Arquivo da categoria: Tributo

Nemésio Prata Crisóstomo / CE (Tributo a Ademar Macedo)


Este Tributo a Ademar
feito com delicadeza,
creio, a ele vai chegar,
e, disso, tenho certeza,
pelas boas mãos de Deus,
que não nega aos filhos Seus
quando pedem com firmeza!

Potiguar de nascimento,
Poeta por vocação,
Ademar, do firmamento,
tornou-se seu cidadão!

De boné, muleta e barba

lá no céu apareceu
um Trovador arretado
era o Ademar, “ôh meu!”;
lá foi fazer suas trovas
matutinas, sempre novas,
com o dom que Deus lhe deu!

Silente, chora o Brasil
a morte do Menestrel
Ademar, que já partiu
pra fazer versos no céu!

De boné, barba e muleta
apareceu lá no céu
um porreta de um Poeta
fazendo grande escarcéu
era o Ademar Macedo
que pra Deus partiu mais cedo
pra receber seu laurel!

Cacei, mas não encontrei
as trovas que o Ademar
me mandava, então lembrei:
elas não vão mais chegar!

Muleta, barba e boné:
era a marca registrada;
Poeta de grande fé,
logo pela madrugada
nos mandava, todo dia,
um manjar de poesia…
agora não vem mais nada!

Na campina o cantador
canário pôs-se a trinar
um canto de muita dor
pela morte de Ademar!

Saudades, deixou em muitos!
Mesmo quem não conhecia
o Poeta cara a cara
dele gostava, e sabia
ser Ademar um modelo,
pelo grande amor e zelo
aos versos, que bem fazia!

O Brasil está de luto
pela perda inesperada
daquele que foi um duto
da trova, na Pátria amada!

Arcanjos e querubins
serafins e outros tais
fazem festa nos jardins,
e nas ruas de cristais;
pra receber Ademar
que acabara de chegar
nas mansões celestiais!

Peço a Deus, de coração,
pra Ele bem receber
o nosso querido irmão
Poeta do Amanhecer!

Fonte:
Enviado pelo autor
Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Ceará., Tributo