Arquivo da categoria: Instituições Literárias

Instituto Memória (Curitiba/PR)

A modernidade produziu um mundo menor do que a humanidade. Sobram milhões de pessoas, mas o conhecimento é a grande estratégia de inclusão e integração. E o livro é a grande ferramenta do conhecimento.
A palavra escrita não apenas permanece, ela floresce e frutifica
.”

O Instituto Memória surgiu em março de 2003 como Projeto incubado pelo programa Rede Solidária da CNBB em parceria com a PUC-PR e a Santa Casa (Aliança Saúde), em Curitiba-PR.

Foi idealizado pelo pesquisador Anthony Leahy, membro efetivo do Instituto Histórico e Geográfico do Paraná, da Academia de Cultura de Curitiba e da Academia Brasileira de Arte, Cultura e História, Medalha de Mérito Cultural 2007 da Câmara Municipal de Curitiba, Comenda Rui Barbosa (2007 – SP) e Comenda Dom Pedro I (2008 – SP). É autor de livros, já foi livreiro e desde 2003 atua como editor de livros e revistas.

Palestrante atuante sobre a formação da identidade Brasileira onde defende a cultura regional e a diversidade cultural nacional.

Desde a sua fundação, o Instituto Memória teve como proposta atuar como Editora especializada em Pesquisa Histórica e Projetos Culturais focados no resgate e convalidação da cultura histórica regional, defendendo a alteridade como forma de consolidação da identidade nacional, e a democratização do saber histórico como estratégia para a formação de uma cidadania plena e consciente do papel de cada indivíduo como agente construtor da sociedade.

“Oh! Bendito o que semeia
Livros… livros à mão cheia…
E manda o povo pensar!
O livro caindo n’alma
É germe — que faz a palma,
É chuva — que faz o mar.”
Castro Alves

Paradigmas

I – Acreditamos que a integração entre povos se constrói de forma ética e solidária a partir da democratização cultural como forma de fortalecer e enriquecer a própria humanidade. Somente a cultura permite quebrar preconceitos e superar barreiras ideológicas, posicionando o ser humano como ponto de partida e chegada de todos os esforços da humanidade;

II – Enxergamos que a dialogicidade que o livro estabelece, entre as diferentes culturas, permite a superação dos limites impostos pela geografia e pelas normas, viabilizando que a integração entre os povos se faça de forma ética e sustentável, formando indivíduos reflexivos e autônomos, comprometidos com os valores que lhes permitam alcançar seus objetivos sem ferir os valores do outro;

III – Defendemos que somente a cultura legitimiza a civilização, distanciando-nos dos outros animais, libertando-nos do eterno agora dos instintos e dos limites impostos pelo meio-ambiente. Portanto, ao democratizar o saber e a cultura, promovemos a própria humanidade e civilização;

IV – Sustentamos que os países são tão mais fortes e ricos, quanto mais cultos são os seus cidadãos, entendendo que investir em ações que promovem o livro é contribuir para a construção de um mundo mais justo;

V – Em um mundo que corre a passos largos para a empobrecedora e reducionista padronização cultural, lutamos pela cultura regional enquanto elemento identificador da nossa própria identidade. Afinal, defendendo as identidades regionais que promoveremos a rica diversidade cultural nacional que nos caracteriza enquanto povo e país;

VI – Por isto, o Instituto Memória Editora e Projetos Culturais concentrará seus esforços na publicação de livros regionais e numa distribuição nacional mais efetiva, gerando e promovendo integração com respeito às diferenças;

VII – Para o Instituto Memória, cada autor é considerado como o capital estratégico essencial, pois sem autor não existem livrarias e editoras, mas o autor existirá sempre.

Rua Deputado Mário de Barros, 1700, Cj. 412 – Centro Cívico, Curitiba – Paraná, CEP 80530-280, (41) 3352-3661

Fonte:
http://www.institutomemoria.com.br/

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Instituições Literárias