Arquivo da categoria: Revista Virtual Trovas e Poemas

Roberto Pinheiro Acruche (Revista Trovas e Poemas n. 27)

Irmanemos nossas vidas
em comunhão generosa,
tal como vivem unidas
as pétalas de uma rosa!
A. A. DE ASSIS – PR

O namoro venturoso,
curtido na mocidade,
mudou de nome, o teimoso:
hoje se chama SAUDADE!
ADAMO PASQUARELLI-SP

No quarto, vazio agora,
nosso velho cobertor
cobre as mentiras que outrora
foram delírios de amor…
ALBA CHRISTINA-SP

Retorno à praça da infância:
é o mesmo antigo jardim!
Só eu mudei, na distância…
Ah! Que saudade de mim!
ALBA ELENA CORRÊA-RJ

A noite inteira acordado
e a inspiração não chegou.
Um poeta amargurado,
foi somente o que restou!
ALBERTO PACO – PR

Ninguém sabe, nesta lida,
onde a surpresa é mais forte:
se nos mistérios da vida
ou nos segredos da morte!
ALFREDO DE CASTRO – MG

Não irá jamais embora
quem deixou tanta amizade;
a despedida de agora
é presença na saudade.
ALMIR PINTO DE AZEVEDO – RJ

A natureza agredida
não se defende e nem xinga,
mas no decorrer da vida
cedo ou tarde, ela se vinga
AMILTON MACIEL MONTEIRO-SP

Que lição de amor profundo
aos homens legou Jesus,
trocando os sonhos do mundo
por três cravos e uma cruz!
ANTÔNIO JURACI SIQUEIRA-PA

O amor, para muita gente,
é diversão perigosa.
Quem não sabe ser prudente
transforma em espinho a rosa.
ARLENE LIMA-PR

Se a vida é mera passagem
por este plano somente,
o preço desta viagem
é a própria vida da gente.
ARLINDO TADEU HAGEN-MG

“Mamãe”, esse fato eu sei,
é palavra de emoção:
a primeira que falei,
a maior no coração.
CARLOS AUGUSTO S. DE ALENCAR-RJ

Quando a penumbra descia,
a nossa emoção vibrava,
sonhando o que não dizia,
dizendo o que nem sonhava!…
CAROLINA RAMOS – SANTOS-SP

Rosas fazem emergir
o que os namorados sentem:
os lábios podem mentir
mas as rosas nunca mentem.
CLÊNIO BORGES-ES

Sei quando vais demorar…
Mesmo assim, tudo ofereço:
quem espera para amar
paga ao tempo qualquer preço!
CLENIR NEVES RIBEIRO – RJ

Enganar que sou feliz
é coisa inútil, porque
meu sorriso triste diz
quanto eu sofro sem você.
CONCEIÇÃO A. C. DE ASSIS – MG

Lança as mágoas ao passado
Ao meu Deus peço um favor,
bom presente para o mundo:
Um saco cheio de amor,
daqueles que não tem fundo!
CRISTIANE BORGES BROTTO – PR

Analisa a própria crença,
veja a beleza da flor,
sinta seu perfume e pensa:
– A minha essência é o AMOR.
DÁGMA VERÔNICA -MG

Eu vejo Deus na magia
dos versos simples que teço
Deus é rima, amor, poesia,
é fim, é meio, é começo!
DELCY CANALLES-RS

Apenas em quatro versos
retrata-se uma emoção,
através da trova imersos
em realidade e ficção.
DILMA RIBEIRO SUERO -RJ

Teu olhar perpetuado
numa saudade sem fim,
é aquele espinho encravado
que já faz parte de mim!
DILVA MORAES-RJ

Pela Maria da Penha,
lei-justiça conquistada,
quebro pau e queimo lenha
mas, congraço a mulherada!
DINAIR LEITE-PR

Voltas… e eu acho tão triste
a emoção de disfarçar,
que, por mim, já que partiste,
nem precisavas voltar…
DIVENEI BOSELI – SP

O nosso amor escondido,
sem papel, sem aliança,
tem o sabor proibido
da fruta da vizinhança
DOMITILA BORGES BELTRAME-SP

]Talvez porque a noite esconda
sombras de amor… é que a Lua
põe mais luz em sua ronda,
quando ronda a minha rua!
EDMAR JAPIASSÚ MAIA -RJ

Na viagem da ilusão,
pela tarde azul e morna,
vivo a esperar na estação
um trem que nunca retorna!
EDUARDO A. O. TOLEDO-MG

Nem mesmo a ilusão remenda,
com seus fios de saudade,
os velhos sonhos de renda
que eu teci na mocidade!
ELIZABETH S. CRUZ – RJ

De armas, não precisaste.
palavras brutais, somente…
com elas apunhalaste
meu coração, friamente!
ESTER FIGUEIREDO–RJ

È certo, é pura verdade,
que se diz do casamento:
Que só, se tem liberdade,
com um mal comportamento!
FABIANO WANDERLEY-RN

Nos trigais do sentimento que
contra o vento eu transponho,
cozi o pão sem fermento
no forno quente de um sonho.
FRANCISCO JOSÉ PESSOA-CE

Na rapidez da informática
meu sonho dura um segundo,
numa proposta automática:
paz, ponto com, ponto mundo.
FRANCISCO NEVES MACEDO-RN

É pecado a idolatria
mas eu te admiro tanto,
que até me ajoelharia
aos teus pés por teu encanto.
GERALDO AMÂNCIO PEREIRA – CE

Reconheço que acabou…
Como tu, não lamentei.
O que pensavas, não sou;
e não és o que pensei…
GILVAN CARNEIRO DA SILVA – RJ

O mar é o mais doce amante
pois não cansa de beijar,
num lirismo alucinante,
toda praia que encontrar!
GISLAINE CANALES – SC

Dupla festa eu preconizo,
para noites de luar:
A festa do teu sorriso,
na festa do meu olhar!…
HERMOCLYDES S. FRANCO-RJ

As flores fito uma a uma,
e mais que eu nelas repare,
em beleza não há nenhuma
que contigo se compare!
HUMBERTO RODRIGUES NETO –SP

Responde, ó Deus, pela mão
que podes ver, calejada:
— por que há de ter tanto chão
quem nele não planta nada?
JAIME PINA DA SILVEIRA-SP

Tua ausência, mãe querida,
o bom filho nunca esquece…
És o amor de Deus, és vida:
– Tu és a mais linda prece!
JOAMIR MEDEIROS-RN

Não me assusta a alta montanha.
Firme eu empreendo a escalada…
Com a fé que me acompanha,
só vejo flores na estrada.
JOÃO COSTA-RJ

Mãe, se dor fosse julgada,
não sei qual a mais doída:
se a que te dei na chegada,
se a que me dás na partida…
JOSÉ FABIANO –MG

Tanto mal nós infligimos
Em todos que bem nos queira,
E o perdão que lhes pedimos
É uma nuvem passageira.
JOSÉ FELDMAN – PR

O cego, com dedos certos,
tange a sanfona dorida,
e eu, com dois olhos abertos,
erro nas teclas da vida.
JOSÉ LUCAS DE BARROS – RN

Zelar pela natureza,
eis aí nossa missão.
Deus fez tudo com grandeza,
pra nossa sustentação.
JOSÉ MOREIRA MONTEIRO-RJ

Se a sorte não me convida,
teimoso, forças concentro
e entro na festa da vida
como “penetra”… mas entro!…
JOSÉ TAVARES DE LIMA-MG

Falassem os arvoredos…
e o mundo iria corar
ante os milhões de segredos
que o vento deixa, ao passar!…
MARIA MADALENA FERREIRA-RJ

Às vezes, na despedida,
num simples modo de olhar
se diz o que em toda a vida
ninguém ousa revelar.
MARIA NASC. SANTOS CARVALHO-RJ

Representando paixão
na alvura de seu buquê,
tem no centro o coração,
o gerânio que se vê!
MARILENE BUENO– RS

Falaste em breve regresso:
marcaste mês, dia e horário.
Mas a saudade que eu meço
é maior que o calendário!
MARINA BRUNA – SP

Minhas trovas são singelas,
sem marcas nem pedantismo,
pois eu faço, assim, com elas,
arautos do romantismo.
MAURÍCIO NORBERTO FRIEDRICH-PR

Se a saudade não consegue
destruir meu dia a dia,
quero, ao menos, que carregue
esse tédio, essa agonia!
MESSODY RAMIRO BENOLIEL- RJ

Jamais ficarei passiva
ante a luz do teu olhar;
há muito já sou cativa
deste teu jeito de amar!
MIFORI-SP

Sobreviver é uma arte.
É driblar a natureza,
tendo a fé como estandarte
e Deus como fortaleza.
MYRTHES MAZZA MASIERO-SP

A paz, numa sociedade,
entre tantas coisas boas,
só depende, na verdade,
da consciência das pessoas.
NEI GARCEZ-PR

Tenho orgulho do que faço;
se é feito com perfeição.
Mas aceito meu fracasso
se não tiver solução.
NEIVA FERNANDES-RJ

No rodeio do existir,
peço a Deus, a todo instante,
que eu não caia e, se cair,
com mais força me levante.
NEWTON VIEIRA -MG

Nada mais embriagador
no arrepio das ternuras
que escutar juras de amor
mesmo que sejam perjuras.
NILTON MANOEL-SP

A chuva benze a semente,
que o homem planta no chão;
e Deus permite que a gente
transforme o trigo no pão.
OLGA AGULHON – PR

A ciência que eu rejeito
é a que tem a insensatez
de explicar o que foi feito
e afirmar que ninguém fez!
PEDRO ORNELLAS – SP

Teu amor que me enternece,
que acaba todo meu pranto,
da sobra faço uma prece,
e ainda sobra outro tanto.
PROFESSOR GARCIA-RN

Não deixe que se enraíze
A mágoa no coração;
Antes mesmo a cauterize,
Bom remédio é o perdão.
RAYMUNDO SALLES BRASIL-BA

Esses teus mágicos olhos,
quando me fitam assim,
são carícias ou escolhos
do naufrágio que houve em mim?
RENATO ALVES – RJ

O mais sublime recado,
veio de longe… do céu…
Sendo a Maria, levado,
pelo Arcanjo Gabriel.
ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE – RJ

Na ansiedade das demoras,
quando chegas e me encantas,
mesmo sendo às tantas horas,
as horas já não são tantas…
RODOLPHO ABBUD – RJ

O belo na juventude
traz orgulho, por costume.
Mas beleza sem virtude
é qual rosa sem perfume…
RUTH FARAH NACIF-RJ

Nas cartas, sê verdadeiro!
Cuida bem tudo o que dizes:
pois cartas são travesseiro
nas noites dos infelizes.
SELMA PATTI SPINELLI/SP

A rua não sabe quando,
mas lembra, do início ao fim,
o quanto a pisei buscando
quem tanto pisava em mim!…
SÉRGIO BERNARDO-RJ

Paguei tanto pelo engano,
pelo mito que criei,
pois foste apenas tirano,
e eu te escolhi por meu rei!
TEREZA COSTA VAL – MG

Da vida o imenso valor
pode estar num… quase nada!
Como ver brotar a flor
entre as fendas da calçada.
VANDA FAGUNDES QUEIROZ-PR

Meu jogo, audaz e exigente,
encara a carta que der,
mas com você, frente a frente…
jogo charme de mulher!
VÂNIA MARIA SOUZA ENNES-PR

O teu silêncio me afronta;
nem breve mensagem veio,
mas meu amor faz de conta
que a culpa é só do correio.
WANDA DE PAULA MOURTHÉ-MG

As nuvens choraram tanto,
que o sol compensa o escarcéu,
tecendo com doce encanto
mais sete cores no céu!
WANDIRA F. QUEIROZ – PR

=============
Dorothy Jansson Moretti-SP
S O L

Hoje estás escondido. Olhando para fora,
em meio à névoa densa, em vão eu te procuro.
Que falta fazes quando, ao se esboçar a aurora,
vejo o céu carrancudo e tão cinzento e escuro!

És tu que trazes vida, a ausência eu te censuro.
Sem ti sofre a semente a emergir para a flora,
falta a luz dos teus raios ao trigo maduro,
esmaecem os tons quando te vais embora.

De repente, através de uma nesga apareces…
Com que força vital a alma da gente aqueces
e afastas tão depressa as nuvens de tristeza!

És dono do universo, a nada te comparas;
e ao sentir teu calor reconfortando as searas,
feliz volta a sorrir, de novo, a Natureza!

Roberto Pinheiro Acruche
CONFIDÊNCIAS AO LUAR

Lua, mística e de rara beleza
inspiradora dos enamorados,
assistente de segredos guardados…
confessados a vossa realeza!

Qual trovador não vos citou um verso
encantado com a luz prateada
ou caminhando pela madrugada,
ainda que, em estado adverso?

Crendo em vossa majestade, confesso,
que vos prestei versos e confidência…
recitei poemas com eloquência…

-Sorvido por grande amor, nele imerso,
perdido de paixão neste universo…
condenado… venho pedir, clemência!

Pierre Acruche Nunes
Ó Filha!

Mal sabes o quanto tensos
e intensos foram
seus primeiros momentos
nosso primeiro encontro

Preocupação imatura, sim
ansiosa aflição logo dissipada
após ver-te linda, forte e sã

O privilégio de antes conhecer-te
ora furtado de sua Mãe
compesa-la-emos por toda a vida
pelo nobre ato maternal

Seu rostinho inchado
seu choro contido
seu susto latente
sua alma bem vinda

– Quem diria, heim, papai ?

Diria, sim, o experiente
o mais íntimo amigo ou parente
que a chegada de uma criança
desmonta o pétreo coração
infla a vida de esperança
me faz dedicado e zeloso guardião.

Seu Pai.

Roberto Pinheiro Acruche
PECANTE

Não importa o quanto pecas.
O que eu quero é sentir o teu calor,
o inebriante perfume do teu corpo,
passear por toda extensão de tuas curvas.

Não importa o quanto pecas.
É irresistível a tua beleza,
o sabor dos teus lábios,
o brilho dos teus olhos.

Tu és divina
Perfeita
Uma obra de arte
Doçura.
Não importa o quanto pecas.

UNIÃO BRASILEIRA DE TROVADORES
Delegacia de São Francisco de Itabapoana- RJ

II JOGOS FLORAIS DE SÃO FRANCISCO DE
ITABAPOANA
REGULAMENTO

1-Concurso Nacional
Tema: CRIANÇA- Trovas líricas e/ou filosóficas

2-Concurso Estadual

Tema: VENTO – Trovas líricas e/ou filosóficas
PULGA – Trovas humorísticas
ENDEREÇO PARA REMESSA
II JOGOS FLORAIS DE SÃO FRANCISCO DE ITABAPOANA
A/C de Roberto Pinheiro Acruche
Caixa Postal 123.192
São Francisco de Itabapoana- RJ
CEP – 28.230-000

3-Sistema de Envelopes
A trova deverá ser escrita num envelope pequeno em cujo interior estarão nome e
endereço completo do remetente, telefone e e-mail (se tiver). Esse envelope deverá ser
lacrado e colocado num envelope maior com o endereço para remessa. Como
remetente, repetir no verso o endereço com o nome de Luiz Otávio.
Data limite de entrega – 31 de maio de 2011. Valendo a data da postagem.
Limite de 3 (três) trovas por tema.
É obrigado constar a palavra-tema na trova

OUTROS CONCURSOS EM ANDAMENTO
Jogos Florais Ac. de Letras e Artes de Cambuci- até 31.05.2011
XLI Jogos Florais de Niterói – até 31-05-2011
VII Concurso de Trovas de Maranguape/CE – até 31.05.2011
Jogos Florais de Cantagalo-RJ até 31.05.2011
VII Concurso Maranguape/CE – até 31.05.2011
VII Concurso Academia Mageense de Letras – até 01.06.2011
XV Jogos Florais de Porto Alegre – até 30.06.2011
X Concurso de Trovas do CTS – Caicó – até 30.06
XXXI Concurso de Trovas da ATRN – 2011- até 30.06
Concursos de Trovas de Taubaté – até 30.06.2011

NOITE DE AUTÓGRAFOS
Foi extremamente concorrida e prestigiada a solenidade de lançamento do Livro “O Mangue da Moça Bonita” de autoria de Roberto Pinheiro Acruche.
O espaço da Câmara Municipal de São Franciscode Itabapoana-RJ ficou pequeno para abrigar as inúmeras autoridades, poetas, acadêmicos, professores e membros da sociedade sanfranciscana.

ALCANÇOU ENORME SUCESSO A SOLENIDADE REALIZADA PELO CONGRESSO DA SOCIEDADE DE CULTURA LATINA – SEÇÃO BRASIL PARA PREMIAÇÃO DOS MELHORES DE 2010

Roberto P. Acruche
MARIA

Maria Mãe
Maria Mulher
Maria Santa
Maria de Nazaré
De Ti nasceu o Jesus menino
De Ti nasceu o Salvador
De Ti nasceu o Nazareno
De Ti nasceu o Redentor
Contigo nasceu o Cristianismo
Sofreste com a crucificação
Deste o fruto do Amor
Jubilou-se com a ressurreição.
Maria Mãe Amantíssima
Maria Mãe Venerada
Maria Mãe de Deus
Maria Mãe Adorada
Aos Vossos pés levo a prece
Pedindo-lhe graças e proteção
Mãe de misericórdia me proteja
Purifique o meu coração.

Fonte:
Colaboração de Roberto Pinheiro Acruche
Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Revista Virtual Trovas e Poemas

Roberto Pinheiro Acruche lança a Revista Trovas e Poemas n. 26.

São 14 paginas de trovas, poemas, noticias, concursos, fotos de trovadores. Tudo isto nesta excelente revista do trovador de São Francisco de Itabapoana/RJ – Roberto Pinheiro Acruche.

Faça o download AQUI.

Eu faço das fronhas lenços
nas minhas noites sem sono…
E os lençóis, braços imensos,
abraçam meu abandono…
Divenei Boseli – SP

Em noites frias, sem lua,
quando meus versos componho,
eu cubra verdade nua
com meu casaco de sonho.
Antônio Juraci Siqueira-PA

A nossa fisionomia,
que se expressa no facial,
de tristeza, ou de alegria,
é um idioma universal.
Nei Garcez-PR

Coração…cerca o pedaço
para que o amor não se perca,
que hei de cuidar desse espaço,
antes que a dor ponha cerca…
Edmar Japiassú Maia -RJ

Nosso abismo mais profundo
que no universo se espalma,
são as tristezas do mundo
nas profundezas da alma.
Dilma Ribeiro Suero -RJ

Fonte: Roberto Pinheiro Acruche.

Deixe um comentário

Arquivado em Lançamento, Revista Virtual Trovas e Poemas

Roberto Pinheiro Acruche lança a Revista Virtual Trovas e Poemas Nº 24 – FEVEREIRO DE 2011

Além das abaixo muito mais trovas, além dos poemas “Os Pratos da Vovó”, de Antonio Roberto Fernandes, “Poema para o meu amor” e “Indagações”, de Roberto Pinheiro Acruche, trovas formatadas deste, livros, fotos, etc. Baixe para seu computador clicando sobre a imagem ao lado.
—-

Se diante de algum tropeço
a minha fé sofre entraves,
perdão, Deus! É que me esqueço
de olhar os lirios e as aves.
Vanda Fagundes Queiroz-PR

Nessa paixão que me assalta,
misto de encanto e de dor,
quanto mais você me falta
mais aumenta o meu amor!…
Rodolpho Abbud – RJ

Rogo em preces, sem engodos,
ouvindo o planger do bronze,
que Deus Pai conceda a todos
um Feliz Dois Mil e Onze!
Antônio Juraci Siqueira-PA

A paz, numa sociedade,
entre tantas coisas boas,
só depende, na verdade,
da consciência das pessoas.
Nei Garcez-PR

O mar é o mais doce amante
pois não cansa de beijar,
num lirismo alucinante,
toda praia que encontrar!
Gislaine Canales – SC

Áureo outono, que beleza…
Nada abate o teu fulgor!
A esplendida natureza
te fez tão encantador.
Roberto Pinheiro Acruche – RJ

Quem conhece não contesta
esta verdade provada:
Na boca de quem não presta
quem é bom não vale nada!
Pedro Ornellas – SP

Os lábios, num beijo, unidos,
despertam grande paixão…
Tornam um só, dois sentidos,
de dois, um só coração.
Francisco Neves Macedo-RN

Fonte:
R. P. Acruche

Deixe um comentário

Arquivado em Lançamento, Revista Virtual Trovas e Poemas

Roberto Pinheiro Acruche (Lançamento da Revista Trovas e Poemas – numero 23 – Janeiro de 2011)

As trovas abaixo e muitas outras e poemas, você pode obter fazendo o download, clicando sobre a figura ao lado.
Praticar somente o Bem
com Amor, Paz e Alegria,
são atributos de quem
vive com sabedoria.
ALBERTO PACO – PR

Qualquer vivente se esbarra
nesta evidência que aterra:
-é no balanço pós-farra
que o bom farrista se ferra!
ANTÔNIO JURACI SIQUEIRA-PA

Amor é brisa suave,
é aconchego, é carinho;
é vôo cadente da ave
indo em busca do seu ninho
A.M.A. SARDENBERG – RJ

Quando esta mágoa me invade,
meu peito em dor se resume,
e eu percebo que a saudade
também usa o teu perfume.
ARLINDO TADEU HAGEN-MG

Anjos criados no inverno
são os filhos dos casais
que, dentro do lar paterno,
são tudo, só não são pais…
DIVENEI BOSELI – SP

Fraternidade exercida,
é um bumerangue veloz:
O bem feito nesta vida,
volta sempre para nós!
FRANCISCO NEVES MACEDO-RN

O meu amor é bonito,
é grande, imenso, sem fim…
É bem maior que o infinito,
mas cabe dentro de mim!
GISLAINE CANALES – SC

Você pode até amar
aos limites do impossível,
mas ao se relacionar,
equilíbrio, imprescindível.
RAYMUNDO SALLES BRASIL-BA

Minha magoa e desencanto
foi ver, no adeus, indeciso:
– Eu disfarçando o meu pranto…
– Tu disfarçando um sorriso…
RODOLPHO ABBUD – RJ

Fonte:
R. P. Acruche

Deixe um comentário

Arquivado em Lançamento, Revista Virtual Trovas e Poemas, Trovas