Arquivo da categoria: Revista Virtual de Trovas Trovia

A. A. de Assis (Revista Virtual de Trovas "Trovia" – n. 169 – janeiro 2014)

Gostar de ti, quem não há de?
Inspiras tal simpatia,
que a gente sente saudade
se deixa de ver-te um dia.
Colombina

Candelabro, iluminaste
meus dias… que glórias viste!
Agora és um velho traste
nas noites de um velho triste..
Jacy Pacheco
 
Meu sonho bom, tu me bastas,
mas, perto do amargo fim,
se por acaso te afastas,
morre um pedaço de mim!
Lavínio Gomes de Almeida

Descalços pelo gramado,
teus pés mansamente vão…
Pões, no pisar, tanto agrado,
que eu tenho inveja do chão!…
Marina Bruna

Ao que pede, à tua porta,
dá, também, tua afeição.
Um pouco de amor conforta
mais que um pedaço de pão!
Rodolpho Abbud – RJ

Não vivas com tanto orgulho
em razão do teu talento.
O tambor, que faz barulho,
tem por dentro apenas vento.
Vasques Filho

 

Um buraco foi aberto
na cerca do galinheiro.
O meu galo, muito esperto,
fez a festa o dia inteiro.
Alberto Paco – PR

A madame era tão chique
e de tão fina linhagem,
que até para ter chilique
retocava a maquiagem!
Arlindo Tadeu Hagen – MG

– “Mas, mamãe, se é gravidez,
que remédio é sugerido?”
– “Arranjar, com rapidez,
algum trouxa, pra marido!”…
Darly O. Barros – SP

Vive a coroa adoentada,
com o esposo desnutrido:
de dia… tome gemada!
de noite…tome gemido!
Edmar Japiassú Maia – RJ

Pergunta a esposa fiel,
com tristeza no semblante:
– Bem, nossa lua-de-mel
entrou em quarto minguante?…
José Fabiano – MG

O malandro te enganou
com truques, filha querida?
E a mocinha perguntou:
– Truque, paizinho, engravida?
José Lucas de Barros – RN

Separou-se… e com mais pique
justifica encabulada:
marido que dá chilique
não consegue dar mais nada…
Maria Nascimento – RJ

Em meu leito de abandono,
eu, mulher, só penso em ti;
se sem ti eu perco o sono,
que será contigo aqui?
Olympio Coutinho – MG


O tempo voa, bem sei,
nos dias da mocidade;
mostra onde errei e acertei,
tem remorso e tem saudade …
Almir Pinto de Azevedo – RJ

Neste encontro inesperado,
vamos brindar a nós dois.
Primeiro, o beijo guardado…
o vinho eu peço depois!
Almira Guaracy Rebelo – MG

Velho trem me faz lembrar
os meus tempos de menino,
em que eu me punha a cismar
qual seria o meu destino…
Amilton Monteiro – SP

Felicidade é encanto
que se vive por um triz,
mas celebro, por enquanto,
apenas o que Deus quis.
Antonio Cabral Filho – RJ

Superando os meus problemas,
descubro que os teus abraços
são elos com que me algemas
no presídio dos teus braços.
Antonio Colavite Filho – SP

Racistas, intransigentes,
olhai o exemplo da mão:
cinco dedos diferentes
na mais perfeita união!
Antonio Juracy Siqueira – PA

Na bagagem que hoje trago
quase tudo joguei fora;
só guardei o bom afago
e as alegrias de agora.
Benedita de Azevedo – RJ

Já velhinho, sonha ainda,
mantendo o brilho no olhar,
que a juventude só finda
quando é impossível sonhar!
Carolina Ramos – SP

Não posso mais recolher
o que perdi no caminho;
mas se alguém me suceder
vai tropeçar em carinho.
Cida Vilhena – PA

Navegando pela vida,
em águas nem sempre mansas,
junto à bagagem sofrida
carrego mil esperanças!
Conceição Abritta – MG

Teu grande amor, que ironia,
é hoje coisa esquecida:
foi luz que por um só dia
iluminou minha vida.
Conceição de Assis – MG
 
Por que não curtir saudade,
que é parte do nosso ser?
– Saudade não tem idade,
fica em nosso entardecer.
Cônego Telles – PR

El primer Nobel del mundo
jamás ha sido entregado,
fue El de Paz y amor profundo;
ganador? Jesus amado!
Cristina Olivera Chávez – EUA

A trama que a vida urde,
tal qual a teia de aranha,
é perfeita, mas ilude
por ser cheia de artimanha…
Cyroba Ritzman – PR

Para o Natal ser perfeito,
com paz, amor e esperança,
faça um presépio em seu peito
e abrigue Jesus criança.
Dáguima Verônica – MG

A trova, de qualquer jeito,
chega forte e vai bem fundo.
Em seu contexto perfeito,
já percorreu todo o mundo.
Diamantino Ferreira – RJ

De beijar-te eu tenho ânsia,
pois vivemos separados…
“O beijo é a menor distância
entre dois apaixonados.”
Djalma da Mota – RN

Revejo o passado e penso,
sem surpresa e sem espanto,
que o tempo, às vezes, é o lenço
com que Deus me enxuga o pranto…
Domitilla Borges Beltrame – SP

Mesmo que a Terra se mude
e os montes vão para os mares,
Deus é refúgio e quietude
na angústia em que te encontrares.
Dorothy Jansson Moretti – SP

Ao devolver minhas cartas,
o carteiro nem sabia
que, além de saudades fartas,
os meus sonhos devolvia.
Eduardo A. O. Toledo – MG

Num desabafo insincero,
chorando em teu ombro amigo,
digo coisas que não quero,
quero coisas que não digo…
Élbea Priscila – SP

Nos vales ou nos outeiros,
levando a luz da instrução,
escolas são candeeiros
que aplacam a escuridão.
Eliana Jimenez – SC

Quando, sem fazer alarde,
me sinto só, esmoreço…
– Inútil meu Mastercard,
amizade não tem preço!
Eliana Palma – PR

Meu beijo tem a fragrância
dos perfumes da amizade,
mas.. dado assim à distância
tem mais sabor de saudade!
Elisabeth Souza Cruz – RJ

Correndo entre paralelas
de aço, o trem foi a glória
para quem hoje vê nelas
apenas traços da história.
Ercy Marques de Faria – SP

Sempre sozinha, aos farrapos,
mas de rosário na mão…
A fé tecida entre os trapos
remendava a solidão!
Francisco Garcia – RN

Todo indivíduo que é tolo,
mas que de sábio se arvora,
é tal um pão sem miolo…
só tem a casca por fora!
Francisco Pessoa – CE

Refém de ti, não recuo,
réu do amor que me corrói:
cada sonho que construo,
tua apatia destrói…
Gilvan Carneiro – RJ

Eu quero poder cantar
meus versos aos quatro cantos,
e assim talvez transformar
em risos todos os prantos!
Gislaine Canales – RS

Teu retrato desbotado,
num canto velho e sozinho,
são resquícios do passado
das pedras do meu caminho.
Gutemberg Liberato – CE

Hoje trago na lembrança
uma dor que sobrevive
num fiapo de esperança,
pelo amor que nunca tive.
J.B. Xavier – SP

Fazer as pazes… Presente
melhor a dar a um irmão
é desfraldar, complacente,
a bandeira do perdão.
Jeanette De Cnop – PR

Me esculpindo a cada dia,
vendo no Mestre o padrão,
tento chegar – que utopia! –
mais perto da perfeição.
Jessé Nascimento – RJ

Na aliança nunca desfeita,
alma e corpo te entreguei:
juntei a ideia perfeita
ao passo maior que eu dei.
Josafá Sobreira da Silva – RJ

Uma chave carregamos,
porta de um mundo melhor,
entretanto não largamos
a muleta de um pior.
José Feldman – PR

Cada vez que alguém cria algo, nasce de novo (Vanda F. Queiroz)

Tempo, cavalo indomável
que tento frear à toa…
Qual pégaso formidável,
quanto mais freio, mais voa…
Jaime Pina da Silveira – SP

Para abraçar-te, menina,
meu anseio é tão profundo,
que a distância de uma esquina
parece uma volta ao mundo.
José Lucas de Barros – RN

Sendo pobre ou um paxá,
na rua vou de roldão.
De que me vale o crachá,
sozinho na multidão?
José Marins – PR
 
No aeroporto, o adeus, o abraço…
e no olhar… rastros de dor.
– Lá se foi, rasgando o espaço,
uma promessa de amor…
José Messias Braz – MG
 

Fugir, poeta, não queiras,
do que a vida preceitua:
teu destino é abrir fronteiras
e deixar que o sonho flua!
José Ouverney –SP

O anel que eu ponho em teu dedo,
mais que um simples adereço,
tem no amor nosso segredo;
do coração o endereço!
José Roberto P. de Souza – SP

Bendigo a lágrima doce
da chuva que cai lá fora.
Bom seria se assim fosse
o pranto que a gente chora!
José Valdez – SP

Ai, amor, estou doente…
Então devo declarar:
a saudade não consente
que tu venhas me curar!
Laérson Quaresma – SP

Se não me dás teu carinho,
se não me queres amar,
sou barco triste e sozinho,
que já não quer navegar.
Luiz Carlos Abritta – MG

Nunca mostres apatia
diante da luta na vida,
mas brinda com simpatia
e a inércia será vencida!
Mª Luíza Walendowski – SC

 
A distância, o céu aberto,
não podem mudar o amor,
que, embora longe está perto,
como a raiz junto à flor.
Mª Thereza Cavalheiro – SP

Nesta vida o tempo ensina:
quem partilhar seu amor
a paz também dissemina,
exterminando o rancor.
Marina Valente – SP

As marcas do teu batom,
deixadas no meu cristal,
têm sabor e têm o dom
de um grande amor, no final.
Maurício Friedrich – PR

Enquanto espero a velhice
eu passo a vida trovando,
pois sei que é muita burrice
passá-la só lamentando.
Nei Garcez – PR
 
Sangra a terra quando arada:
fica frágil, tão exposta…
Mesmo sofrendo calada,
com seus frutos dá a resposta.
Olga Agulhon – PR

Meus sonhos, em grandes asas,
voam no azul infinito
e fulgem, tal como brasas,
por este céu tão bonito.
Olga Ferreira – RS

Solidão e violão
são irmãos e não se largam:
uma amarga o coração,
outro adoça os que se amargam.
Olivaldo Júnior – SP

Tenho em meu peito guardada
para você, que me evita,
a alma um tanto magoada,
mas com ternura infinita.
Renato Alves – RJ

Nossas almas parecidas,
nossos sonhos se irmanando,
eu e tu, vidas vividas
tarde demais se encontrando!
Rita Mourão – SP

Poesia é também música. Música é som.
Som se conta com o ouvido, não com o olho.

Na praia deixei meus sonhos
e, junto às ondas do mar,
pousei meus olhos tristonhos
à espera de te encontrar.
Sarah Rodrigues – PA

A semente, pequenina,
sob a terra protegida,
é assinatura divina
no grande livro da vida.
Selma Patti Spinelli – SP

Coração, nunca te emendas!…
És de fato um sonhador.
Até nas duras contendas
tu vês motivos de amor!
Thalma Tavares – SP

Partiste. Fiquei perdida:
vi meu céu escurecer…
Sem o sol da minha vida,
sempre é noite em meu viver.
Thereza Costa Val – MG
 
Passas por mim… nem me agradas…
e a saudade, sem tardança,
traz de volta as madrugadas
que hoje vivem na lembrança.
Therezinha Brisolla – SP

Meu tempo tornou-se esparso…
Por mais que tente retê-lo,
nem com tintura disfarço
o cinza do meu cabelo.
Vanda Alves – PR

Por mais que o progresso iluda,
deturpe e inverta valor,
o que Deus fez ninguém muda:
amor será sempre Amor.
Vanda Fagundes Queiroz – PR

Meus desenganos de amor
na poesia buscam fim:
eu não choro a minha dor…
meus versos choram por mim!
Wanda Mourthé – MG

Anjos brancos, as fumaças
dos casebres, no sertão,
aos céus sobem, dando graças
pelo almoço no fogão.
Yedda Patrício – SP

Visite →    http://poesiaemtrovas.blogspot.com/
http//www.falandodetrova.com.br/
http://universosdeversos.blogspot.com.br/
http://aadeassis.blogspot.com/

Deixe um comentário

Arquivado em Paraná, Revista Virtual de Trovas Trovia, Trovas

A. A. de Assis (Revista de Trovas “Trovia” – n.168 – dez 2013)

Ao céu eu faço, baixinho,
um pedido, o dia inteiro:
que seja sempre vizinho
do meu o teu travesseiro…
Adalberto Dutra de Rezende

Neste Natal eu vou pôr
minha boca na janela
para você, por favor,
deixar o seu beijo nela…
Antônio Roberto Fernandes

Ele trouxe ao seu rebanho
muito amor e muita luz;
barqueiro de um barco estranho
talhado em forma de cruz!…
Izo Goldman

No Ano Novo passado
tanto juraste, meu bem,
que espero tudo, ao teu lado,
– no Ano Novo que vem!…
Newton Meyer

Contemplo o céu para vê-las
com um respeito profundo,
pois na raiz das estrelas
eu vejo o dono do mundo.
Rodolpho Abbud

Trovador é um timoneiro
no mar da imaginação,
conduzindo seu veleiro
por mil mundos de ilusão…
Walneide Fagundes Guedes

Adeus, querido Irmão e Mestre Rodolpho Abbud. Por meio século você
ajudou a fazer da Trova a mais bela escola literária do mundo.

 


Simplinha, porém cheirosa;
fogosa, apesar de feia,
Xilinha era a mais beijosa
das moças da minha aldeia!
Archimedes de Maria – RJ
 

Preso em flagrante arruaça,
diz num sonoro impropério:
– “Prendam também a cachaça,
que é quem me tira do sério!”
Ma. Madalena Ferreira – RJ

Se a esposa toma injeção,
ciumento, o esposo inseguro,
ao final da aplicação,
confere onde foi o furo…
Maria Nascimento – RJ

Com seu corpo lindo e forte,
a garota de olho azul
só libera a zona norte
e bloqueia a zona sul…
Marilúcia Rezende – SP

Quando, dengosa, tu piscas
os teus olhinhos assim,
não precisas de outras iscas,
esse anzol cuida de mim…
Nélio Bessant – SP

O alfaiate Zé Lucena,
perseguindo um sonho eterno,
vive sempre atrás da sena,
mas, coitado, só faz terno…
Pedro Ornellas – SP

“O vinho seco faz bem”
– recomendou-lhe a vovó…
E ele foi ao armazém
para comprar “vinho em pó”!
Renato Alves – RJ

Garota que, muitas vezes,
com jantares se tapeia
vai, durante nove meses,
“chorar… de barriga cheia!”
Therezinha Brisolla – SP

 

O mundo precisa crer
num Deus que se chama Amor.
Se essa crença não valer,
nada mais terá valor!
A. A. de Assis – PR

Ante a doida correria
de um povo que vai e vem,
nas cidades de hoje em dia
ninguém conhece ninguém.
Agostinho Rodrigues – RJ

Todas as vezes que penso
nos reveses do passado,
apelo para o bom senso
e me sinto energizado.
Alberto Paco – PR

Na tarefa que lhe cabe,
Deus trabalha com você;
mas, por você, já se sabe,
Deus não faz nem diz por quê.
Amilton Maciel – SP

A primavera enternece
e me traz grande ventura.
Qualquer desgosto fenece
ante tanta formosura.
Angela Stefanelli – RJ

Parabéns, presidente Abritta, pelo seu ótimo trabalho na UBT nacional.

Na velha casa vazia,
onde entrei com ansiedade,
só o silêncio respondia
ao chamado da saudade.
Angélica Villela Santos – SP

Xícaras postas na mesa
e o café sobre o fogão…
Só não aguento a incerteza
se você virá ou não.
Antonio Seixas – RJ

Quero viver pra valer
a vida de que disponho.
Vou sorrir, brincar, correr,
e fazer da vida um sonho.
Arlene Lima – PR

Ave feita prisioneira,
meu pássaro coração
tem lutado a vida inteira
contra as grades da razão!
Arlindo Tadeu Hagen – MG

Se em sonhos eu volto à infância,
curto as delícias da idade.
– Deleto o tempo e a distância,
faço um auê na saudade…
Bruno Pedina Torres – RJ

Há na tragédia da fome
este mistério profundo:
é Cristo quem se consome
em cada pobre do mundo.
Clevane Pessoa – MG

Mãos tristes, temendo ausências,
se despedem com revolta…
– Nosso adeus tem reticências
que acenam gritando: – Volta!
Carolina Ramos – SP
 
Rústico curral bovino,
maternidade do Amor.
– No corpo de um Deus-Menino,
nasceu-nos o Salvador.
Cônego Telles – PR

Cuando nace la alborada,
los pájaros agradecen
con cantos en la enramada,
¡o en árboles que florecen!
Cristina Olivera Chávez – EUA

Com o andar cambaleante
fiz a trilha verdadeira;
não sei dar passo gigante,
porém sei chegar inteira.
Dáguima Verônica – MG

A trova, pra defini-la,
precisamos entendê-la,
amá-la, lê-la, senti-la
e, sobretudo, escrevê-la!
Delcy Canalles – RS

Não há palavra nenhuma
tão grande quanto “saudade”
que em sete letras resuma
a dor e a felicidade.
Diamantino Ferreira – RJ

Preenchi a tua vida:
fui musa, amante e modelo.
Mas, hoje, a minha partida
resiste a qualquer apelo.
Dilva de Moraes – RJ

Quisera eu trova compor
sobre a raiz da emoção…
Contar que a raiz do amor
tem por vaso o coração,
Dinair Leite – PR
 
Em minha varanda, a sós,
vendo os ganchos na parede,
eu choro a falta dos nós
que amarravam nossas redes!…
Domitilla B. Beltrame – SP

Sou livre, sem restrição,
mas afinal, para quê?
Mil vezes a escravidão…
mas juntinho de você.
Dorothy Jansson Moretti – SP

Alegre, meiga, estouvada,
em constante movimento,
tão inconsequente e amada,
a brisa é a infância do vento…
Élbea Priscila – SP
 
Vejo no espaço infinito
e em cada constelação
nosso amor nos céus inscrito
como obra da criação.
Eliana Jimenez – SC

Aos meus pais, amor imenso;
ao esposo, passional;
aos meus amigos, intenso;
porém aos filhos, total.
Eliana Palma – PR

Bebo lembranças em tragos,
ao ponto da embriaguez,
para curar os estragos
que a tua ausência me fez!
Elisabeth Souza Cruz – RJ

É meu o teu coração,
embora fujas de mim…
Teus lábios dizem que não,
mas teu olhar diz que sim!…
Ercy Maria Marques – SP

Eu redobrei a procura
e encontrei com tanto gosto
duas fontes de ternura
nas covinhas do teu rosto.
Francisco Garcia – RN

Embora o tempo me marque
com várias rugas na tez,
se um dia voltar ao parque
serei criança outra vez.
Francisco Pessoa – CE

Paz, amor, fraternidade,
eis o lema entre as nações;
porém quanta falsidade
em só três afirmações
Gasparini Filho – SP

Que Deus me dê paciência
para sofrer esta dor
de ver que a inconsciência
mata e diz que é por amor!
Gisela Sinfrónio – Portugal

Uma luz incandescente
emana de forma nova
quando alguém declama e sente
todo o prazer que há na trova.
Gislaine Canales – RS

Uns duros feito rochedos;
outros, plumas que esvoaçam…
Os corações têm segredos
que nem os sábios devassam.
Héron Patrício – SP

Junto à Fontana di Trevi
joga moeda o turista;
faz um pedido e se atreve
a sentir amor à vista!
Hulda Ramos – PR

Não há dor mais dolorida
do que a tristonha aparência
de quem matou pela vida
a sua própria inocência.
J. B. Xavier – SP

Meu Deus, ante o desatino
da descrença e do desdém,
que eu pratique o Teu ensino
de não julgar a ninguém!
Jeanette De Cnop – PR

Não há sorriso que emplaque
na comédia desta vida,
se na ironia da claque
qualquer verdade é escondida.
João B. X. Oliveira – SP
 
Ainda és minha namorada,
teu namorado ainda sou.
Nosso amor não mudou nada
pelo tempo que passou.
João Costa – RJ
 

Se estudar te desconsola,
lembra a verdade esquecida:
depois da vida na escola,
temos a escola da vida!
José Fabiano – MG

Tanta gente em si perdida
entre sombras se escondendo.
Cada dia é outra vida
que em disfarces vai morrendo.
José Feldman – PR

Vou brincar com pirilampos
e beijar as flores nuas
pra ver se encontro nos campos
a paz que fugiu das ruas!
José Lucas de Barros – RN

Oh, minha trova querida,
que com carinho criei.
Não digo “esta é a preferida”,
nem a quem a dediquei.
José Marins – PR

Eu sou pequeno, seu moço,
mas, quando tiro o chapéu,
minha alma estica o pescoço
e enxerga Deus lá no Céu!
José Messias Braz – MG

A esperança é algo suave,
que não apenas conforta,
mas funciona como chave
que faz abrir qualquer porta!
José Ouverney – SP

O girassol não desiste
da busca eterna da luz:
sabe que nada resiste
à perda que isso conduz.
Laérson Quaresma – SP

Foi no tempo da janela
e do namoro à distância
que a vida, muito mais bela,
tinha tão grande importância!
Luiz Carlos Abritta – MG

A cada dia que passa,
muda minha realidade,
meus sonhos viram fumaça,
amores viram saudade.
Luiz Hélio Friedrich – PR

Votos de máximo sucesso para Domitilla na presidência nacional da UBT.

Se caem do céu as águas,
com tanta beleza e encanto,
por que desencanto e mágoas
há nas águas do meu pranto?
Mª Conceição Fagundes – PR

Amizades são pedrinhas
de brilhante verde-mar.
Conquistadas, são rainhas,
neste mundo vão reinar.
Mª Luiza Walendowsky – SC

Quando a dúvida se instala
dentro de um peito infeliz,
não importa o que ela fala,
já se sabe o que ela diz!
Mª Thereza Cavalheiro – SP

É da flor mais delicada,
e fruto do bom trabalho,
o suor que à madrugada
brota em pétalas de orvalho.
Mário Zamataro – PR

Saudade, mágoa sentida,
barco distante do cais;
pedaço da própria vida
que a gente não vive mais …
Marta Paes de Barros – SP

Já chorei demais por ela
sem que tenha merecido…
Hoje as lágrimas são dela
por eu já tê-la esquecido.
Maurício Cavalheiro – SP

Se encontro, ao voltar pra casa,
as tuas mãos carinhosas,
o meu amor já se abrasa,
com teu perfume de rosas.
Maurício Friedrich – PR

Meu caminho é o teu caminho!
Se a morte nos separar,
quem chegar no céu sozinho
chora até o outro chegar.
Mílton de Souza – RS
 
Ficou mais lento o meu passo?
Caminharei, mesmo assim!
Só temeria o cansaço
se me cansasse de mim…
Newton Vieira – MG

Se faltar coragem para sacudir a poeira, ficaremos eternamente
escrevendo as mesmas coisas, do mesmo jeito.

Quem vive a vida por cima,
conversa, versa e, no céu,
nem se preocupa se a rima
é perfeita ou dá troféu.
Nilton Manoel – SP

No começo de um namoro,
quanta promessa se faz…
Mas tudo termina em choro
quando o sonho se desfaz.
Olga Agulhon – PR

Passa o tempo… e, enquanto corre,
a lembrança vai sumindo…
Mas a saudade não morre:
– Apenas fica dormindo.
Pedro Melo – SP

Deixa a lágrima rolar…
Deixa teu pranto fluir…
Quem nunca sabe chorar
não é capaz de sorrir.
Selma Spinelli – SP

As dores e os desencantos
não foram tantos assim…
Tua boca e os teus encantos
calaram bem mais… em mim!
Sérgio Ferreira da Silva – SP

Pinheiro do Paraná,
eu não te esqueço jamais,
algo mais lindo não há
no chão dos Campos Gerais!…
Sônia Ditzel Martelo – PR

Meu coração não se acalma
quando a saudade me vem;
é o soluçar de minha alma
chorando a ausência de alguém.
Sônia Sobreira – RJ

Quem se concentra no estudo
vence o mundo, sem esquema.
Leva consigo um escudo:
– Enfrentar qualquer problema.
Vânia Ennes – PR
 
Poeta, vês a beleza
em tudo o que há por aí,
mas afirmo com certeza
que ela está dentro de ti.
Zenaide Marçal – CE

========================
FELIZ NATAL – FELIZ 2014

=======================
Visite →    http://poesiaemtrovas.blogspot.com/
http//www.falandodetrova.com.br/
http://universosdeversos.blogspot.com/
http://aadeassis.blogspot.com/

Deixe um comentário

Arquivado em Revista Virtual de Trovas Trovia, Trovas

A. A. de Assis (Trovia n. 167 – novembro 2013)


Ciúme não é tolice;
ciúme é medo, meu bem.
Medo de ver o que é nosso
sendo dos outros também.
Adriano Carlos

Na velha igreja te ouço
sino alegre … Estás dizendo
que há muito coração moço
em peito velho batendo.
Lilinha Fernandes

Longe de ti, triste eu passo
(se vivo mesmo, nem sei…).
É cada trova que eu faço
um beijo que não te dei…
Luiz Otávio
 
A resposta custou tanto,
demorou tanto a chegar,
que a esperança, lá num canto,
envelheceu de esperar.
Lucy Sother da Rocha

 


Nessa estrada em que trafego
nem sempre flores conquisto
pois sei que em terra de cego
quem tem um olho… é malvisto!
Antonio Juraci Siqueira – PA

Escrevem tanta besteira!
Parem com isso, de vez!
Pois quem des…fralda  bandeira
de… frauda   o  bom  português!…
Diamantino Ferreira – RJ

Tive tantas namoradas…
Tantas… Tantas… Que castigo!
Hoje estão todas casadas;
nenhuma delas comigo!
Hélio Azevedo de Castro – PR

Alvo da própria pirraça,
o Zé caiu do cavalo;
em vez de ganhar a taça,
na testa ganhou um galo.
Istela Marina – PR

Chega da farra na boa,
como quem acha que pode.
No escuro, beija a “patroa”…
sente na boca um bigode…
Jaime Pina da Silveira – SP

Um eremita perfeito
eu encontrei certo dia…
Era tão chato o sujeito
que de si mesmo fugia.
Olympio Coutinho – MG

Depois da aviária e a suína,
mais folga o aluno cobiça:
quer que venha, repentina,
a gripe  bicho-preguiça!
Roza de Oliveira – PR

Tentando aparentar trinta,
o cinquentão se “ferrou”.
Comprou um estoque de tinta,
mas… o cabelo acabou.
Wandira F. Queiroz – PR


 

Errar nunca foi demérito,
e eu também estou sujeito.
– Nem mesmo o velho pretérito
é totalmente perfeito.
A. A. de Assis – PR

Busco paz, serenidade…
Quando acho que consegui,
percebo que é só saudade
daquilo que eu não vivi.
Adélia Woellner – PR

Num jogo de sombra e luz
fui tomado de emoção,
ante a porta que conduz
o meu ao teu coração.
Agostinho Rodrigues – RJ

Jorram vidas, crescem flores
num ornamento que esmera,
aos campos com vivas cores
por conta da primavera.
Ari Santos de Campos – SC

Ouvindo o bramir do vento
através dos pinheirais,
parece o triste lamento
de entes que não voltam mais!
Alberto Paco – PR

Vão-se os dias… os milênios…
e, no anseio do saber,
cresce o delírio dos gênios,
fazendo o mundo crescer!
Carolina Ramos – SP

Nosso amor em demasia,
que importa? Cobre os espaços
quando veste a fantasia
e faz folia em teus braços!
Clenir N. Ribeiro – Austrália

Ter sempre a palavra certa
e a mão em paz estender;
ter a mão ao bem desperta
– isso se chama viver.
Conceição de Assis – MG

Coração de mãe é grande,
infinito como o amor.
Sua ternura se expande
como o perfume da flor!
Cônego Telles – PR

Era un niño silencioso…
Con la mirada me amaba,
y con un beso amoroso
¡sin tocarme me besaba!
Cristina Oliveira Chávez – USA

A saudade é relicário
guardado dentro da mente;
um mal que foi necessário
para tê-lo hoje presente.
Dáguima Oliveira – MG

Luta inglória é essa nossa,
minha e da enxada, dois loucos,
tudo em nome de uma roça
que a seca mastiga… aos poucos…
Darly O. Barros – SP

A mensagem foi pequena:
– Não me espere, por favor!
Não chores! Não vale a pena
chorar por um falso amor!
Delcy Canalles – RS

Contendo ideia completa
e pregando o bem geral,
um só verso de um poeta
pode torná-lo imortal!
Dari Pereira – PR

Menino pobre, sofrido,
perseverante, cresceu.
Hoje, a Deus agradecido,
esse menino sou eu!
Djalma da Mota – RN
 
Das ofensas de um irmão
não guardes nenhum rancor,
que um minuto de perdão
vale uma vida de amor!
Domitilla Borges Beltrame – SP

Sou livre, sem restrição,
mas afinal, para quê?
Mil vezes a escravidão…
mas juntinho de você.
Dorothy J. Moretti – SP

Sorte, aleatório caminho
que cada destino traça:
para alguns, tão farto vinho;
a outros, vazia taça.
Eliana Jimenez – SC

É no conflito da briga
que notamos como agem:
os falsos, com fel e intriga;
os bons, com brio e coragem.
Eliana Palma – PR

Minha saudade é um desvio
que a solidão me propõe
para fugir ao vazio
que a tua ausência me impõe!
Elisabeth Sousa Cruz – RJ

É meu o teu coração,
embora fujas de mim…
Teus lábios dizem que não,
mas teu olhar diz que sim!…
Ercy Maria Marques – SP

Para amainar meus cansaços,
num fim de tarde que tranço,
busco a rede dos teus braços,
meigos laços… meu descanso!
Flávio Stefani – RS

Eu redobrei a procura
e encontrei com tanto gosto
duas fontes de ternura
nas covinhas do teu rosto.
Francisco Garcia – RN

Embora o tempo me marque
com várias rugas na tez,
se um dia voltar ao parque
serei criança outra vez.
Francisco Pessoa – CE

O meu viver enfadonho,
só de amarguras composto,
põe as rugas do meu sonho
sobre as rugas do meu rosto!
Gislaine Canales – RS

Parece que o mundo inteiro
conquisto, ao imaginar
o vento, a vela e o veleiro
nas ondas verdes do mar.
Jeanette De Cnop – PR

Uma noite dura o pranto,
mas, chegando o alvorecer,
diz o salmista em seu canto:
volta a alegria e o viver.
Jessé do Nascimento – RJ

Cigana, linda boneca,
tu sondas meu coração,
na estranha biblioteca
da palma da minha mão…
Josafá S. da Silva – RJ

Se estudar te desconsola,
lembra a verdade esquecida:
depois da vida na escola,
temos a escola da vida!
José Fabiano – MG

Tanta gente em si perdida
entre sombras se escondendo.
Cada dia é outra vida
que em disfarces vai morrendo.
José Feldman – PR

Ao rever o sítio antigo
do meu passado risonho,
a saudade andou comigo,
lembrando sonho por sonho.
José Lucas – RN

Eu tenho me perguntado
se o verso beneficia
quem o faz bem trabalhado
ou quem nele vê poesia.
José Marins – PR

 Vinde, andorinhas, no estio,
festivas em tarde mansa,
pousar no último fio
que me resta de esperança!
José Messias Braz – MG

Um carro de bois chorão
que eu vi passar, à distância,
trouxe de volta o sertão
que povoou minha infância!
José Ouverney – SP

Nos garimpos desta vida,
que o destino abandonou,
eu sou bateia esquecida
que nem cascalho pegou.
José Valdez – SP

De tanto viver sonhando,
levo o meu barco, a sorrir,
tranquilamente aguardando
mais sonhos em meu porvir!
Lucília Decarli – PR

Após busca pertinaz,
descobri, um dia, a esmo:
– Só hei de encontrar a paz
na renúncia de mim mesmo!
Luiz Antonio Cardoso – SP

Novo estatuto vigora
nas leis do amor hoje em dia:
sei que vale mais o agora
do que a mais bela utopia!
Luiz Carlos Abritta – MG

Nunca mostres apatia
diante da luta na vida,
mas brinda com simpatia
e a inércia será vencida!
Mª Luíza Walendowski – SC

Juntando as tintas mais belas,
Deus, com sublime ousadia,
pinta milhões de aquarelas
no simples raiar do dia!
Ma. Madalena Ferreira – RJ

Ponho meus olhos no espaço
e tropeço entre as estrelas.
Penso em ti: entre elas passo
e nem sequer chego a vê-las.
Mª. Thereza Cavalheiro – SP

Resisto… mas, distraída,
minha razão nem percebe
quando a emoção atrevida
abre a porta… e te recebe!
Marilúcia Rezende – SP

Olhando a escada da vida,
eu me sinto uma criança
que espera achar, na subida,
o corrimão da esperança…
Martha Paes de Barros – SP

Saibam todos que o trabalho
ao homem bom enobrece;
mas quem não pega no malho,
seu espírito empobrece!
Maurício Friedrich – PR

Enfrente toda e qualquer
pressão da vida diária,
da maneira que puder,
na atitude necessária.
Mifori – SP

É na força a paixão
que posso me machucar…
Como dar meu coração
para quem não sabe amar?
Neiva Fernandes – RJ

Escute, esta é a voz do vento
que me traz doces cantigas,
invadindo o pensamento
de lembranças tão antigas.
Nilsa Alves de Melo – PR

No coração trago a estrada
e no olhar terras sem fim…
Mas a rotina, malvada,
fez cercas no meu jardim.
Olga Agulhon – PR

Nos extremos desta vida,
um contraste se percebe:
– A Terra chora a partida
daquele que o céu recebe!
Osvaldo Reis – PR

Na rua do devaneio,
teu desamor, eu suponho,
foi a carreta sem freio
que atropelou o meu sonho…
Pedro Melo – SP

A cor dos teus olhos faz
o que só fazem os vinhos:
me embriaga e é bem capaz
de embriagar os vizinhos.
Raymundo Salles Brasil – BA

Tudo na vida tem preço
e prazo de validade…
Quando tu vais, não te esqueço:
pago teu preço em saudade!
Renato Alves – RJ

Desato o nó da lembrança
e um facho de luz sem fim
me traz de volta a criança
que o tempo levou de mim.
Rita Mourão – SP

Transcendendo o imediato,
poesia é pura emoção.
Nela voamos, num jato,
da terra para a amplidão!
Roza de Oliveira – PR

O silêncio, embora mudo,
quando bem interpretado,
nada diz, mas fala tudo,
decidindo qual jurado…
Ruth Farah – RJ

Somente o amor verdadeiro
é por Deus abençoado;
e por não ser passageiro
é tão sublime e sagrado!
Roberto Acruche – RJ

No amor minha aprendizagem
com tantos erros se fez,
que não tenho mais coragem
de aprender tudo outra vez!
Sebas Sundfeld – SP

Com os elos da amizade,
entre versos nos guardamos;
com a trova na verdade,
bons amigos conquistamos.
Sarah Rodrigues – PA

Receio o destino incerto
de perder-me em teus encantos
e tornar-me um livro aberto,
esquecido… pelos cantos.
Sérgio Ferreira da Silva – SP

Velhice é mal que persiste
se a vida é trilha enfadonha…
É sombra invadindo triste
o espaço de quem não sonha.
Thalma Tavares – SP

Quando  o amor se distancia
e o sonho fica apagado,
não há feitiço ou  magia
que salve o encanto quebrado…
Thereza Costa Val – MG

Ah! Coração, tem cautela
e deixa de brincadeira!
Tens sonhos de Cinderela
e eu sou Gata Borralheira!
Therezinha Brisolla – SP

Doce palavra vibrante,
lapidada na emoção…
É a trova um raro brilhante,
moldado na nossa mão.
Vanda Alves – PR
 
Repletos, alguns cinzeiros
marcam longa madrugada,
perdida em meio aos ponteiros
de um tempo cheio de nada.
Vanda F. Queiroz – PR

visite:

http://poesiaemtrovas.blogspot.com/
http://www.falandodetrova.com.br/
http://aadeassis.blogspot.com/

Deixe um comentário

Arquivado em Revista Virtual de Trovas Trovia, Trovas

A. A. de Assis (Revista Virtual de Trovas “Trovia” – n. 166 – outubro de 2013)


No portão, os namorados
são como barcos no cais:
pelos beijos amarrados,
querem ir e ficam mais.
Cleonice Rainho

Juntamos nossos farrapos
naquele rancho sem flor:
era a miséria dos trapos
numa fartura de amor.
J. Guedes

Saudade quase se explica
nesta trova que te dou:
saudade é tudo que fica
daquilo que não ficou.
 Luiz Otávio

Na blusa prendes a rosa
à altura do coração.
Como pode ser viçosa
uma flor sobre um vulcão?!
Miguel Russowsky

No amor é bom ter cuidados
para evitar dissabor…
Nem sempre em beijos trocados
trocam-se beijos de amor.
Milton Nunes Loureiro

Eu faço agora um reparo,
embora você não faça:
– Se o nosso amor é tão caro,
por que brigamos de graça?
Roberto Medeiros

 
Se o teu beijo, que inebria,
deixasse os lábios doendo,
o bairro não dormiria,
com tanta gente gemendo!…
Edmar Japiassú Maia – RJ

De surpresa, muitas vezes,
vinha o noivo da vizinha…
E, depois de nove meses,
nasceu uma surpresinha…
Flávio Stefani – RS

A morena, quando passa,
no molejo das cadeiras,
deixa nos olhos a graça;
no pensamento, besteiras!…
J. J. Germano – RJ

Mulher de marido forte,
dando sopa a moço guapo,
se o moço não for de sorte,
a “sopa” acaba em so-papo!
José Ouverney – SP

Sou louco quando preciso
e o remorso não me assalta;
eu nunca tive juízo
e ele nunca me fez falta…
Milton S. de Souza – RS

Nas capelas, a candura
das esposas nas novenas.
Fora delas, a aventura
dos maridos “noutras” cenas…
Olga Agulhon – PR

Uma avestruz comilona
engoliu meu ioiô novo,
e faz dias que a glutona
vem botando o mesmo ovo!
Renata Paccola – SP

Com a bagunça rolando,
sem ter mais o que falar,
chilique, de vez em quando,
bota tudo no lugar!
Selma Patti Spinelli – SP


 
Vai, riozinho, sem pressa…
lembra ao mar, sem raiva ou mágoa,
que ele é grande, mas começa
num modesto olhinho d’água!
A. A. de Assis – PR

Quem espera sempre alcança…
Mas eu em lutas me ponho:
sou guerreira da esperança,
vivo em busca do meu sonho…
Adélia Woellner – PR

O meu humilde barquinho
à praia fiz aportar.
Vim procurar o carinho
que teimas em me negar!
Alberto Paco – PR

Sei que  a vida é muito dura
e por isso não me iludo,
mas sonhar não se segura
e em sonhos alcanço tudo.
Almir Pinto de Azevedo – RJ

Não desgastes, noutros leitos,
o ardor dos abraços teus,
pois teus braços foram feitos
para refúgio dos meus.
Almira Rebelo – MG

Não acredites em quem
te promete amor e paz
sem explicar de onde vem,
o que quer nem o que faz.
Amaryllis Schloenbach –SP

Xícaras postas na mesa
e o café sobre o fogão…
Só não aguento a incerteza
se você virá ou não.
Antonio Seixas – RJ

O amor, para muita gente,
é diversão perigosa.
Quem não sabe ser prudente
transforma em espinho a rosa.
Arlene Lima – PR

Conquista espaços, direitos,
mas, escrava da emoção,
a mulher pinta conceitos
com tintas do coração!
Carolina Ramos – SP

Há na tragédia da fome
este mistério profundo:
É Cristo quem se consome
em cada pobre do mundo.
Clevane Pessoa – MG

Velhas fotos! Que saudade!
Imagens bem conhecidas
dos tempos da mocidade,
dos fatos das nossas vidas…
Colavite Filho – SP

Teu grande amor, que ironia,
é hoje coisa esquecida…
– Foi luz que por um só dia
iluminou minha vida.
Conceição Assis – MG

Quanto mais a idade avança,
no longo tempo a correr,
eu tenho mais esperança
e mais prazer em viver…
Cônego Telles – PR

Gracias a los sembradores
que han tomado conciencia,
pues serán consechadores
de las mies por su prudência,
Cristina Oliveira Chávez – USA

Do vale emergi ao topo,
da relva virei madeira,
do poço fui ao escopo
e em tudo fui verdadeira.
Dáguima Verônica – MG

Cem vezes tu repetiste
que me amavas loucamente…
Cem vezes tu me mentiste
e cem vezes eu fui crente!
Delcy Canalles – RS

Trovador!  Que trova fazes?
– Amigo, nem sei dizer!
Com ela, já fiz as pazes,
casados até morrer!
Diamantino Ferreira – RJ

Agora, que tu partiste,
sinto a força da verdade
do grito de dor que existe
no silêncio da saudade.
Domitilla B. Beltrame – SP

Do que agitou nossas almas
restam sonhos calcinados,
cingindo as crateras calmas
de dois vulcões apagados.
Dorothy Jansson Moretti – SP

Cantarão céu, terra e mar
em harmonia festiva,
quando o mundo se tornar
a Grande Cooperativa.
Élbea Priscila – SP

Aplauso é luz de dois gumes…
Cuidado… avisa o teu ego…
O excesso, às vezes, de lumes,
transforma o sábio num cego…
Eliana Dagmar – SP

Criança muito levada,
que corre, chuta e sacode…
Que disciplina, que nada:
— Casa da vó tudo pode!
Eliana Jimenez – SC

Não culpe a mãe por problemas
que você sofre hoje em dia;
ela teve os seus dilemas
tentando dar-lhe alegria!
Eliana Palma – PR

No tear da solidão,
rendeiro em dias tristonhos,
basta um fio de ilusão
para tecer os meus sonhos!
Elisabeth Souza Cruz – RJ

Este orgulho que carregas,
insano, dentro do peito,
foge tão logo te entregas
de corpo e alma em meu leito.
Ester Figueiredo – RJ

Este silêncio, tão mudo,
que o nosso olhar escondia…
nos fez sentir quase tudo
de tudo o que eu já sentia!
Eva Yanni Garcia – RN

Pão, alimento completo.
Foi, por Deus, abençoado
e, pelo Filho Dileto,
com seu corpo comparado.
Evandro Sarmento – RJ

Nesses conflitos da Terra,
a minha fé se refaz,
vendo que a bomba da guerra,
não vence a pomba da paz!
Francisco Garcia – RN

Quem não tem família sente
a triste ausência dos seus,
porque a família presente
faz-se um presente de Deus.
Gabriel Bicalho – MG

Qual fosse uma exímia artista,
a formiguinha (em verdade),
com dotes de equilibrista
desafia a gravidade!
Gasparini Filho – SP

O progresso traz mudanças,
cria fábricas e usinas,
mas se esquece das crianças
que dormem pelas esquinas!
Gerson César Souza – PR

Sou tão triste e tão sozinha,
que o eco do meu lamento,
desta saudade tão minha,
escuto na voz do vento!
Gislaine Canales – SC

Quando o inverno se despede,
dá lugar à primavera;
de pronto o perfume excede,
anunciando a nova era.
Hulda Ramos – PR

Saudoso comprei passagem
de retorno a minha infância.
Mas como seguir viagem
se eu nem mais sei a distância?
Humberto Del  Maestro – ES

Vou perdendo todo o encanto
e a mais saudosa lembrança,
mas guardo ainda, num canto,
um restinho de esperança…
Istela Marina – PR

Não há dor mais dolorida
do que a tristonha aparência
de quem matou pela vida
a sua própria inocência.
J.B. Xavier – SP

Se palavras são em vão
ao amigo, no fracasso,
externo a minha emoção
no silêncio de um abraço.
J.B.X. Oliveira – SP

O Almanaque Santo Antônio e a Folhinha do Sagrado Coração de
Jesus (Editora Vozes) – 2014 trazem numerosas de trovas. Confira.


Fizeste tanto mistério
sobre o que por mim sentias,
que, quando falaste a sério,
já não cri no que dizias.
Jaime Pina da Silveira – SP

Dei-te o melhor dos abraços,
do mais profundo querer…
Mas a força dos meus braços
não conseguiu te prender!
Janske Schlenker – PR

Não sei se é pecado ou vício,
bobeira… sei lá mais quê
este agridoce suplício
de só pensar em você!
Jeanette De Cnop – PR

Quando estás a caminhar
na praia, invejo as marés,
que são desculpas do mar
para beijar os teus pés!
José Fabiano – MG

Vivo em busca de carinho,
em castelos de ilusão…
Tanto tempo estou sozinho,
quem me aquece é a solidão.
José Feldman – PR

Se a vida, nos rios, nada;
nos galhos, brinca e balança,
podemos plantar na estrada
um novo pé de esperança.
José Lucas de Barros – RN

O mundo virou uma bola
desde o velho Galileu;
também nele tudo rola,
se parte é luz, outra é breu.
José Marins – PR

Minha vida é tão vazia…
e ronda tanto a incerteza,
que, mesmo tendo alegria,
aperto a mão da tristeza!
José Messias Braz – MG

Tuas cartas, minha linda,
contêm uns dons estranhos:
transmitem ternura infinda
paz em pequenos tamanhos!
Laérson Quaresma – SP

Humor exige tempero, / porém na exata medida. /
Se na pimenta há exagero, / a graça resulta ardida… (aaa)


Eu fui deixando um a um
meus vícios e compulsões…
E feliz, hoje, em jejum
me alimento de emoções
Lisete Johnson – RS

Nessa vereda que é a vida,
vou de tropeço em tropeço,
pois cada nova subida
é sempre um novo começo.
Luiz Carlos Abritta – MG

Qual o filho mais querido,
aquele que a mãe mais gosta?
Se existe algum preferido,
nem ela sabe a resposta!
Luiz Hélio Friedrich – PR
 –

Imortal não sou agora,
mas eu tenho uma alegria:
– Sou poeta e ao “ir-me embora”…
deixo um rastro de poesia!
Ma. Lúcia Daloce – PR

A imensidão desse amor,
que me transcende o presente,
faz suportar minha dor
quando o seu corpo está ausente.
Mª Luíza Walendowsky – SC

Sabedoria… só cabe
a quem tem por diretriz
não dizer tudo o que sabe,
mas… saber tudo o que diz.
Ma. Madalena Ferreira – RJ

Saibam todos que o trabalho
ao homem bom enobrece;
mas quem não pega no malho,
seu espírito empobrece!
Maurício Friedrich – PR

Uma flor a florescer,
nunca vi coisa mais bela,
parece o amor renascer,
entrando pela janela.
Neiva Fernandes – RJ

O planeta está fadado
a sumir completamente,
pois a força do machado
já supera a da semente.
Nélio Bessant – SP


Mais fraternidade. Mais criatividade. Menos competição.
A beleza maior da trova é fazer do amigo um irmão.

 –

Nossa união, fortes elos,
mostra ao mundo seu valor;
traça ao vivo paralelos
do que restou desse amor.
Olga Ferreira – RS

Tento esconder como estou,
mas saudade não tem jeito:
– Tua ausência faz um gol
e rasga a rede em meu peito…
Pedro Melo – SP 

Carícia mais eloquente
que meu coração aprova
é te dar um beijo ardente
nos versos da minha trova!
Renato Alves – RJ

Encontrei com a saudade
solitária, mas tão bela,
e sem medo, sem vaidade…
Eu beijei as tranças dela.
Sarah Rodrigues – PA

Entre todos os recantos
é aqui que me sinto bem:
– o meu lar tem tais encantos
que outros lugares não têm!
Sônia Ditzel Martelo – PR

Sei que viver é lutar,
mas luto em desigualdade.
Eu sou concha e a vida é o mar
em noite  de tempestade.
Therezinha Brisolla – SP

Tendo um bom livro na mão,
viajo o mundo… crio asa.
Mando embora a solidão…
sem sair da min  ha casa!
Vânia Ennes – PR

Não teme a seca inclemente
quem confia em seu labor;
planta a pequena semente
sentindo o cheiro da flor.
Wandira F. Queiroz – PR

Que bom seria um enlace
entre a mente e o coração:
o que a gente desejasse
também quisesse a razão!
Wanda Mourthé – MG

====================================
Visite:
http://poesiaemtrovas.blogspot.com.br/
http://aadeassis.blogspot.com.br/
http://www.falandodetrova.com.br/

===================================

Deixe um comentário

Arquivado em Revista Virtual de Trovas Trovia, Trovas

A. A. de Assis (Revista Virtual Trovia – n. 165 – setembro de 2013)


            Eu amo a vida, querida,        
com todo o mal que ela tem,
só pelo bem – que há na vida,
de se poder querer bem.
Anis Murad
 

És rico… Mas que tristeza,
  tens vazio o coração… 
Não ter amor é pobreza
mais triste que não ter pão.
Jesy Barbosa

Tua visão permanece
no meu olhar. Não fugiu.
O lago nunca se esquece
da estrela que refletiu.
Raul Serrano

Não me chames de senhor
que não sou tão velho assim,
e ao teu lado, meu amor,
não sou senhor… nem de mim!
Rodrigues Crespo
 

Foi um choque e muita mágoa
para quem acreditou:
a tua barriga d’água
com nove meses chorou…
Edmar Japiassu Maia – RJ

– Não tem perigo, mãezinha,
meu noivo é como um bebê…
– Eu acredito, filhinha:
eu não confio é em você!
Heloisa Zanconatto – MG

Sai do bar – e já sem prumo –
tropeçando, cuca em brasa,
pergunta, todo sem-rumo:
– “Onde mora a minha casa?”
Héron Patrício – SP

Da sua casa ao cartório
apenas um quarteirão…
Dada a preguiça, o casório
se fez por procuração.
Lucília Decarli – PR

Um sujeito extravagante
com “cc” meio bodoso
bebia desodorante
para suar mais cheiroso…
Maria Nascimento – RJ

Olhando o escorregador,
palco da infância sem pressa,
filosofa o trovador:
 – Os anos passam depressa!
Olympio Coutinho – MG

Na cozinha, quebra o galho,
mas é tão lerda e pateta
que para poupar trabalho
em vez de “torta” faz reta!
Regiane Ornellas – SP
 
Contra a vontade do amado,
nada faça… e se conforme.
Dizia o velho ditado:
“Quando um não quer… o outro dorme”.
Renata Paccola – SP

Se a justiça, um dia, enfim,
a todos der vez e voz,
Deus dirá  que agora, sim,
mora no meio de nós!
A. A. de Assis – PR

Xadrez? Tenha paciência!…
Amor, não quero jogar;
opto pela transparência
que brilha no teu olhar.
Agostinho Rodrigues – RJ

Vamos viver com prazer;
seja qual for nossa idade,
e os dois juntinhos, correr
atrás da felicidade!
Alberto Paco – PR

Do tempo em que tu me amavas
guardo a doçura que vinha
nas uvas que tu passavas
da tua boca pra minha.
Almerinda Liporage – RJ

Enviei aos céus um recado,
Deus não viu o meu apelo.
Porém, se O tenho a meu lado,
para que preciso vê-lo ?
Almir Pinto de Azevedo – RJ

A vida é um laço apertado
que nos tortura sem dó;
e quanto mais amarrado,
mais atado fica o nó!
A.M.A. Sardenberg – RJ

A natureza agredida
não se defende nem xinga,
mas no decorrer da vida
cedo ou tarde, ela se vinga.
Amilton Maciel – SP

Sem fazer-me de rogada,
só persiste uma verdade:
poesia em mim fez pousada,
sem ter qualquer leviandade.
Andréa Motta – PR

La medianoche ha llegado
pero no llegas con ella,
pasa el tiempo despiadado
dejando en mi alma honda huella.
Ángela Desirée – Venezuela

Estando nos braços teus,
vítima da ingenuidade,
não lembrei que existe adeus,
vivo agora na saudade!
Ângela Stefanelli – RJ

Felicidade – brinquedo
que todos querem, porém,
se para alguns chega cedo,
para outros tarda ou não vem…
Antonio Juraci Siqueira – PA

Na feirinha da amizade,
de produtos desiguais,
a cebola da saudade
já me fez chorar demais.
Carolina Ramos – SP

No contorno do teu rosto
– flor em forma de buquê –
vejo que tenho bom gosto
de ser louco por você
Clênio Borges – RS

No colo a filha do filho
pela avó é acalentada,
qual noite sem luz e brilho
embalando a madrugada.
Conceição Assis – MG

Pra que possa haver perdão,
estenda a mão o ofensor
ao ofendido – e do irmão
cure a dor com muito amor.
Cônego Telles – PR
 
Los Mandamientos Sagrados
confirman con su nirvana
que a ti estarán hilvanados
para salvarte mañana…
Cristina Oliveira Chávez – EUA

Enquanto me redesenho,
faço o esboço do passado:
quero ver o que mantenho
pra deixar como legado.
Dáguima Verônica – MG

Tinha portas de poesia
e janelas de luar
essa morada que um dia
deixou meu amor entrar.
Delcy Canalles – RS

Ser feliz é ser poeta;
mais feliz, só trovador:
ambos, sendo um só esteta,
dizem tudo com amor!
Diamantino Ferreira – RJ

Deprimida, com saudade,
por saber que foste embora,
só me restou a vontade
de eu mesma jogar-me fora…
Djalda Winter Santos – RJ

Com as “notas” da alegria,
ou “dissonância” sofrida,
Deus compõe a melodia
da partitura da vida.
Domitilla Borges Beltrame – SP
 
É símbolo de confiança
e a tensão nos descontrai
a mãozinha da criança
aninhada à mão do pai.
Dorothy Jansson Moretti – SP

Cada qual com seu quinhão
de tristeza ou de alegria:
bem viver é aceitação
da jornada, a cada dia.
Eliana Jimenez – SC

A mão que vai e que vem,
lenta e triste, num aceno,
pertence ao braço de alguém
que ama e perde, mas sereno.
Eliana Palma – PR

Tenho saudades de mim,
saudades, e eu sei por quê…
do tempo em que fui, enfim,
muito feliz com você!
Elisabeth Souza Cruz – RJ

As pedras do meu caminho
vou transpondo-as com ardor,
e cada dia um trechinho
vira caminho de amor.
Flávio Stefani – RS

A natureza resiste,
mas a tristeza do monte
é enxugar o pranto triste
dos olhos tristes da fonte.
Francisco Garcia – RN

Todo coração ferido
mostra sua cicatriz…
O sentir sem ser sentido,
o sorrir sem ser feliz!
Francisco Pessoa – CE

Para abrandar desatinos
e a violência dos marmanjos,
Deus põe em nossos meninos
a inocência dos seus anjos!
Gabriel Bicalho – MG

Se o tempo voltasse atrás
e eu soubesse a minha sina
de certeza era capaz
de ficar sempre menina!
Gisela Sinfrónio – Portugal

Vivemos juntos, mas sós.
Nossa solidão somada,
fez de ti, de mim, de nós,
a soma triste do nada!
Gislaine Canales – SC

Um sorriso, uma indulgência,
um gesto ingênuo de adeus…
Por onde houver inocência
há um pedacinho de Deus…
J.B. Xavier – SP

Que tu estejas presente,
junto a mim, é o que desejo,
inda que seja somente
o tempo exato de um beijo.
Jeanette De Cnop – PR

Dei a ti meu coração,
muito te amei e te quis.
Se tudo foi ilusão,
não importa, fui feliz!…
João Costa – RJ

Deu-me a sorte com descaso,
no banquete deste mundo,
alegria em prato raso
e tristeza em prato fundo…
José Fabiano – MG

Ontem plantaste uma flor
na rocha da solidão.
Hoje dou-te com amor
um postal do coração.
José Feldman – PR

Se a saudade me machuca,
Longe da terra querida,
Eu tenho a impressão maluca
De estar distante da vida!
José Lucas de Barros – RN

Como a chuva à plantação,
brincar faz bem ao casal;
entre os bens do coração,
o riso é dom conjugal.
José Marins – PR

O tempo passa depressa
mas, quem diz que eu envelheço?
– cada olhar é uma promessa!
– cada espera… um recomeço!
José Ouverney – SP

Nesta terra, qual tesouro
nos traz só felicidade?
– Não é fama, não é ouro…
É paz, saúde, amizade!
Laérson Quaresma – SP

Benditas fotografias,
que contam fatos passados,
retalhos de alegres dias,
pelo tempo,  costurados!
Lisete Johnson – RS

Nem o sofista profundo
esta verdade falseia:
quem se julga rei do mundo
é um pequeno grão de areia!
Luiz Carlos Abritta – MG

À medida que envelheço
mais me dói e sem clemência
o que nunca mais esqueço:
presença da tua ausência.
Manoel F. Menendez – SP

Muito pouco foi preciso
para em Deus acreditar.
No encanto do teu sorriso
eu vejo o céu se espelhar.
Mª Luíza Walendowsky – SC

Existe muita tristeza
que ao rosto jamais aflora,
guardada na profundeza
dos olhos de quem não chora.
Mª Thereza Cavalheiro – SP

A força de uma palavra
semeia uma flor em mim;
palavra, essa pá que lavra
poemas no meu jardim!
Mário Zamataro – PR

Toda trova sintetiza
o que pensa o seu autor;
e, nos versos, simboliza
seus sentimentos de amor!
Maurício Friedrich – PR

Cascatas de paz eleitas
cultivadas no jardim
são rosas brancas perfeitas
que despetalam assim…
Mifori – SP

Revendo porta-retratos,
que o tempo guarda, sem fim,
vejo, nos tempos exatos,
cada pedaço de mim.
Nei Garcez – PR

Tua amizade eu guardei
com muito amor e afeição.
Quando de ti precisei,
fui buscar no coração.
Neiva Fernandes – RJ

No colo do solo bruto,
se a semente é bem tratada,
por prêmio colhe-se o fruto
da esperança ali plantada.
Olga Agulhon – PR

O sonho, eterna magia,
ao retratar o passado,
mostra a doce fantasia
de estar, ainda, a teu lado.
Olga Maria Ferreira – RS

O amor é muito exigente,
jamais tira férias não…
Dia e noite pede à gente
que aos irmãos estenda a mão.
Osvaldo Reis – PR

De que vale o estardalhaço
de quem grita que é cristão,
quando a Bíblia, sob o braço,
não está no coração?
Pedro Melo – SP

O mestre faz da alma um templo
para ouvir nossa oração
e nos mostra que é o exemplo
que ensina qualquer lição!
Renato Alves – RJ

O meu prazer se renova
e a minha alma se extasia
ao perceber numa trova
um canteiro de poesia!
Roza de Oliveira – PR

Ante o terror das queimadas
na floresta, com carinho,
as árvores abraçadas
tentam proteger os ninhos.
Ruth Farah – RJ

Tu lês os versos que eu faço,
e nem sequer adivinhas
o segredo que eu te passo
no espaço das entrelinhas…
Selma Patti Spinelli – SP

Pediste: “Espere, querida”,
no  cartãozinho assinado…
E eu fiquei, por toda a vida,
refém de um simples recado!
Thereza Costa Val – MG

Eu olho a rua e, se o vejo,
a razão já sai de perto.
Fecho a janela… e o desejo
esquece o cadeado aberto!
Therezinha Brisolla – SP

Em meus tempos de criança,
pelas poças, num tropel,
lançava minha esperança,
em barquinhos de papel…
Vanda Alves da Silva – PR

Mesmo em trovas mais dispersas,
por laços universais,
identidades diversas
congregam sonhos iguais.
Wandira F. Queiroz – PR

Assim como a vida soube,
sem dó, romper nossos laços,
a saudade também coube
nos meus braços sem abraços.
Walneide F. Guedes – PR

Minha insensata paixão
passou – transpondo barreiras –
das fronteiras da ilusão
para a ilusão sem fronteiras…
Wanda Mourthé – MG

Deixe um comentário

Arquivado em Revista Virtual de Trovas Trovia, Trovas

A. A. de Assis (Revista Virtual de Trovas "Trovia" – n.164 – agosto de 2013)


Para mantê-los me empenho,
porque penso sempre assim:
tendo os amigos que tenho,
eu nem preciso de mim!
Izo Goldman
 

Nascemos irmãos comuns,
mas a ambição e os engodos
puseram nas mãos de alguns
o mundo que era de todos!
José Maria M. de Araújo

Digo tudo sem receio…
Sei, amor, que não aprovas.
Meu coração retalhei-o
e, dos pedaços, fiz trovas…
Luiz Otávio

É tanto o amor que me invade
quando em teus braços estou,
que cada instante é saudade
do instante que já passou!
Newton Meyer
 
Dona Saudade, velhinha,
bordadeira paciente,
não tem agulha nem linha,
mas borda os sonhos da gente!
Onildo de Campos

Meu coração, hoje em dia,
desfeito, cansado e mudo,
lembra uma feira vazia,
depois que venderam tudo!
Pe. Celso de Carvalho

Parabéns Olga Agulhon, Eliana Palma e Ademar Schiavone pelo grande sucesso e beleza do VI Encontro Literário de Maringá
 


Tem muita trova que choca,
e é natural que aborreça…
Exemplo: a trova-minhoca,
que não tem pé nem cabeça!
Antônio da Serra – PR

No verão ela anuncia
que o nudismo é a sensação
e o que só o marido via,
agora todos verão!
Arlindo Tadeu Hagen – MG

“Há fantasma”, alguém dizia,
“neste beco”, e com razão.
– Era contramão de dia,
mas à noite… quanta mão!
Clenir Neves Ribeiro – Austrália

Chaminelar… chaminilo!
Você lembra o que é que é?
É poder fazer aquilo
em cima da chaminé!
Gislaine Canales – RS

Chega da farra na boa,
como quem acha que pode.
No escuro, beija a “patroa”…
sente na boca um bigode…
Jaime Pina da Silveira – SP

Ao homem muito ciumento
há um dilema que aperreia:
ou esquece o casamento,
ou casa com mulher feia!
Josa Jásper – RJ

Para os jovens, de ordinário,
este é um problema somenos:
o velho, no aniversário,
comemora um ano a menos…
José Fabiano – MG

Certa mocinha atrevida,
com seus namoros no mato,
sempre aparece mordida
por “dentes” de carrapato…
Thereza Costa Val
 

Dentre os bens que o filho espera
receber por transmissão,
tesouro nenhum supera
o exemplo que os pais lhe dão.
A. A. de Assis – PR

Esta lágrima que escorre,
deixando marcas no rosto,
é água que me socorre,
purificando o desgosto.
Adélia Woelllner – PR
 
Num jogo de sombra e luz
fui tomado de emoção,
ante a porta que conduz
o meu ao teu coração.
Agostinho Rodrigues – RJ

Por diferentes caminhos,
chegamos à encruzilhada,
depois seguimos juntinhos
através de nova estrada.
Alberto Paco – PR
 
Tuas recusas sem jeito
mostram, de modo evidente,
que tens meu corpo em teu leito,
com outra imagem na mente.
Almerinda Liporage – RJ

Entre as escolhas que fiz,
eu sofri e sei por quê:
uma só me fez feliz,
foi essa de amar você!
Almir Pinto de Azevedo – RJ

Há um farol em teu olhar
que ilumina a minha vida;
sem ele (estou a cismar),
ficarei cego, querida!
Amilton Maciel – SP

Uma vida de alegria
eu precisava buscar;
e encontrei na poesia
meu eterno e doce lar.
Angela Stefanelli – RJ
 
Quero, por tudo e por nada,
esquecer-te a qualquer preço
mas a distância danada
já sabe o meu endereço!
Antonio Colavite Filho – SP
 

Se receber uma ofensa
só tente ficar calado…
Terá como recompensa
nosso respeito dobrado!
Arlene Lima – PR

Não se faz mais amizade
como dantes se fazia…
– Hoje até felicidade
anda assim: meio vazia.
Ari Santos de Campos – SC

Não há guarda no portão
nenhum trinco ou cadeado;
mas não me faça invasão,
só entre se for chamado.
Cida Vilhena – PB

Por te amar, tenho sofrido,
mas não me arrependo: Vem!
– Quem ama as rosas, querido,
ama os espinhos também!
Carolina Ramos – SP
 
A vida é dura, renhida,
porém tem muita poesia.
Faço parte da torcida
da esperança a cada dia.
Cônego Telles – PR

No silêncio do meu grito
ouço a voz da solidão…
Nos meus versos deixo escrito
como está meu coração.
Dáguima Verônica – MG

Sem vitupérios e afrontas,
cerra às ofensas teus lábios,
que, em muito acerto de contas,
vence o silêncio dos sábios!
Darly O. Barros – SP
 
Cem vezes tu repetiste
que me amavas loucamente…
Cem vezes tu me mentiste
e cem vezes eu fui crente!
Delcy Canalles – RS
 

Na mesma rede embalados…
Porém a vida é tão dura!
– No que pensam namorados
se não na vida futura?!
Diamantino Ferreira – RJ

Desamarrando a fitinha
das lembranças, tenho medo
de que dentro da caixinha
não seja eu… teu segredo!
Dilva Moraes – RJ

Foste embora e, na saudade,
a ofensa se fez lição:
descobri que o amor-verdade
se alicerça no perdão!
Domitilla B. Beltrame – SP

Trem-de-ferro, o teu apito
lembra-me um sino plangente:
tanta mágoa no teu grito,
tanta saudade na gente!
Dorothy Jansson Moretti – SP

Corre o rio em harmonia,
sem saber que mais à frente
a ganância humana, fria,
devasta o meio ambiente.
Eliana Jimenez – SC

Tataravó dos poemas,
a toda hora se inova.
– Não importa quais os temas,
todos cabem numa trova.
Eliana Palma – PR

Minhas mãos… venho trazê-las,
até parecem vazias,
mas são repletas de estrelas
que eu colho todos os dias…
Elisabeth Souza Cruz – RJ
 
Memória é um caderno aberto
aos olhos do coração,
com registros que, por certo,
nunca mais se apagarão…
Ercy Marques de Faria – SP

Toda tarde o passarinho
bate as asas, quando canta.
Quanto mais longe do ninho,
mais afinada a garganta!
Francisco Garcia – RN

Em nossas carícias quentes,
não pesa a idade, nem nada,
porque somos dois poentes
que explodem numa alvorada!
Héron Patrício – SP
 
As flores que o ipê espalha
refletem a luz da lua.
Beleza não atrapalha;
ao contrário: enfeita a rua.
Hulda Ramos – PR
 

A beleza da poesia
– eu vou contar pra você –
não vem da mente que cria
e,sim, d’alma de quem lê!
JB Xavier – SP
 

Por mais poder e dinheiro,
muitos homens, desalmados,
expõem Jesus no madeiro…
e escondem bolsos recheados…
Jeanette De Cnop – PR

Terra de tanta riqueza,
fertilidade, alimento;
eu canto tua beleza,
choro teu desmatamento.
Jessé Nascimento – RJ
 
Pensamento ao mar, areia,
tarde sonora, quimera…
em leves ondas vagueia
na solidão de uma espera!
João Batista X. Oliveira – SP
 

Depois de arrastar a cruz,
que pesa mais na subida,
feliz de quem vê a luz
no fim do túnel da vida!
José Lucas de Barros – RN

Pôr do sol… em frente ao mar,
na rede os jovens, sentados,
num cenário singular,
trocam segredos e agrados.
Jessé Nascimento – RJ
 
Cultivemos o jardim
do amor, com perseverança,
para que seja o estopim
de um futuro de esperança.
José Feldman – PR
 

Naquela noite de lua
o balde subiu chorando;
no poço não a viu nua,
mas o luar se espelhando.
José Marins – PR

Ante a dor que me espezinha,
a esperança se evapora…
Até a saudade que eu tinha
não quis ficar… foi embora!
José Messias Braz – MG
Que saudade, Mestre Izo Goldman. Você será sempre reverenciado pelas suas belas trovas e por tudo de bom que pela trova fez.

No sótão da alma vazia,
com tanta saudade em jogo,
se a ausência atira água fria,
a lembrança aviva o fogo!
José Ouverney – SP

Nada consigo de graça,
mas batalho pra valer,
pois somente a vida abraça
quem gostar de seu viver.
José Roberto P. de Souza – SP

Jamais busco o falso atalho
da glória não merecida…
É no suor do trabalho
que se constrói uma vida!
José Valdez – SP

Sou guerreira, sou versada,
venha a luta que vier;
minha paz é conquistada
na força de ser mulher.
Karla Bitencourt – PR

Nesse exílio que me imponho,
não senti que era miragem
e dos pedaços de sonho
eu recompus tua imagem.
Luiz Carlos Abritta – MG
 
Quisera que o mundo visse
meu ar de felicidade
assim que você me disse:
“Namoro” – e não: “Amizade”.
Luiz Hélio Friedrich – PR
 

Árvore… da terra abrigo,
que insensato o homem destrói,
pondo a vida ao desabrigo…
desatino, que corrói.
Mª Conceição Fagundes – PR

Meu bem, chegue aqui pertinho,
tenho um segredo a contar:
o teu amor e carinho,
lamento, não vou guardar!
Mª Luiza Walendowsky – SC

Num lugar do coração
habita sempre o menino
que faz bolhas de sabão
para iludir seu destino…
Mª Thereza Cavalheiro – SP
A trova é muito mais que um poema de quatro versos; principalmente quando traz mensagem útil no seu bojo.

Sonho um mundo colorido,
flores perfumando a estrada,
sem um ai, sem um gemido
de criança abandonada.
Marina Valente – SP
 
A grande, a maior virtude
é de quem pode mostrar
que sendo apenas açude
tem a grandeza do mar!
Marta Paes de Barros – SP

As medalhas com que cobre
o seu peito de vaidade
mostram que falta a mais nobre:
– a medalha da humildade.
Maurício Cavalheiro – SP

Plácido, corres no leito,
às margens, onde nasci;
ó Iguaçu, trago em meu peito
a água que é parte de ti.
Maurício Friedrich – PR
 
Numa insônia persistente
sinto a alma espedaçada,
a imprimir na noite em frente
fria e longa madrugada.
Mifori – SP
 

Ao buscar o que ela quer,
na luta por seu direito,
é no labor que a mulher
vence qualquer preconceito.
Nei Garcez – PR

O maior dos desamparos
que se impõe a um trovador
é ver seus versos tão caros
julgados por amador.
Nilsa Melo – PR

Viajei pelo mundo inteiro
e nunca mais pude achar
o que no instante primeiro
encontrei em seu olhar.
Olga Agulhon – PR
 
Planto o grão com uma meta:
 – gerar vida em profusão…
E este ciclo se completa
quando o trigo vira pão.
Renato Alves – RJ

Mais fraternidade. Mais criatividade. Menos competição.

Cada vez em que é agredida
na sua obra e beleza,
cai uma gota, sofrida,
dos olhos da natureza.
Roberto Acruche – RJ
 
A natureza hoje chora
a cruel devastação
que faz o verde ir embora
e veste de cinza o chão !…
Sônia Ditzel Martelo – PR
 

Bravura é viver sorrindo
embora seja evidente
que a vida é dor insistindo
em ser mais forte que a gente.
Thalma Tavares – SP
 

Por mágoas que me consomem,
hoje eu culpo os erros meus.
Ele era apenas um homem…
fui eu que fiz dele um deus!
Therezinha Dieguez Brisolla – SP.

O mendigo solitário,
perambula pela rua.
Ao redor só o cenário
de uma imensa e fria lua.
Vanda Alves da Silva – PR
 
A minha alma adolescente,
de braços dados com a vida,
parece nem ser parente
desta face envelhecida.
Vanda Fagundes Queiroz – PR

Água límpida é preciosa
para o planeta, vital;
pura, líquida ou gasosa,
tesouro fundamental.
Vânia Ennes – PR
 
Lago azul – trecho do céu,
encravado na vertente:
os cisnes – nuvens ao léu;
a barca – lua crescente.
Wagner Marques Lopes – MG
 

A realidade transponho
e vivo em mundo ideal…
Quero as mentiras do sonho,
não as da vida real!
Wanda Mourthé – MG
 

Visite 
http://poesiaemtrovas.blogspot.com/
http//www.falandodetrova.com.br/
http://singrandohorizontes.blogspot.com.br/
http://aadeassis.blogspot.com/

Deixe um comentário

Arquivado em Revista Virtual de Trovas Trovia, Trovas

A. A. de Assis (Revista de Trovas “Trovia” n. 163 – Julho de 2013)

Se a inspiração vem chegando,
eu me vejo em pleno espaço,
vendo Deus metrificando
todos os versos que eu faço!
Ademar Macedo

Ah, que estranho desafio
e esquisita proporção:
quanto mais fica vazio,
mais nos pesa o coração!
Pe. Celso de Carvalho

Nossa rede balançando…
nossa conversa entretida…
a nossa vida passando…
a gente esquecendo a vida…
Edgard B. Cerqueira

Na quietude costumeira
de muita vida vazia,
solidão é companheira
dos que não têm companhia…
Luiz Otávio

A mulher é imponderável,
instável, imprevisível,
indócil, imperscrutável…
Não se esqueça: imprescindível!
Magdalena Léa

Tens tanto fascínio, tanto,
que as flores, puras e belas,
se curvam cheias de encanto
quando tu passas por elas!
P. de Petrus

18 de julho – dia do Trovador
Ah Luiz Otávio, ah Luiz, / abençoa os teus irmãos.
Com São Francisco de Assis, / une, ó mestre, as nossas mãos! (aaa)
 


Ao ver as meias, coitado,
o vovô pensa: – Já sei!
Essas dei no ano passado,
no retrasado as ganhei…
Clevane Pessoa – MG

Corpo mole, mal antigo,
não é dengue nem catiça…
O seu mal, meu velho amigo,
é o excesso de preguiça.
Eliana Palma – PR

Beijei-te, sim! Não devia?!
A Regra Áurea desconheces?
Só fiz o que gostaria
que igualmente me fizesses…
José Fabiano – MG

No paraquedas fechado
uma etiqueta dizia:
– “Se falhar ao ser usado,
reclame. Tem garantia…”
Izo Goldman – SP

Nos conselhos que lhe dá,
qual pai que não tem chilique?
– Filhinha, fique, não vá…
E, se for, filha… não “fique”!…
José Ouverney – SP

Ao vê-lo sem dentadura,
diz a netinha, sapeca:
– Vovó, o meu vovô Jura
está com a boca careca!
Nélio Bessant – SP

– Cê sabe de argo, seu moço,
pra curá quem cai do gaio?
– Sei de um remédio colosso:
passa pó-pra-tapá-taio…
Osvaldo Reis – PR

Uma receita eu preparo,
e um gato me desanima:
chega perto… apura o faro…
e joga areia por cima.
Sérgio Ferreira da Silva – SP
 

Vaidade, doença triste
que nos condena a estar sós…
Não nos deixa ver que existe
ninguém mais além de nós.
A. A. de Assis – PR

Nos meus tempos de criança,
brincando à noite na rua,
nascia em mim a esperança
de um dia alcançar a lua!
Alberto Paco – PR

Em quatro linhas eu conto
qual é do amor todo o mal,
pois se resume num ponto:
o simples ponto final.
Amaryllis Schloenbach –SP

Na tarefa que lhe cabe,
Deus trabalha com você;
mas, por você, já se sabe,
Deus não faz nem diz por quê.
Amilton Monteiro – SP

Delírio é lira do poeta,
a rima do trovador.
É liturgia completa,
quer na alegria ou na dor.
Andréa Motta – PR
Em noites frias, sem lua,
quando meus versos componho,
eu cubro a verdade nua
com meu casaco de sonho.
Antonio Juracy Siqueira – PR

Muitas vidas sem aurora
levadas na fantasia,
são nas noites vida afora
uma carcaça vazia.
Benedita de Azevedo – RJ

No meu olhar já cansado,
guardo estrelas, guardo luas,
as mensagens de um passado
feito de noites só tuas.
Carolina Ramos – SP

Eu trago no pensamento
tantas angústias e apelos,
e sinto inveja do vento
quando roça os teus cabelos.
Clênio Borges – RS

Hoje a vitória te alcança…
Cuidado ao virar a mesa;
a vida é eterna cobrança
num mercado de surpresa.
Conceição Abritta – MG
Enganar que sou feliz
é coisa inútil, porque
meu sorriso triste diz
quanto eu sofro sem você.
Conceição de Assis – MG

Coração de mãe é grande,
infinito como o amor.
Sua ternura se expande
como o perfume da flor!
Cônego Telles – PR

Quiero siempre despertar
con trinos por la ventana,
que las aves saben dar
con fervor cada mañana.
Cristina Oliveira Chávez – USA
Fui dando tudo que tinha
e como o surrar de um sino
a dor foi somente minha,
nunca culpei o destino.
Dáguima Verônica – MG
Do cais, aceno ao vazio,
enquanto o remorso chora…
Castigo é alguém no navio
levando o perdão embora…
Darly O. Barros – SP

Trovador! Que trova fazes?
– Amigo, nem sei dizer!
Com ela, já fiz as pazes,
casados até morrer!
Diamantino Ferreira – RJ

Ultrapassando as fronteiras,
do Sim, do Não, do Talvez,
nosso amor vence barreiras
e o ciúme não tem vez!
Dirce Montechiari – RJ
A trova quando é sentida
viaja em nossa emoção
Nos faz fiéis toda a vida,
une os povos, faz irmãos.
Dinair Leite – PR

Amargando os dissabores
dos seus amores dispersos,
o poeta esconde as dores
nas entrelinhas dos versos.
Djalma Mota – RN

A exemplo de um bom peão,
eu já não tenho altivez;
se um amor me joga ao chão,
tiro o pó… tento outra vez!
Domitilla Borges Beltrame – SP
Coração deixado vago
lamenta ter que informar:
fizeram-lhe tanto estrago,
que não dá mais pra morar.
Dorothy Jansson Moretti – SP
A escolha do par perfeito,
farei nesta… em qualquer vida,
ao resgatar de outro peito,
minha metade perdida!
Élbea Priscila – SP

Desfazendo a natureza,
vai o homem construtor
desconstruindo a certeza
de um futuro promissor.
Eliana Jimenez – SC
Nesta longa caminhada
que fazemos sempre a sós…
nem o silêncio da estrada
quebra o silêncio entre nós!
Francisco Garcia – RN

Quem faz da vida um disfarce
e finge viver a esmo,
de tudo pode safar-se
mas não engana a si mesmo!
Francisco Pessoa – CE
Paz, amor, fraternidade,
eis o lema entre as nações;
porém quanta falsidade
em só três afirmações!
Gasparini Filho – SP

O progresso traz mudanças,
cria fábricas e usinas,
mas se esquece das crianças
que dormem pelas esquinas!
Gérson César Sousa – PR

Alvorada dos meus dias,
teus olhos – luzes pagãs –
acendem com poesias
o céu de minhas manhãs…
Gilvan Carneiro da Silva – RJ

Meus lábios apaixonados
bebem o orvalho dos teus,
desses teus lábios molhados,
que sonham com os lábios meus!
Gislaine Canales – SC

Qual um pastor diligente
cuidando do seu rebanho,
pastoreio no presente
minhas saudades de antanho!
Gutemberg de Andrade – CE
Da janela do avião
deslizo o olhar pelo espaço.
Entre flocos de algodão
revivo sonhos… Renasço.
Heloisa Crespo – RJ
A minha trova sem ela
– a musa que eu sempre quis –
é uma trova tagarela,
rima… rima… e nada diz…
Héron Patrício – SP

Da despedida ao regresso,
tanto mistério restou,
que eu já nem sei, te confesso,
se quem foi, foi quem voltou!
Istela Marina – PR

Responde, ó Deus, pela mão
que podes ver, calejada:
– por que há de ter tanto chão
quem nele não planta nada?
Jaime Pina da Silveira – SP

Deus! Que beleza me deste!
– Penso que ela é toda minha –
mas no espaço azul celeste
sou só uma nuvenzinha.
Janske Schlenke – PR
Um sorriso, uma indulgência,
um gesto ingênuo de adeus…
Por onde houver inocência
há um pedacinho de Deus…
JB Xavier – SP

Nesta imagem refletida
(tão bom se o espelho falasse…),
quanta história está contida
nos vincos da minha face!
Jeanette De Cnop – PR

A trova é uma obra de arte: merece ser tratada como tal.

Se o anoitecer no deserto
nos impedir de rompê-lo,
alguma estrela, por certo,
ouvirá o nosso apelo.
Joana D’Arc – RJ

Caminhei por esta rua
procurando o seu calor,
Ontem eu quis dar-te a lua,
hoje dou-te o meu amor!
José Feldman – PR

Como é belo ver a planta
que abre flores nos caminhos,
nas horas em que Deus canta
pela voz dos passarinhos!
José Lucas de Barros – RN

Sigamos nossos caminhos
feitos nessa longa estrada,
mesmo se vamos sozinhos
levando mala pesada.
José Marins – PR

Para o velho em desalento,
as ilusões, comparando,
são folhas secas que o vento
agita de vez em quando.
José Messias Braz – MG

A virtude de fazer,
grande verdade contém:
só quem faz por merecer,
merece ter o que tem.
José Reinaldo – AL
Meu desejo percorreu
teu corpo como compasso,
circulando o que é tão meu
na geografia do abraço.
Lisete Johnson – RS

Não sei se todos ponderam
a troca que o livro traz:
– grandes homens o fizeram,
grandes homens ele faz!
Lucília Decarli – PR
Queria envolver minha alma,
e às alturas supliquei…
e Deus respondeu-me: “– Calma!
Basta amar como eu te amei”.
Luiz Antonio Cardoso – SP

A comunidade da trova é formada, em sua imensa maioria,
por pessoas do bem. Zelemos para que seja sempre assim.

Tira o véu da hipocrisia,
joga longe esse teu manto,
e verás que a noite fria
se transforma em puro encanto.
Luiz Carlos Abritta – MG

Por te amar tanto é que a vida,
embora dure um segundo,
possui o espaço e a medida
das horas todas do mundo!…
Mara Melinni – RN
Na caneca… o bom “verdinho”!
Caldo verde… sobre a mesa!
Pão à farta! E o meu ranchinho
é uma “casa portuguesa”!
Maria Madalena Ferreira – RJ

Se a distância, por maldade,
tua presença me furta,
pelo atalho da saudade,
torno a distância mais curta.
Maria Nascimento – RJ

Tem gente que esconde o pranto;
sem razão, sente vergonha;
não sabe que o desencanto
é normal quando se sonha.
Mário Zamataro – PR

Beijando, a brisa, meu rosto,
meiga, me faz relembrar,
com saudade e muito gosto,
o amor que pude lhe dar.
Maurício Friedrich – PR
Quem me dera alguém pudesse
entender meu sentimento;
seria a trova uma prece
para o fim do sofrimento.
Neiva Fernandes – RJ
E na noite, noite fria,
estando só, eu chorei.
Fui buscar-te, alma vazia,
de alma vazia voltei…
Neusa Mattar – MG

No Vosso martírio, eu pude
ver quatro quedas, Jesus,
quando um velho, sem saúde,
caiu na fila do SUS!…
Newton Vieira – MG

Que bom poder chamar alguém de irmão/irmã!

De viver não tenha medo;
todo receio é bobagem…
Dessa receita, o segredo
é a pitada de coragem.
Olga Agulhon – PR

Como um triste passageiro,
descobri, só na partida,
que a saudade é o timoneiro
da caravela da vida…
Pedro Melo – SP
Amar e não demonstrar
é como estrela sem lume,
é boca sem paladar,
é flor que não tem perfume.
Raymundo Salles – BA

Dia tão cinza e tão frio,
chuva insistente lá fora…
Aqui, em meu peito, o vazio
abraça a saudade e chora.
Regiane Ornellas – SP

Bendiz a lida na enxada
o lavrador quando sente
cheiro da terra molhada
fertilizando a semente.
Relva do Egipto – MG

Pensei ser fogo apagado…
Mas ao ver-te, de repente,
vi que a chama do passado
arde, ainda, em meu presente.
Thereza Costa Val – MG
Eu não temo o que amealha
as pedras do ódio e rancor,
por crer que qualquer muralha
cede … ante a força do amor.
Therezinha Brisolla – SP

Amigo, não tenha pressa,
pois a vida é um bem precioso.
A treva às vezes começa
em um sinal luminoso!
Wandira F. Queiroz – PR
De um amor que é só miragem
finjo agora ter o assédio,
para escapar da engrenagem
dessa moenda que é o tédio.
Wanda Mourthé – MG

Visite 
http://poesiaemtrovas.blogspot.com/
http://singrandohorizontes.blogspot.com.br/
http://aadeassis.blogspot.com/

Deixe um comentário

Arquivado em Revista Virtual de Trovas Trovia, Trovas