e mediação de Elaine Maritza.
Inscrições: visitacaoescolar@camaradolivro.com.br
Casa do Pensamento 
20h 
As mulheres que amavam Gainsbourg.
Sarau em homenagem ao cantor e compositor francês Serge Gainsbourg. Com Eliana Guedes Müssnich, Boni Rangel, Danniel Coelho, Fernanda Moreno, Fabíola Ribeiro Barreto, Cristiano Godinho, Martha Brito Arsego e Cínthya Verri.
Tenda de Pasárgada
Fonte: 

Deixe um comentário

Arquivado em Feira de Livros, Porto Alegre

58a. Feira do Livro de Porto Alegre (Programação da Inauguração: 26 de outubro)

Evento organizado pela Câmara Rio-Grandense do Livro (CRL) chega a sua 58ª edição 
A Feira do Livro de Porto Alegre, evento que já recebeu a Medalha da Ordem do Mérito Cultural da República, começa amanhã, 26/10, e segue até o dia 11/11. 
A feira é organizada pela Câmara Rio-Grandense do Livro (CRL) e chega esse ano a sua 58ª edição. Durante 17 dias do evento, a Praça da Alfândega abrigará as bancas de editoras, distribuidores e livrarias. 
Já o Cais do Porto, outro ponto importante do centro histórico da capital gaúcha, comportará expositores e a programação da Área Infantil e Juvenil. 
Em prédios no entorno da Praça, serão sediadas mesas-redondas, oficinas e apresentações artísticas da programação adulta, totalizando mais de 300 atividades. 
As sessões de autógrafos são um dos pontos altos da Feira. Nesta edição, serão mais de 700, em um total que ultrapassa os 1,6 mil autores. 
A expectativa de público – 1,7 milhão de pessoas – supera até mesmo a população de Porto Alegre.
Horários da Feira
Área Infantil e Juvenil: 9h30 às 20h
Áreas Geral e Internacional: 12h30 às 21h
Informações
(51) 3225 5096 
 (51) 3286 4517
informacoes@camaradolivro.com.br
SEXTA, 26 DE OUTUBRO
MESAS REDONDAS E DEBATES
Abertura do Seminário Internacional O papel da biblioteca e da leitura no desenvolvimento da sociedade.
Sala dos Jacarandás – Memorial do RS (09h) 
Seminário Internacional O papel da biblioteca e da leitura no desenvolvimento da sociedade
Sala dos Jacarandás – Memorial do RS (09h30) (10h) (11h15) (14h) (16h30) 
Abertura Oficial da 58ª Feira do Livro de Porto Alegre
Teatro Sancho Pança – Armazém B do Cais do Porto (19h) 
Reunião das Editoras Universitárias.
Sala Leste – Santander Cultural (14h) 
AUTOGRAFOS
Cecília Bajour
Memorial – Sala dos Jacarandás (18h30) 
Sexta, 26 de outubro
Silvia Castrillón
Memorial – Sala dos Jacarandás (18h30)
Fontes:
Câmara Brasileira do Livro

Deixe um comentário

Arquivado em Feira de Livros, Porto Alegre

Moacyr Scliar (História Portoalegrense)

Não penses que eu estou reclamando, não. Estou só contando a verdade e contar a verdade não pode fazer mal a ninguém. E a verdade é que a porto-alegrense sou eu; o orgulhoso és tu, mas a porto-alegrense sou eu. Eu já morava nesta cidade quando tu apareceste, o altivo filho de um fazendeiro da fronteira. Faz tempo isto, não é? Petrópolis nem existia, Três Figueiras era mato. Os bondes eram poucos… – Te lembras dos bondes? Bem. Eu era a modesta caixeirinha de um armarinho da Cidade Baixa. Tu, o garboso estudante que varava as madrugadas no Café Central ou no Alto da Bronze, declamando em voz alta os teus poemas. Tu eras o rapaz rico que vinha à loja onde eu trabalhava, trazendo imensos buquês de rosas.

Foi um escândalo, te lembras? O que se cochichava na Rua da Praia! É que desfilavas de braços comigo, desde a Praça da Alfândega até a Igreja da Conceição. Eu nem gostava desses passeios, mas tu ias de cabeça alta, desafiador – enquanto as senhoras e os cavalheiros nos olhavam, escandalizados. Se escandalizavam? Foste mais longe: alugaste para mim uma casa no Menino Deus. E que casa! O antigo palacete de um barão, situado no meio de um verdadeiro parque, com árvores, e estátuas, e um lago com peixinhos vermelhos. Instalaste-me ali porque eu era, dizias, a tua rainha; e de fato, como rainha eu vivia, com criados à disposição e até um carro – um dos primeiros automóveis de Porto Alegre, te lembras? – Um Edsel. Teu pai pagava tudo. Teu pai, o rico fazendeiro, achava que o filho tinha direitos de macho, não importava o que dissessem. Ou o que custasse. Pagava tudo.

E eu? Bem, eu gostava de ti. Gostava mesmo. Por tua causa, saí da casa de meus pais, na Cidade Baixa, e fui morar no palacete como uma cortesã. Mas eu gostava de ti, esta era a verdade.

Teus parentes – ricos fazendeiros como o teu pai, mas fazendeiros da cidade, dos Moinhos de Vento – deixaram de te convidar para festas. O que te irritou mais ainda. Te vingaste, alugando uma casa nos Moinhos de Vento, no reduto dos inimigos. Nos instalaste lá, eu e todos os empregados (só despediste a cozinheira, porque achavas que eu cozinhava melhor do que ela). Vinhas seguido. Não querias morar comigo, porque preferias a tua liberdade, mas vinhas seguido.

Moinhos de Vento… Lindo bairro, de casas finas. Teus parentes estavam furiosos; não te cumprimentavam. Se te encontravam na rua, viravam a cara.

Menos a tua prima, a Rosa Maria. Ela te olhava de esguelha, piscava o olho, travessa que era… Tu sorrias. Vocês se trocavam bilhetinhos. Pensas que eu não sabia? Eu sabia. Mas gostava de ti, esta é que era a verdade. E gostava da casa nos Moinhos de Vento. Um paraíso.

Um paraíso que durou pouco… Decidiste que eu deveria me mudar. Gostavas da casa, e a querias para ti, de modo que tive de sair. Fui para uma casa em Petrópolis. Comigo foram a empregada e o motorista que era também uma espécie de guarda. O jardineiro foi dispensado, porque a casa não tinha jardim; era uma casa relativamente modesta; e depois, para que jardim – era o que perguntavas, e ponderavas: jardim só dá trabalho. Eu gostava de jardim, mas não te respondi nada. Porque gostava de ti.

Casaste com a tua prima Rosa Maria e assumiste um cargo na direção da firma do pai dela. E aí começaste a aparecer cada vez menos; a vida de um homem de negócios é muito atarefada, dizias. Eu concordava, me lembrando da loja de armarinhos.

A cidade progredia e a esta altura eu já não tinha mais motorista, porque Petrópolis contava – me disseste entusiasmado – com transporte abundante, digno de uma cidade moderna: bondes, ônibus.

Petrópolis era realmente um bairro bom, mas com o passar dos anos começou a apresentar inconvenientes. Muitos de teus amigos – médicos, advogados, homens de negócio – moravam ali, além disto, a escola de balé que tuas filhas – duas garotinhas encantadoras – freqüentavam, também era em Petrópolis… Decidiste que eu deveria me mudar.

Me mandaste para Três Figueiras, um lugar que já não era mato, mas que ainda estava pouco povoado. Me instalaste numa casinha simpática. De madeira, mas muito simpática. Chovia dentro, mas eu não te incomodaria me queixando destes pequenos problemas. Vinhas me ver tão pouco que não era justo. Realmente não era justo. E a casa não era feia. Eu me distraía com as lides domésticas – a esta altura já não tinha mais empregada. (Para que empregada, numa casa pequena? – perguntaste, e estavas com a razão. Realmente, estavas com a razão).

Uns anos depois – me lembro muito bem, porque já estava costurando para fora – começaram a aparecer as primeiras casas elegantes nas Três Figueiras. Casas bonitas, as fachadas com pedra decorativa… Achaste que eu deveria me mudar para a Vila Jardim. Um pouco mais afastado, disseste, e tinhas razão; um verdadeiro jardim, disseste, o jardim que te faltava. É verdade que a casa não tinha água nem luz; mas eu não queria te incomodar. Passavas por uma fase de profunda depressão, de angústia existencial. Que é o dinheiro? – me perguntavas. Estávamos os dois com sessenta anos. Qual o sentido da vida? – teus olhos cheios de lágrimas. Eu, quase sem dentes, pensava numa dentadura nova – mas não ousava te pedir nada.

Me disseste para sair da Vila Jardim. O bairro estava ficando muito conhecido, poderiam te ver por lá. Me mandaste morar numa espécie de casa-barco que estava atracada no Guaíba, num lugar deserto, perto do Porto das Pombas. Interessante a casa-barco. Mais barco do que casa; esta, na verdade, era uma simples cabina de madeira coberta com uma lona.

Sacudida pelos temporais de inverno eu te esperava. Em um ano vieste só uma vez, no dia do teu aniversário. Estavas muito deprimido: Rosa Maria tinha morrido, tuas filhas não queriam saber mais de ti, só pensavam em viagens para a Europa. Procuravas as respostas para as grandes questões da vida no zen-budismo. Dizias que deveríamos mergulhar no nada. Eu olhava para a água que entrava no barco e concordava.

Um dia recebi um bilhete teu – trouxe-o o teu motorista, aliás o nosso antigo motorista… Dizias, numa letra muito trêmula, que a vida não tinha mais sentido para ti; que eu deveria soltar as amarras do barco e deixar que as correntes do Guaíba me levassem ao sabor do destino.

Pela primeira vez pensei em não te obedecer. É que eu gosto demais desta cidade, desta Porto Alegre que só avisto de longe e que mal reconheço. Lembro-me que gritei, não! não vou abandonar a minha cidade! E aí resolvi te escrever, lembrando toda a nossa história e te pedindo para voltares atrás em tua ordem.

Espero que recebas esta carta. É que estou escrevendo já do meio do rio – e é a primeira vez que mando uma carta numa garrafa jogada às águas. Mas espero que a recebas e que ela te encontre gozando saúde junto aos teus, nessa linda cidade de Porto Alegre.

 Fonte:
O Moderno Conto Brasileiro.

1 comentário

Arquivado em Conto, O Escritor com a Palavra, Porto Alegre

57a. Feira de Livros de Porto Alegre (Programação de 15 de Novembro, Terça-Feira)

Canal Futura na Feira – Umas Palavras. Exibição de documentário.
15/11/2011 – 10:00
: Será exbido documentário (Episódios: Diogo Mainardi, Mia Couto, Luiz Ruffato).

Encontro Potteriano
15/11/2011 – 14:00

UNIRITTER – 40 anos em contos, fotos e artes
15/11/2011 – 14:00
Editora: Uniritter

Tenda.doc: Coojornal
15/11/2011 – 14:30
Documentário recupera a trajetória de um dos mais importantes jornais nacionais durante o período da ditadura brasileira. Direção de Carlos Carmo

As Aventuras de Escaminha
15/11/2011 – 15:00
Editora: CORAG

Landell de Moura: o homem, o padre e o cientista
15/11/2011 – 15:30
A figura de Roberto Landell de Moura, gaúcho de Porto Alegre, precursor das comunicações, na perspectiva do homem, do padre e do cientista

Bate-papo com autor
15/11/2011 – 15:30

Contos Populares
15/11/2011 – 15:30
Contação e cantação de histórias com a equipe do QG

Presença de Tariq Ali
15/11/2011 – 16:00
Autor paquistanês fala sobre sua obra

O urso que não queria dançar – Bate-papo com a autora Ethel Peisker
15/11/2011 – 16:00

O cheiro do capim verde
15/11/2011 – 16:00
História que fala sobre solidão, encontros e partidas mediados pela metalinguagem dos meios de comunicação de massa

Literatura, História e Cultura Africana e Afro-Brasileira nas Escolas
15/11/2011 – 16:00
Editora: Uniritter

O Livrão e o Jornalzinho
15/11/2011 – 16:00
Editora: Libretos

Mídias Sociais
15/11/2011 – 16:30
Entre tantas atividades nas redes sociais, sobra tempo para a leitura? Como ela acontece? Palestra com lançamento do e-book gratuito

Caronhoto, a saga (1965-1983)
15/11/2011 – 16:30
Editora: WS Editor

A última notícia: Flávio Alcaraz Gomes e os diários de um repórter
15/11/2011 – 17:00
Mesa-redonda em homenagem ao jornalista e escritor, com discussão do livro Diários de um repórter

O Urso que não queria dançar
15/11/2011 – 17:00
Editora: Editora da Ulbra

O meio ainda é a mensagem? O futuro da escrita
15/11/2011 – 17:30
Convidados internacionais analisam as novas interfaces tecnológicas para a informação e comunicação a partir da célebre expressão cunhada por Marshall McLuhan “O meio é a mensagem”

A noite da borboleta dourada
15/11/2011 – 17:30
Editora: Record

Nóesis
15/11/2011 – 17:30
Editora: Alternativa

Coojornal, um jornal de jornalistas sob regime militar
15/11/2011 – 18:00
A trajetória do Coojornal, que obteve destaque nacional pela proposta editorial corajosa, num período de ditadura militar e luta pela democracia

Oficina aberta: Dicas de telejornalismo
15/11/2011 – 18:00
O correspondente internacional Flávio Fachel em bate-papo com o público

O Repórter Esso – A síntese radiofônica mundial que fez história
15/11/2011 – 18:30
Editora: EDIPUCRS

Cine Santander Cultural
15/11/2011 – 19:00
Sessão Comentada

Coojornal, um jornal de jornalistas sob regime militar
15/11/2011 – 19:30
Editora: Libretos

Tecnologia pra quê? Os dispositivos tecnológicos de comunicação e seu impacto no cotidiano
15/11/2011 – 20:00
Editora: Armazém Digital

Fonte:
http://www.feiradolivro-poa.com.br/

Deixe um comentário

Arquivado em Feira de Livros, Porto Alegre, Programações

57a. Feira de Livros de Porto Alegre (Programação de 14 de Novembro, Segunda-Feira)


A Arte Levada a Sério
14/11/2011 – 09:00
Programação do Ministério da Cultura – Apresentação dos Pontos de Cultura e Leitura

Políticas públicas para o livro e leitura
14/11/2011 – 10:00
Encontro da rede dos Pontos de Leitura e Bibliotecas Comunitárias da região Sul

Canal Futura na Feira – Umas Palavras, episódios: Inês Pedrosa; MV Bill
14/11/2011 – 10:00

Uma Aventura no Quintal, de Samuel Murgel Branco
14/11/2011 – 10:30
Contação e cantação de histórias com a equipe do QG

Oficina: Poetizando nosso viver
14/11/2011 – 13:30
Se nossa vida é um poema, por que não poetizar? Oficina em módulo único

Canal Futura na Feira – Umas Palavras, episódios: Lídia Jorge; José Eduardo Agualusa; João Gilberto Noll
14/11/2011 – 15:00

Campos dos morros de Porto Alegre
14/11/2011 – 15:30
Lançamento do livro sobre biodiversidade desta vegetação composta por cerca de 740 espécies diferentes de plantas

Cine SESC
14/11/2011 – 15:30
Exibição do filme O pequeno Nicolau

Mitos de criação
14/11/2011 – 16:00
Diferentes versões para a criação do mundo e dos seres: grega, cristã, oriental, indígena e iorubá

Só Perdido
14/11/2011 – 16:00
Editora: Meia Lua

Expresso das Letras
14/11/2011 – 16:00
Editora: Revolução

Contação de Histórias
14/11/2011 – 17:00

Escritos IV
14/11/2011 – 18:00
Editora: Revolução

Diário de um peregrino
14/11/2011 – 18:30
Editora: Editora Alcance

Reflexo no espelho
14/11/2011 – 18:30
Editora: Editora Alcance

Cine Santander Cultural
14/11/2011 – 19:00
Sessão Comentada

Deixe um comentário

Arquivado em Feira de Livros, Porto Alegre, Programações

57a. Feira de Livros de Porto Alegre (Programação de 13 de Novembro, Domingo)


Mostra Vivências criativas com jogos culturais
13/11/2011 – 09:00

Tecendo histórias para encantar
13/11/2011 – 10:30
Contação de histórias com o Grupo Fio da Palavra

Cidade das Crianças e seus olhares sobre Porto Alegre: entre sombras, traços e brincadeiras.
13/11/2011 – 14:00
Até as 20h.

Malasaventuras safadezas do Malasartes, de Pedro Bandeira
13/11/2011 – 14:00
Contação de Histórias com a equipe do QG

Canal Futura na Feira
13/11/2011 – 15:00
Canal Futura na Feira- Umas Palavras, episódios: Ariano Suassuna e Cíntia Moscovich.

O menino que aprendeu cedo demais
13/11/2011 – 15:00
Espetáculo teatral

Contação de Histórias do livro O Velho dos Cabelos de Mola, de Walmor Santos e Rodrigo Prates
13/11/2011 – 15:30

O que tem na barriga da Formiga, de Marion Cruz
13/11/2011 – 15:30
Espetáculo teatral com Trupi di Trapu

Eu… Gênio.
13/11/2011 – 15:30
Editora: Suliani Letra & Vida

O velho dos cabelos de mola (livro / CD)
13/11/2011 – 16:00
Editora: WS Editor

Entre Palavras
13/11/2011 – 16:00
Editora: SINTRAJUFE-RS

Cinema de Animação – Um diálogo ético no mundo encantado das histórias infantis
13/11/2011 – 16:30
Editora: Sulina

Contação de Histórias
13/11/2011 – 17:00
Coletânea de textos Infantojuvenis “Histórias e mais histórias”da escritora Fernanda Blaya Figueiró

Bate-papo com os autores do livro-digital de imagens O Rei que Comia Letras e outras histórias
13/11/2011 – 17:00

A sinistra casa da vovó Sinistra
13/11/2011 – 17:00
Editora: WS Editor

Uma Mesa para três – Memórias Soltas
13/11/2011 – 17:30
Editora: Editora da Ulbra

A arte em três ventos
13/11/2011 – 17:30
Editora: Revolução

A psicanálise e as ficções
13/11/2011 – 18:00
A narrativa, instrumento fundamental seja ela falada ou escrita – relação entre a psicanálise e a arte, sobretudo com a arte literária

Os potes da sede
13/11/2011 – 18:00
Encenação de poemas

Poemas no ônibus e no trem edições 2010/2011
13/11/2011 – 18:00
Editora: Editora da Cidade/SMC

De tudo fica um pouco
13/11/2011 – 18:00
Editora: Dublinense

Lendo nossos autores
13/11/2011 – 18:30
Editora: Caravela
P
resença de Vera Lúcia Marinczeck de Carvalho
13/11/2011 – 19:00
A autora de Violetas na Janela em um bate-papo sobre a gentileza e a capacidade que temos em ajudar o próximo em pequenos gestos

Cine Santander Cultural
13/11/2011 – 19:00
Sessão Comentada

Sarau Marias, Amélias e Camélias, com o grupo O Nariz Postiço
13/11/2011 – 19:00

Reflexões Filosóficas Infantis
13/11/2011 – 19:30
Editora: Palmarinca e Território das Artes

Ousadia e Paixão em Lou Andreas-Salomé
13/11/2011 – 19:30
Editora: Palmarinca e Território das Artes

Os potes da sede
13/11/2011 – 19:30
Editora: Palmarinca e Território das Artes

Cordão da Saideira: A vida não basta – Leitura Ferreira Gullar, 80 anos
13/11/2011 – 20:00
Repertório seletivo da obra desde o primeiro livro “A luta corporal” de 1954, até o livro mais recente “Em alguma parte alguma”, de 2010, seguido de leituras em áudio gravada pelo próprio autor

A casa do bosque
13/11/2011 – 20:30
Editora: Petit

A mulher de vermelho e branco
13/11/2011 – 20:30
Autógrafos

Deixe um comentário

Arquivado em Feira de Livros, Porto Alegre, Programações