Arquivo da categoria: Trovadores

IX Congresso Brasileiro de Poetas Trovadores de 2012 (Programação)

LOCAL: ESCOLA DE TEATRO, DANÇA E MÚSICA FAFI, EM VITÓRIA ES.

Dias 27, 28 e 29 de Julho de 2012. PROMOÇÃO: CLUBE DOS TROVADORES CAPIXABAS CTC –

APOIO: SECRETARIA DE CULTURA DA PREFEITURA DE VITÓRIA

SEXTA DIA 27

LOCAL: FAFI, CENTRO DE VITÓRIA, ES.

Inscrições gratuitas e recebimento de Crachá.

Evento aberto para professores, estudantes, poetas iniciantes, escritores e povo em geral.

Certificado com Carga Horária de 32 horas, no final para todos que tiverem 80% de freqüência.

Exposições dos Artistas Plásticos, Kátia Maria Bobbio Lima, Maria do Rosário Silva Santos e Levi Basílio.

Inauguração da Tenda da Quinta Literária, organizada pelo Escritor Edilson Celestino Ferreira.

Varal de Poesias e Trovas em Pipas (Papagaios).

Local: Escola de Teatro Dança e Música FAFI, na Avenida Jerônimo Monteiro, 656, no Centro. 0

19h30m –

Abertura Solene do IX CONGRESSO BRASILEIRO DE POETAS TROVADORES.

Comemoração dos 32 anos do Clube dos Trovadores Capixabas, CTC.

Apresentação das Delegações Visitantes dos Estados Brasileiros.

Palestra “A Trova como bem Imaterial de Cultura”, pelo Presidente do CTC, Clério José Borges.

Homenagens a Personalidades do Estado e do Município.

Entrega do TROFÉU ENO THEODORO WANKE ao Trovador do Ano, Agostinho Rodrigues, de Campos, RJ, representado pela Escritora e Trovadora, Ruth Farah Nacif Lutterback, da Cidade de Cantagalo, RJ.

Entrega de Troféus, Medalhas e Certificados aos vencedores e participantes do Concurso de Trovas tema PESCADORES.

Entrega dos Títulos honoríficos, COMENDA EXCELSO TROVADOR e COMENDA EXCELSA TROVADORA e das COMENDAS EXCELSO MAGNIFÍCO ESCRITOR 2012 e EXCELSA MAGNÍFICA ESCRITORA 2012.

Homenagens às entidades Culturais da Grande Vitória.

Homenagem a Maurício de Oliveira pelo Compositor e Cantor Alomar Cassiano Borges e pelo Músico Sebastião Braz.

Show do Cantor e Compositor Teodorico Boamorte.

Performance do Ator Everaldo Nascimento.

Apresentação do Grupo Lítero-Musical, VOZES DA VILA, com os Artistas, Andra Valladares, Barbosa Lima, Horacio Xavier e Karla Skarine.

SÁBADO DIA 28

9h
Concentração na Escola de Teatro Dança e Música FAFI, na Avenida Jerônimo Monteiro, 656, no Centro de Vitória.

Passeio pelos Pontos Turísticos de Vitória, passando pela PRAÇA DOS TROVADORES na Enseada do Suá até Ilha das Caieiras.

Almoço por adesão em Restaurante típico da região, na Ilha das Caieiras, com Moqueca Capixaba, prato individual somente a R$ 20,00, para os participantes do Congresso.

Início do Concurso Relâmpago de Trovas.

15,00 horas – Concentração no local do evento, Escola de Teatro Dança e Música FAFI.


16,00 horas – 

Sarau Poético.

Exibição do Filme Revolta do Queimado de João Carlos Christo Coutinho, sobre a Revolta dos Negros Escravos ocorrida em 1849, em Queimado, que na época pertencia a Vitória.

Vídeo “Como Compor (Montar) um Livro”, de Lola Prata.

Vídeos de eventos culturais no Brasil.

Apresentação dos Poetas Trovadores.

18h –
Lançamento e re-lançamento de Livros da Lei Rubem Braga de Vitória; Lei Chico Prego da Serra; Lei Vila Velha de Cultura e Lei João Bananeira, com coordenação do Jornalista Maurilen de Paulo Cruz, o Mauri.

18h30m –
Homenagens a Personalidades e Artistas, Poetas e Escritores Capixabas

19h –
Sarau Poético: Momento Solano Trindade, com Suely Bispo, dentro do Projeto Viagem pela Literatura da Biblioteca Pública Municipal Adelpho Poli Monjardim.

20h – Palestras e Informes até as 21h30m.

22h – Serenata dos Trovadores – Trovadores visitantes e Comunidade do bairro Itararé, cantando músicas de Serenata pelas ruas, com violonistas.

DOMINGO DIA 29

9h –
Concentração na Escola de Teatro Dança e Música FAFI, na Avenida Jerônimo Monteiro, 656, no Centro de Vitória.

Saída para o passeio de Escuna GRATUITO, para os participantes do Congresso, pela Baía de Vitória, com celebração Ecumênica (Missa) em Trovas. (Uma hora e meia de passeio, com salva vidas individual e toda segurança possível).

Apresentação dos Trovadores no final da celebração.

Premiação do Concurso Relâmpago de Trovas.

Votação da CARTA DE VITÓRIA.

12h – Confraternização final, no Clube Álvares Cabral.

Encerramento às 16 horas.

Maiores informações e Ficha de Inscrição pela INTERNET em:
http://www.clerioborges.com.br/congresso2012.html e no Web Site do Clube dos Trovadores Capixabas: http://www.trovadorescapixabas.com.br CTC – Clube dos Trovadores Capixabas Tel.: 27 – 3328 07 53 (Clério José Borges).

HOSPEDAGEM: Não haverá hospedagem gratuita. HOTÉIS: Alguns hotéis oferecem preço diferenciado para os participantes do Congresso, basta que se identifiquem ao telefonarem para a confirmação da reserva da hospedagem. Pesquise e pechinche antes de firmar compromisso.

ALICE VITÓRIA HOTEL, (Diária. Casal 154,00. Individual: R$ 134,00), fica a 300 metros da FAFI, local do Congresso. Rua Cel. Vicente Peixoto, 95, Centro e Praça Presidente Getúlio Vargas, 5, Centro, Tel.: (27) 3331 11 44.
CANNES PALACE HOTEL, (Diária Casal: R$ 89,00) Av. Jerônimo Monteiro, 111, Centro. Tel.: (27) 3232-72 00.
HOTEL CIDADE ALTA – (Diária Casal: R$ 70,00 / Diária Simples uma pessoa: R$ 35,00) Penha/Marcos – Rua Dionízio Rosendo, n.º 213 – Cidade Alta – Em frente à Catedral de Vitória – Telefones: (027) 32 23 06 53 / Celular (27) 99 92 27 76.

HISTÓRIA – Vitória é a segunda capital mais antiga do Brasil. A Ilha de Vitória é formada por um arquipélago composto por 33 ilhas e por uma porção continental, totalizando 93,38 quilômetros quadrados. As paisagens da cidade encantam a quem chega, quer seja de avião, navio ou pela via terrestre. Foi fundada no dia 8 de setembro de 1551, na então ilha de Guaananira ou Ilha do Mel, nome dado pelos povos indígenas.

Fonte:
Clério José Borges de Sant’Anna

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Congressos - Eventos, Premiações, Trovadores

Guilherme IX, Duque da Aquitânia (1071 – 1126)

Guilherme IX da Aquitânia, o Trovador (22 de Outubro 1071 – 10 de Fevereiro 1126) foi Duque da Aquitânia e da Gasconha e Conde de Poitiers entre 1086 e 1126. Foi também um dos líderes da Primeira Cruzada e um dos primeiros trovadores e poetas vernaculares.

Guilherme era filho do duque Guilherme VIII e de Hildegarda da Borgonha (? – 1050), filha de Roberto I, Duque da Borgonha “O velho”, duque da Borgonha e de Ermengarda Branca de Anjou.

Foi casado por cinco vezes, a primeira esposa foi Ermengarda de Anjou, antes de a repudiar para casar em 1094 com Filipa de Toulouse foi mais tarde também repudiada devido à paixão de Guilherme por uma mulher casada, conhecida por Dangereuse nos seus poemas de nome Maubergeonne de L’Isle-Bouchard. O quarto casamento foi com Berta e a história não regista o nome da quinta esposa.

Guilherme juntou-se à Cruzada liderada por Godofredo de Bulhão apenas depois da conquista de Jerusalém em 1099. O registo militar do contingente da Aquitânia não foi notável, em parte devido às fracas capacidades de liderança militar de Guilherme: falharam a participação em batalhas importantes e foram frequentemente derrotados em escaramuças menores. Anos depois, Guilherme prestou auxílio aos esforços da rainha Urraca de Castela em conquistar Córdova aos mouros, e ao rei Filipe I de França na sua guerra contra Guilherme o Conquistador.

O maior legado histórico de Guilherme foi no campo das artes. Foi um dos primeiros poetas líricos da Europa e um dos primeiros trovadores. As suas cantigas caracterizavam-se pelo uso de forte linguagem vernacular e cantavam temas diversos, apesar de a maioria ser sobre sexo, amor e mulheres. Esta escolha de tema na Idade Média (quando a música era quase exclusivamente composta de cânticos religiosos) provocou admiração e ao mesmo tempo escândalo e choque. Guilherme era um homem que gostava de chocar e não reformou a sua conduta apesar de ter sido ameaçado de excomunhão várias vezes. Chegou mesmo a planear a construção de um convento onde as freiras seriam escolhidas entre as raparigas mais bonitas da região. O projecto acabou abandonado e para o fim da vida Guilherme doou somas importantes à Igreja, talvez para se redimir da má impressão causada.

Do casamento com Ermengarda de Anjou (1068 + Jerusalém 1 de Junho de 1146) filha de Fulco IV, conde de Anjou Conde de Anjou e de Hildegarda de Beaugency, não teve filhos.

Do casamento com Maubergeonne de L’Isle-Bouchard (1075 – 1153) filha de Barthélémy de L’Isle-Bouchard e de Gerberga, também não teve filhos.

Do casamento com Berta teve:
Guilherme de Valentinois, Conde de Valentinois (? – 1187) casou com de Valentinois.

De um casamento com um senhora cujo nome a história não regista, teve:
Raimundo de Poitiers (cerca 1099 – 27 de Junho de 1149), líder do principado de Antioquia, casado com Constança de Antioquia

Fonte:
Wikipedia

Deixe um comentário

Arquivado em Biografia, Trovadores

Nilton Manoel

Nilton Manoel Teixeira, capricorniano de 3 de janeiro, nasceu em Ribeirão Preto-SP, onde vive.

Professor e contabilista.

Começou nos anos sessenta publicando seus textos no mimeógrafo à álcool e escrevendo para jornais. Com apoio de Luiz Otávio (fundador da União Brasileira de Trovadores) implantou os Jogos Florais em sua cidade e como presidente da secção ubeteana de Ribeirão Preto, realiza eventos locais e nacionais.

Na área da Literatura, esteve no Conselho Municipal de Cultura, por três gestões.

Tem editados:-Trovas da Juventude; Cantigas do meu terreiro; Caviar, gororoba e sal de frutas, Poesia Mágica (haicais) e folhetos de Cordel ao estilo tradicional.

Pertence a:
Academia Anapolina de Filosofia, Ciências e Letras.
Academia Brasileira de Trova.
Academia de Letras de Uruguaiana,
Academia de Letras Fronteira Sudoeste do Rio Grande do Sul.
Academia Friburguense de Letras.
Academia Goianiense de Letras.
Academia Internacional de Ciências Humanísticas.
Academia Internacional de Heráldica e Genealogia.
Academia de Letras de Ribeirão Preto.
Academia Petropolitana de Poesia.
Academia Poços-caldense de Letras.
Academia Ribeirãopretana de Poesia.
Academia Santista de Letras.
Academia Virtual Brasileira de Letras.
Casa do Poeta e do Escritor de Ribeirão Preto ( fundador e 1º presidente),
Clube Internacional da Boa Leitura.
Instituto Histórico e Geográfico de Uruguaiana.
Instituto Histórico e Geográfico do Distrito Federal.
Ordem dos Velhos Jornalistas.
The International Academy of Letters of England.
União Brasileira de Escritores.
Usina de Letras etc.

Tem o título de Magnífico Trovador pela Ordem Brasileira dos Poetas da Literatura de Cordel;

Mérito Cultural pelo Instituto Histórico e Geográfico de Uruguaiana,

Medalha de Ouro, no I Aniversário do Clube dos Trovadores Capixabas,

Honra ao Mérito pela Ordem Brasileira dos Poetas da Literatura de Cordel.

Mérito Cultural Pablo Neruda, em 2004

No portal www.movimentodasartes.com.br assina a coluna Trovador

Fonte:
Usina das Letras

Deixe um comentário

Arquivado em Biografia, Trovadores