Arquivo da categoria: Rio Grande do Sul em Trovas

Trova 204 – Ialmar Pio Schneider (RS)

Moral da trova: não te detenhas com pequenas coisas, pois a vida corre inexoravelmente.

1 comentário

Arquivado em Rio Grande do Sul em Trovas

Trova 203 – Ialmar Pio Schneider (Porto Alegre/RS)

Deixe um comentário

20 de outubro de 2011 · 01:34

Rio Grande do Sul Trovadoresco

Às vezes muita coragem
não traduz bem valentia;
é qual fogo na palhagem
que termina em covardia.
ARLETE SACRAMENTO (Porto Alegre)

Um golezinho somente,
do teu licor de ternura,
para minha alma que sente
tanta sede de ventura!
DELCY RODRIGUES CANALLES (Porto Alegre)

Nesta taça de licor
transbordando de ternura,
brindaremos nosso amor,
nossos sonhos de ventura.
DORALICE GOMES DA ROSA (Porto Alegre)

Não existe mulher feia,
está posto no ditado:
qualquer mulher é sereia
ao homem embriagado…
EVANDRO PÉRSICO (Garibaldi)

É tão nojenta a franguinha,
tão cheia de blablablá,
que se um dia for galinha,
nem raposa a comerá…
FLÁVIO ROBERTO STEFANI (Porto Alegre)

A esperança, nesta vida,
É tudo que nos conduz,
Pela estrada florescida
De sonhos de amor e luz !…
IALMAR PIO SCHNEIDER (Porto Alegre)

Ali moram quatro viúvas
outrora cheias de graças,
mas, daquelas quatro “uvas”
hoje restam quatro “passas…”
LACY JOSÉ RAYMUNDI (Garibaldi)

O frango, metido a galo,
criou tanta confusão,
que acabou sendo “regalo”
da panela de pressão.
LUIZ MACHADO STÁBILE (Porto Alegre)

Praia!… Sol! Manhã risonha!
O ar vai ficando quente.
Ah! biquíni sem vergonha!
Não hã cristão que te agüente!
LYDIA LAUER (Caxias do Sul)

Sina triste o frango tem,
de ser morto, pendurado,
e ouvir quando diz alguém:
– ele é fresco ou congelado?!
MANOEL MARTIM BATISTA (Guaíba)

Quantas vezes, nesta vida,
sufocando o coração,
buscamos n’alma dorida
coragem de dizer “não”.
MARIA BRASIL DE LEÃO (Porto Alegre)

Teu beijo, estranho licor,
pelo qual vivo sedento,
reduz a sede de amor
mas tonteia o pensamento.
MILTON SEBASTIÃO SOUZA (Porto Alegre)

Quero o torpor, a leveza,
que o licor me propicia,
para acalmar a tristeza
da minha vida vazia.
WILMA MELLO CAVALHEIRO (Porto Alegre)

Fonte:
Trovas enviadas por Nuhtara Dahab
Colaboração de Ialmar Pio Schneider

Deixe um comentário

Arquivado em Rio Grande do Sul em Trovas

Trova 190 – Lisete Johnson (Porto Alegre/RS)

Montagem da trova sobre foto obtida em http://weheartit.com/

Deixe um comentário

Arquivado em Rio Grande do Sul em Trovas

Trova 181 – Ialmar Pio Schneider (Porto Alegre/RS)

Montagem da trova sobre imagem de Iraima Bagni

Deixe um comentário

Arquivado em Rio Grande do Sul em Trovas

Trova 178 – Ialmar Pio Schneider (Porto Alegre/RS)

Deixe um comentário

4 de outubro de 2010 · 23:27

Gislaine Canales (Livro de Trovas)

A minha vida é uma Trova,
trova de ilusão perdida,
pois a vida é grande prova,
que prova a Trova da vida!

A minha vida é um romance,
pois sonhando sou feliz…
Eu deixo que o vento trance
os sonhos que eu sempre quis!

A mistura de mil cores
e toda a luz do universo,
mais o perfume das flores,
desejo pôr no meu verso!

A noite recebe a tarde
num momento de magia…
No pôr-do-sol, o céu arde
e tudo vira poesia!

A paz mundial é utopia
dizem uns…Não é verdade,
se buscarmos na Poesia
as armas da Humanidade!

A saudade da saudade,
varreu, de mim, a alegria,
levando a felicidade
que eu pensava que existia!

As eternas madrugadas
me encontram sempre a chorar.
A vida, cheia de nadas,
não me deixa mais sonhar!

A vida é renovação,
(é amor, é sonho e alegria),
é feita só de emoção,
recomeça a cada dia!

Cada livro é uma vitória
na memória de um País,
pois nos diz de sua glória
e é, da história, a geratriz!

Canto as estrelas nos versos,
com minha alma apaixonada…
Vou acendendo Universos…
“Criando luzes…do nada!”

É contrastante a ironia,
nesta verdade contida:
lindo o entardecer do dia,
triste o entardecer da vida!

É de ternura o momento
em que o Sol sorri do espaço,
se faz vida e sentimento
e lança ao mar seu abraço!

Em meu coração alterno
as estações…todo o dia,
tornando, assim, meu inverno,
lindo verão de poesia!

“Enganam-se os ditadores”
que pensam poder tirar
do mundo, nós, trovadores
e o nosso jeito de amar!

Era noite e a escuridão
pensou que raiava o dia,
ao sentir com emoção
a luz da tua poesia!

Eu prossigo o meu caminho,
procurando um grande amor,
que me envolva com carinho
e me aqueça com calor!

Eu quero poder cantar
meus versos aos quatro cantos,
talvez possa transformar
em risos, todos os prantos.

Eu tenho um sonho bonito:
Caminhar por sobre as águas
e ao chegar ao infinito,
esquecer todas as mágoas!

Hoje estou triste, alquebrada,
sem amor, sem alegria,
mas prossigo a caminhada…
Amanhã é um novo dia!

Lutemos pela conquista
da paz mundial no universo,
numa guerra pacifista,
usando as armas do verso!

Me envolve com mil abraços,
com mil beijos de afeição,
esse mar, de doces braços
com seus lábios de paixão!

Meu interior é risonho,
e posso a todos dizer
“que trago um mundo de sonho”
no meu modo de viver!

Meus lábios apaixonados
bebem o orvalho dos teus,
desses teus lábios molhados,
que sonham com os lábios meus!

Meu verso é meu companheiro
no cenário da ilusão
e o universo, imenso, inteiro,
se torna pequeno, então!

Não lembro de ti, passado,
pois, consegui te esquecer,
agora, só tenho ao lado
os sonhos que vou viver!

Nosso romance de amor
começou bem diferente…
Foi nosso Computador
que aproximou mais a gente!

Nosso romance virtual
é tão doce e verdadeiro
que se torna o mais real
romance, do mundo inteiro!

Novo tempo, nova história,
nova era, novo amor!
Antiga, só a memória
que, aos poucos, perde o valor!

Numa oração, com carinho,
eu peço a SAN VALENTIN:
Coloque no meu caminho
um amor real pra mim!

Nunca mais fiquei sozinha,
pois na Internet eu namoro,
e essa solidão que eu tinha
não mora mais onde eu moro!

O amor é pura magia
e a ternura da emoção
traduz-se nessa alegria
plantada no coração!

O mar é o mais doce amante
pois não cansa de beijar,
num lirismo alucinante,
toda a praia que encontrar!

O prazo que nós tivemos
para o nosso amor viver,
foi pouco. Nos esquecemos
antes do prazo vencer!

O sol dourado se espraia
tão lindo.com seu calor,
por toda a areia da praia
em doces beijos de amor!

Quando existe amor sincero
é forte a emoção que traz,
e ele mostrará, austero,
a grande força da paz!

Que a paz mundial, que sonhamos,
não seja mera utopia…
Para alcançá-la, vivamos
com muito amor cada dia!

Quero cantar pelo espaço
e, nas estrelas, rever
todas as trovas que eu faço.
Trova é prece em meu viver!

Realizando utopias
meu coração quer amar,
no crepúsculo dos dias
da minha vida a findar!

Sendo a vida embriagante
devemos vivê-la bem.
“Há sempre um mágico instante,”
há sempre um mágico alguém!

Sinto as mãos da solidão
num carinho de verdade,
trazendo ao meu coração,
das tuas mãos, a saudade!

“Somos os dois um só mundo”,
somos um só, na verdade,
e esse nosso amor profundo,
é mais que amor, é amizade!

Sou feliz ao relembrar
que realizei meu desejo…
Como foi bom te beijar!
Como foi bom o teu beijo!

Sou tão triste e tão sozinha,
que o eco do meu lamento,
desta saudade tão minha,
escuto na voz do vento!

Sozinhas nas madrugadas,
donas do mundo e da lua,
nossas mãos entrelaçadas
seguem juntas pela rua!

“Teu beijo pela Internet”
traz amor, traz alegria,
é sempre a melhor manchete
acarinhando o meu dia!

“Tua idade não importa,”
se feliz quiseres ser,
pois ao amor, não comporta
ter idade pra nascer!

Tudo é tão encantador,
nosso amor é tão bonito,
“que, em cada noite de amor”
ultrapasso o infinito!

Um mundo melhor…queria,
para deixar aos meus netos,
onde imperasse a alegria
numa transfusão de afetos!

Vem amor, vamos embora,
de mãos dadas pelo mundo,
“vamos viver vida afora,”
esse nosso amor profundo!

Vivemos juntos, mas sós,
nossa solidão somada,
fez de ti, de mim, de nós,
a soma triste do nada!

Vou vivendo meus agoras,
entre sonhos e utopias,
vou transformando em auroras
“as minhas noites vazias.”

Fonte:
http://gislainecanales.com.br/trovas.html

1 comentário

Arquivado em Rio Grande do Sul em Trovas