Arquivo da categoria: Semana Literária

Semana do Livro Nacional – Letras do Vale, em São José dos Campos (20 a 28 de Julho)

A primeira edição da Semana do Livro Nacional ocorrerá de 20 a 28 de julho deste ano e contará com eventos, publicidade, palestras, bate-papo com autor e muito mais.

Os idealizadores pretendem realizá-la anualmente, cada vez com mais parceiros.
Dessa forma, os leitores terão maior informação, acesso e conhecimento sobre as obras modernas que são lançadas em vários cantos do nosso Brasil.

Aqui em São José dos Campos realizaremos o evento com o apoio da Academia Joseense de Letras, da Livraria Maxsigma, da Escola Moppe e da J.A. Cursino & Editores.

A organização é realizada pelos autores Leandro “Radrak” Reis, Stefânia Andrade e Juliana Velonessi.

A Semana do Livro Nacional é uma iniciativa de autores, blogueiros, editoras e livrarias de diversas partes do Brasil, para organizar uma semana exclusiva de atividades sobre obras literárias nacionais.

A agenda por nós elaborada pode ser vista abaixo e o link do formulário para Pré-inscrição, na sequência!

Programação do Evento

Dia 20/07/2013 – Sábado
Sala de Palestras
15h00
Abertura do Evento

15h30
Blogs na Literatura Nacional

19h00
Apresentação da Academia Joseense de Letras, com Wilson R. e Christina Hernandes

Espaço Infantil
16h00
Contação de História com Raquel Mara

17h00
Contação de História com Maria Gorete

18h00
Contação de História entre Pais e Filhos com Andrea Santos

Dia 21/07/2013 – Domingo
Sala de Palestras
16h00
Política na Literatura de Ficção e Realidade, com Daniel Pedrosa e Maria de Jesus

17h30
Literatura Fantástica no Brasil, com Marcelo Sant Ana e Leandro Reis

19h00
Sarau com Zenilda Lua e Amigos

Espaço Infantil
16h00
Lançamento Melissa- Que profissão eu quero ter?, com Stefânia Andrade

17h00
Contação de história com Maria Gorete

18h00
Contação de história com Escola Moppe

Dia 22/07/2013 – Segunda
Sala de Palestras
19h00
Percurso Criativo com Jean Galvão e Stefânia Andrade

20h30
Viagens e livros transformam, com Cintia Magalhães, Daniel Pedrosa e Stefânia Andrade

Dia 23/07/2013 – Terça
Sala de Palestras
19h00
A Profissionalização do escritor, com Daniel Pedrosa e Leandro Reis

20h30
Direitos Autorais e assuntos Legais, com Dr. Rodrigo / AJL

Dia 24/07/2013 – Quarta
Sala de Palestras
19h00
O papel da Sala de Leitura, com Mirian Menezes, Stefânia Andrade e Sandra Nascimento

20h30
Mesa-redonda com Estudantes de SJC

Dia 25/07/2013 – Quinta
Sala de Palestras
19h00
Sangue e Sedução, Papo com Georgette Silen

20h30
Dicas de leitura para os pais, com Andrea Santos

Dia 26/07/2013 – Sexta
Sala de Palestras
19h00
A Poesia e o Mercado Literário, com Roberto Coelho, Wilson Rocha e Dyrce Araújo

20h30
Inquietude e Atrevimento na Criação Literária, com Glauce Leite e Daniella Peneluppi, mediação de Christina Hernandes

Dia 27/07/2013 – Sábado
Sala de Palestras
15h00
Mistérios do Vale, com Sonia Gabriel e grupo Fiandeiras da Palavra

17h00
A vida imortalizada nas letras, com Rita Elisa Seda e Ludmila Saharov

19h00
Literatura Fantástica Juvenil, com Juliana Velonessi, Bruna Araújo e Keila Gon

Espaço Infantil
16h00
Contação de História com Sandra Nascimento

17h00
Contação de História com Raquel Mara

18h00
Contação de História com Sandra Migoto

Dia 28/07/2013 – Domingo
Sala de Palestras
15h00
Contando História com Arte, com Raquel Mara

17h00
Da ideia à estante: uma visão sobre publicação independente, com Marcelo Paschoalin

19h00
Visão geral do Evento e Encerramento, com Organizadores

Espaço Infantil
16h00
Contação de História com Sandra Nascimento

17h00
Contação de História com Carlos José dos Santos

18h00
Contação de História com Escola Moppe

Fonte:
Elizabeth de Souza . Revista Digital de Cultura Entrementes. http://entrementes.com.br/2013/07/semana-do-livro-nacional-letras-do-vale-agenda/

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias Em Tempo, Semana Literária

Semana Literária (10 a 14 de Setembro, no SESC Maringá)

Segue programação da Semana Literária que acontecerá no período de 10 a 14 de setembro.  
As vagas para Cursos, Oficinas e Bate-Papo são limitadas, para se inscrever basta mandar email para este endereço eletrônico laidesousa@sescpr.com.br ou josimaroliveira@sescpr.com.br
SEMANA LITERÁRIA / FEIRA DO LIVRO 2012
“Reinventar-se em Tempos Apressados”
Autor Homenageado: Dalton Trevisan
Periodo:10 a 14 de setembro
Unidade SESC Maringá
Programação
ESPAÇO DA HOMENAGEM – DALTON TREVISAN
ESPAÇO INTERATIVO DALTON TREVISAN- O Espaço retrata uma mini-praça em que o público poderá participar escrevendo uma carta ou um conto para Dalton Trevisan e depositará em um pote de histórias.
LEITURAS AO VENTO 
Projeto de Incentivo à leitura, destinado à crianças e Jovens.
São mais de 200 livros espalhados em varais para a leitura das crianças.
SINOPSE
O projeto Leituras ao Vento nasceu da iniciativa de dois professores: Maristela Melo Barroso, pedagoga e especialista em Administração Escolar; e Wagner Oliveira Candido, historiador e especialista em Metodologia do Ensino Superior. Nasceu espontaneamente, a partir de suas idas em família à Praça da Catedral de Maringá, para estudar, ler um bom livro, brincar de bola, estender um lençol para relaxar junto ao gramado. Em um certo domingo do verão de 2011 surgiu a idéia: Por que não compartilhar nosso acervo de livros infantis e juvenis com as crianças e jovens que vinham passear na praça?
LOCAL : ESPAÇO EXTERNO DA UNIDADE
EXPOSIÇÃO:
EXPOSIÇÃO: ERA UMA VEZ… VÁRIAS LEITURAS, MUITOS OLHARES
Na exposição vários artistas Maringaenses revisitam as obras dos Irmãos Grimm com a temática dos contos de fadas. As técnicas são variadas para proporcionar a sensação de retorno à infância.
Artistas: Lilia Lobo, Jorge Pedro, Rosane Carnielli Mukai, Marcio Aveiro, Suzan Yoko Uehara, Camila Franco, Marialva Zacharias Violin(Maza), Enilson Violin, Francine Mello, Silvana Carmem Vendramini da Silva, Nilza dos Reis de Oliveira Santos,Valmir Batista da Silva
Local: Tenda das exposições
10/09 à 14/09
HORA DA HISTÓRIA: FADAS QUE NÃO ESTÃO NOS CONTOS – Uma confusão de contos clássicos. Autora Katia Canton
Contadora: Karla Morelli
Local: Biblioteca
OFICINAS LITERÁRIAS
Publico: Educação Infantil ao 6º ano.
OFICINA RECRIAR-
A proposta da oficina de colagem é a recriação das personagens de Rapunzel e Chapeuzinho Vermelho, utilizando técnicas de colagem que vão explorar os contos a partir de elementos extraídos de vários suportes que estarão à disposição, como: livros, revistas e jornais, fotografias, imagens de propaganda e recortes visuais, com o objetivo de exercitar a sensibilidade de leitura criativa.
Local: Tenda das Letras
OFICINA DE HISTÓRIAS COLETIVAS: Amarrando Histórias no Caldeirão da Bruxa.
Um caldeirão com várias histórias misturadas e recortadas vão sendo retirados e os participantes criarão novas versões para os contos clássicos.
Local: Tenda das Letras
OFICINA DE LEITURA DE IMAGENS
A oficina terá como suporte o caderno de imagens produzido pelo SESC. A leitura de imagens possibilita que a criança reflita e crie através do texto não-verbal, outras idéias.
O caderno traz imagens de Chapeuzinho Vermelho , homem (lobo) e outros personagens que darão “asas” a imaginação.
Local: Tenda das Letras 
DIAS 10, 11, 13 E 14
A TENDA DO AMOR NA LITERATURA: MARÍLIA DE DIRCEU E DOM CASMURRO
HORÁRIO: 14:30
DURAÇÃO: 1H 30
A proposta da oficina é apresentar, de uma maneira criativa e relacional, o tema do amor em duas obras selecionadas pelo Programa de Avaliação Seriada da UEM, Marília de Dirceu (1792), de Tomás Antonio Gonzaga, e Dom Casmurro (1899), de Machado de Assis. Pretende-se discutir o conceito de amor nas épocas em que se passam as obras e a diferença entre o amor romântico de Dirceu e o amor obsessivo de Bentinho. Os participantes serão “convidados” a submergir aos dilemas e sentimentos das personagens e narradores, questionando, inclusive, os condicionamentos sociais e refletindo se é realmente amor o que Bentinho sente por Capitu.
Ministrantes: Fernanda de Andrade (Mestra em Estudos Literários UEM e orientadora SESC) e Carla Pires da Silva (Orientadora SESC)
Público: alunos (as) do Ensino Médio
Local: Tenda do amor
10/09 – Segunda Feira
SESSÕES-9H,10H,14H,15H
CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS
“OS TRÊS PORQUINHOS”-CIRCO TEATRO SEM LONA
Sinopse: O espetáculo é uma adaptação de Pedro Ochôa que também assina a direção. Apresenta o conto adaptado da literatura infantil “Os três porquinhos”. Uma comédia irreverente que busca a cumplicidade da criança por meio de estripulias teatrais com a linguagem circense
A Duração o Espetáculo é em torno de 50 minutos.
Público:Infantil e juvenil
Local: Salão de eventos do SESC
 ____
9H –
OFICINA DE POESIAS
Mediador: Escritor Jaime Vieira
Explorar a brincadeira da linguagem, entender a construção do poema com a utilização de várias técnicas como acróstico, valise, hai-cai entre outros. Trabalhar a experiência estética, vencer o medo da crítica e a retração da voz.
Jaime Vieira de Souza Filho, nascido em Marilia, Estado de São Paulo, Formado em Letras-UEM, Lecionou por muitos anos em escolas Públicas..
Público:Infanto-Juvenil

Local: Tenda dos Autores
 ____
10H
CINE SESC
Público: livre
Do Livro à Tela: Sessão de literatura comentada
Josué e o Pé de Macaxeira
Sinopse: Quando Josué troca seu único bem por uma macaxeira mágica sua vida muda completamente, principalmente após a descoberta de um castelo nas nuvens, onde vive um terrível gigante e seus tesouros.
Público: Infanto-Juvenil
local: sala 1
vagas: 30
 ____
 15h
WORKSHOP
De Volta a Terra do Nunca- Peter Pan Escarlate
Escritor: Robert Marcel Fabris
Conteúdo:Biografia da autora ,leitura do 1o capìtulo, conhecimento da capa, dinâmica literária.
Duração:50 minutos
Vagas:30
Sala 1
Público: Infanto- Juvenil
  ____
20H
MESA- “O BRASIL LITERÁRIO”
IGNÁCIO DE LOYOLA BRANDÃO E MARINA COLASSANTI
MEDIAÇÃO: Professor doutor- MILTON HERMES RODIRGUES
Sinopse: O romance de 30 apresentou um Brasil rural, vindo principalmente do Nordeste, cujos principais representantes são Rachel de Queiroz, Graciliano Ramos e José Lins do Rego. No Rio Grande do Sul, Erico Verissimo teceu um grande painel histórico-social a partir de O tempo e o vento. Atualmente, como o Brasil é retratado por sua literatura? O país deixou de ser eminentemente agrícola; uma nova classe média surgiu e vem crescendo rapidamente nos últimos anos; para muitos, é ela quem vem impulsionando o avanço do mercado editorial nacional. Mas toda essa gente se vê representada por nossa literatura? Quem é o novo brasileiro na ficção contemporânea? Como retratamos nossa cultura, nossa história, nossos objetivos? O que mudou em relação aos escritores brasileiros das gerações anteriores? Existe um Brasil literário? É possível conhecer o país e seu povo a partir da atual literatura?
Ignácio de Loyola Brandão nasceu em Araraquara, SP, 31/07/1936 , trabalhou no jornal Ultima Hora. O primeiro livro foi Depois do Sol, contos, em 1965. Ao completar 47 anos de carreira agora em 2012, já publicou 37 livros, entre romances, contos, crônicas, infantis, viagens (Cuba e Alemanha). Entre seus livros mais conhecidos estão Zero, polêmico, proibido nos tempos da ditadura militar. Atualmente é cronista do jornal O Estado de S. Paulo, com uma crônica quinzenal, na sexta-feira, no Caderno 2. Seu livro O Menino Que Vendia Palavras ganhou o Prêmio Fundação Biblioteca Nacional como o Melhor Livro Infantil do ano de 2007. O mesmo livro, ganhou em seguida, Jabuti como Melhor Livro de Ficção de 2008. Depois de publicar a biografia de Ruth cardoso, teve lançados dois livros: Acordei em Woodstock e A Morena da estação.
Marina Colasanti
Marina Colasanti, nasceu em 1937, em Asmara, capital da Eritéia residiu em Trípoli, mudou-se para a Itália, e em 48 transferiu-se para o Brasil. De Formação artista plástica, ingressou no Jornal do Brasil, dando inicio a sua carreira jornalística. Desenvolveu atividades em televisão, editando e apresentando programas culturais. Traduziu importantes autores da literatura Universal. Seu primeiro livro data de 1968, hoje são mais de 50, de poesia, contos, crônicas, livros para crianças e jovens, ensaios. É detentora de 6 prêmios Jabuti, do grande prêmio da Biblioteca Nacional para poesia, de dois prêmios latino-americanos. Foi o terceiro prêmio no Portugal Telecom. Depois de muitas vezes premiada, tornou-se hors concours da FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infanto-Juvenil).
Público: Estudantes de Ensino Médio, Universitários e Público em geral.
Local: Salão de eventos do SESC
 ____
11/09 – Terça Feira
SESSÕES:9H,10H,14H,15H
Contação de Histórias
“Em conto Real”
“…Em conto real “, é uma Contação de Histórias que mistura a magia dos Clássicos Infantis, trazendo a tona personagens dos mais belos Contos de Fadas, as lindas princesas encantadas. Dentro ou fora dos seus Castelos , a espera ou não de seus Príncipes Encantados, essas lindas meninas irão dar o que falar, elas estão mudadas! e num cotidiano moderno, cheio de corre corre, desafios diários, responsabilidades, obrigações, deveres, direitos, agenda lotada, estas princesas, agora em pleno século XXI contestam seu papel de Princesinhas espera Marido, meninas contemporâneas que não perderam a delicadeza, a suavidade, a beleza e vem com força e determinação para poder mostrar como finalmente …..viver feliz para sempre!!!!
Interpretação: Daniela Caria
Público: Infantil
Tempo de espetáculo: 45 min
Local: Salão de eventos do SESC09H
  ____
PAPO ABERTO COM O ESCRITOR
Escritora: Angela Xavier
Público:Infanto-juvenil
Local: Tenda dos Autores
 ____
9H30
CINE SESC
Do Livro à Tela: Sessão de Literatura Comentada
Curta Poesia- Litânia da Velha (Brasil 1997)
Público: do 6º ao 9º ano
Local:Sala 1
 ____
15H
LANÇAMENTO DE LIVRO E SESSÃO DE AUTÓGRAFOS
título: Jacaroso, o Jacaré Preguiçoso
Escritora : Hulda Ramos Gabriel
Membro da Academia de Letras de Maringá –
Público-Todos os Públicos
Local: Tenda dos Autores
20H
LANÇAMENTO DE LIVROS E SESSÃO DE AUTÓGRAFOS
LIVRO: PARIDOS E REJEITADOS – LIVRO DE CONTOS
Editora Multi-Foco – Lapa -RJ
AUTOR: NELSON ALEXANDRE
SINOPSE DE “PARIDOS E REJEITADOS”
Estas são 25 histórias que foram compostas com a paciência de um ourives que trabalha não com ouro, mas sim com sangue, excrementos e secreções humanas, na solidão do seu trabalho. Estas são histórias que vivem claustrofobicamente num espaço entre o concreto e o mosquito. Um espaço nebuloso que existe dentro de cada ser humano, de cada indivíduo que se esconde no hermetismo da vida. São histórias que são escondidas embaixo do colchão e vivem com os fungos, fora do convívio da sociedade bem urdida e organizada. Um livro que ambiguamente nos remete ao repouso e ao delírio.
Biografia
Nelson Alexandre nasceu em Maringá, Norte do Paraná, em 02 de abril de 1976. Estudou em Escolas da Rede Pública de Educação. Descobriu-se realmente escritor, quando teve contato com a obra anarquista e libertária de Henry Miller. Formou-se em Letras pela Universidade Estadual de Maringá. na infância e adolescência não leu a Série Vaga-Lume, mas gostava e lia os Bolsilivros do estilo velho oeste e os Gibis do Sargento Rock e Capitão Mistério. além de contista também escreve poesia, gênero, aliás, que foi o de sua gênese Como homem de letras. Paridos e Rejeitados é seu primeiro livro publicado.
Público: Geral
Local- Salão de Eventos do Sesc
  ____
12/09 – Quarta Feira
CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS
SESSÕES:9H,10H,14H,15H
“JOÃO’S E MARIA’S”- MARCOS TAGLIATI
João e Maria narra a triste aventurada e por fim, vitoriosa estória de dois irmãos que são abandonados por seus pais em meio à floresta – Ideia que partiu da madrasta –. em meio a floresta encontram uma afigurada casa que supriria a fome na qual os personagens se encontravam, mas logo, descobrem que nada mais é do que a casa de uma bruxa, que os aprisiona a fim de torna-los alimentos para seu sustento. No final, Maria num momento oportuno, consegue livrar-se e livrar seu irmão da terrível bruxa.
Marcos Tagliati
Duração: 45 minutos
Trilha Sonora: Original. criada exclusivamente para o espetáculo.
Público: Infanto-juvenil
Local: Salão de Eventos do Sesc
  ____
9H30
CINE SESC
Do Livro à Tela: Sessão de Literatura Comentada
Filme: Deu a Louca na Cinderela
Público: Infanto-juvenil
Local: sala 1
10H
OFICINA- DO LIVRO À MÚSICA
Cirandas Entrameladas – Elvira Drummond
“Joaquim é um sapo que adora cantar para sua sapa Maria. Sapa Maria sonha em ser maestrina do afamado
coro dos Sapinhos Cantores de Messejana”.
A proposta do grupo CDM é uma releitura do livro Cirandas Entrameladas de Elvira Drummond, com histórias infantis de domínio público interligadas de maneira inusitada e adaptadas para serem contadas e cantadas numa linguagem bem humorada.
Com a participação do público presente, a história deverá costurar doze cantigas de roda articulando-as no contexto da narrativa.
Fica o desafio de descobrir se são as cantigas que puxam as histórias, ou se são as histórias que puxam as Cirandas Entrameladas.
Execução: CDM-Centro de Difusão Músical – SESC/Maringá
Duração: 50 minutos
Público: a partir de 6 anos.
Local: Tenda dos autores
15H
OFICINA- DO LIVRO À MÚSICA
Cirandas Entrameladas – Elvira Drummond
Local: Sala 1
20H
MESA-O ESCRITOR MULTIPLO, DOS QUADRINHOS À FICÇÃO
LOURENÇO MUTARELLI
Mediador: Jornalista – Alexandre Gaioto
Lourenco Mutarelli -Nasceu em 1964, em São Paulo. Escritor, artista gráfico, roteirista e ator, publicou diversos álbuns de histórias em quadrinhos, hoje cultuados entre o público do gênero. O cheiro do ralo, seu primeiro romance, saiu em 2002, seguido por O natimorto e Jesus Kid. Também escreveu peças de teatro e atuou em curtas-metragens e no filme O cheiro do ralo, de Heitor Dhalia.
Aclamado em ambas as linguagens, Mutarelli coleciona seis romances, uma peça de teatro e dezessete álbuns de histórias em quadrinhos. Seu último trabalho, Quando Meu Pai se Encontrou com O ET Fazia Um Dia Quente (foto acima), foi lançado no final de 2011
Local: Salão de Eventos do SESC
13/09 – Quinta-Feira

CURSO
DINÂMICAS EM LITERATURA INFANTO/JUVENIL SE SEUS ASPECTOS FORMATIVOS
DIAS 13 E 14
Horários: 08h ás 12h e 14h ás 18h

Monitora: Escritora Maria Alexandre de Oliveira
Livrarias Paulinas
Biografia: Mestra em Pedagogia da Comunicação- USP, Doutora em Teorias de Ensino e Práticas Escolares
Objetivos:Contribuir com o ensino da literatura infantil em sala de aula, junto aos professores e alunos do Ensino fundamental, no sentido de proporcionar uma INTERAÇÃO PARTICIPATIVA dos alunos com as história infantis, através da ação do docente. Auxiliar o professor a trabalhar textos de literatura infantil., Fornecer pistas para a escolha de textos Apresentar técnicas e recursos para trabalhar o (s) texto (s).
Público: Professores do Ensino Fundamental, alunos de Magistério, Pedagogia e Letras
Duração: 16 horas
Local: Sala -1
 ——-
SESSÕES:9H,10H,14H,15H
ESPETÁCULO DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS
“ROSAS PARA MARGARIDAS”
Sinopse: Em “Rosas para Margarida” , um jovem prefeito resolve fazer um canteiro para impressionar Margarida, sua amada. Como a rosa vermelha é sua flor predileta, ele começa cultivando apenas essa espécie. No decorrer do espetáculo ele vai descobrindo que as outras flores também são bonitas e que a variedade delas é que deixa o canteiro interessante. E começa a fazer comparação com as pessoas que vivem em sua cidade e percebe que é possível conviver em harmonia respeitando as diferenças. Que assim como acontece com as flores, a cidade é um imenso jardim com cores, raças e muitas características próprias de cada pessoa, que acabam deixando a cidade rica por sua diversidade
Cia Tipos e Caras -Majõ Baptistoni
Local: Salão de Eventos do SESC
 ——-
9H
PAPO ABERTO COM O ESCRITOR
Nivaldo Donizete Mossato
Público Infanto Juvenil
Autor do livro: O Menino Queria Voar
Local: Tenda dos Autores
 ——-
14H30-
OFICINA DE CONTOS CURTOS
Mediador: Alexandre Gaioto
O objetivo da oficina de contos é desenvolver uma visão crítica do texto literário. O público participa por meio de duas propostas de produção textual. Os textos serão corrigidos e debatidos durante a oficina.
1-Características dos contos de Dalton Trevisan -2-O narrador: quem conta uma história?-3-Primeira produção textual-4-Correção-5-Segunda produção textual-6-Correção.
Alexandre Gaioto, 24 anos, formado em Letras (UEM) e Jornalismo (CESUMAR). Colaborou com o caderno de cultura dos jornais O Estado do Paraná, Folha de Londrina, Gazeta do Povo, Zero Hora e Jornal do Brasil. Atualmente, é repórter do jornal O Diário do Norte do Paraná, em Maringá, e é aluno do curso de mestrado em estudos literários da UEM.
Duração -1h30
Público: Ensino Médio e Universitários
Local: Tenda dos Autores
 ——-
20H
BATE PAPO COM O ESCRITOR ADEMIR DEMARCHI
Editor da Revista de Poesia Babel Poética e do Selo de Livros Artesanais Sereia Ca(n)tadora, que falará sobre edição de livros e revistas e fará performance de leitura de poemas.
Ademir Demarchi
nasceu em Maringá-pr, em 1960, e reside em Santos-SP. Formado em Letras/Francês pela UEM, é Doutor em Literatura Brasileira, Editor das Revistas Babel, de Poesia, Crítica e Tradução, e Babel Poética (1.° lugar no programa Cultura e Pensamento 2009/2010) e da Editora Cartonera Sereia Ca(n)tadora. Escritor, Autor de Pirão de Sereia (Realejo Livros, 2012), Os Mortos na Sala de Jantar (Realejo livros, 2007); Passeios Na Floresta (Editora Eblis, 2008); Do Sereno que Enche o Ganges (dulcineia catadora, 2007); O Amor é Lindo (Sereia Ca(n)tadora, 2011) entre outros.
Local: Salão de Eventos do SESC

14/09 – Sexta-Feira
SESSÕES: 9H,10H,14H,15H
ESPETÁCULO DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS
“MENINO VOU TE CONTA”-CIA Manoel Kobachuk
“Menino, Vou Te Contá!” enfoca o folclore paranaense. Lendas, cantigas, danças, cantos de trabalho, etc.

Do vôo da gralha azul aos tamancos do fandango, do boi de mamão às cirandas regionais, tudo contribui para um delicioso passeio pela tradição e cultura do Paraná.
Sinopse-A história se desenvolve através da jornada de dois cantadores populares que viajam pelo interior do estado em busca da desaparecida Gralha Azul, ave símbolo do Paraná, quase extinta, juntamente com a mata de Araucária, seu habitat natural. A viagem percorre os cantos de trabalho, através da cena que fala da cultura tradicional do milho e da fabricação do fubá; passa pelo fandango do litoral paranaense, vivo ainda na sua forma típica em Paranaguá, Guaraqueçaba e na Ilha de Superagui; passa pela deliciosa receita do barreado, prato típico do litoral, através da bem humorada canção de Inami Custódio Pinto; realiza um passeio pelas cantigas de roda, que têm vários pontos em comum em todo o território brasileiro, mas são apresentadas com riqueza de detalhes típicos do Paraná e finalmente traz para o palco as canções de Nhô Belarmino e Nhá Gabriela.
Público:Infantil
 ——-
08h às 12h -14h às 18h
DINÂMICAS EM LITERATURA INFANTO/JUVENIL SE SEUS ASPECTOS FORMATIVOS
Monitora: Escritora Maria Alexandre de Oliveira
Livrarias Paulinas
Biografia: Mestra em Pedagogia da Comunicação- USP, Doutora em Teorias de Ensino e Práticas Escolares
Objetivos:
Contribuir com o ensino da literatura infantil em sala de aula, junto aos professores e alunos do Ensino fundamental, no sentido de proporcionar uma INTERAÇÃO PARTICIPATIVA¹ dos alunos com as história infantis, através da ação do docente
Auxiliar o professor a trabalhar textos de literatura infantil., Fornecer pistas para a escolha de textos
Apresentar técnicas e recursos para trabalhar o (s) texto (s).
Público: Professores do Ensino Fundamental, alunos de Magistério, Pedagogia e Letras
Duração: 16 horas
Local : Sala 1
 ——-
 15H
LANÇAMENTO DE LIVROS E SESSÃO DE AUTÓGRAFOS
Livro:A Força Que Vive Em Mim
Autora: Débora Sirotti
Ao longo de 290 páginas, Débora percorre, com talento e sensibilidade, os caminhos dos sentimentos humanos em busca de explicações sobre atitudes extremas dos personagens em uma densa narrativa que esmiúça os conflitos de um casamento falido e as consequências desta relação doentia no dia a dia da família.
Bárbara, a protagonista, é uma sonhadora que luta para superar as contingências da vida. Subjugada por uma mãe problemática desprovida de moral e sentimentos maternos, a jovem vive para realizar os seus sonhos. Apesar da pouca idade, Bárbara possui maturidade e empatia admiráveis, graças às quais se mantém no firme propósito de seguir pelos caminhos corretos da vida. O reencontro com uma amiga da infância a envolve em uma fatalidade que vai exigir muita força para enfrentar o que ainda terá de superar antes de alcançar plenamente seus tão almejados objetivos.
Graduada em odontologia, Débora se define como uma “romântica inveterada” com profundo interesse pela subjetividade da vida e das relações humanas, além de atenta observadora das questões ligadas à alma.
Com inclinação para a escrita desde a infância, a autora foi registrando suas impressões em poemas e contos ao longo da vida. Aos 43 anos, com o lançamento de seu primeiro romance, Débora assume definitivamente a literatura como instrumento de partilha de suas emoções e descobertas.
Local: Tenda dos Autores
  ——-
20H
MESA: “A MARCA CONTEMPORÂNEA”
JOÃO GILBERTO NOLL E LUIZ HENRIQUE PELLANDA
MEDIAÇÃO: JORNALISTA-JARY MÉRCIO ALMEIDA PADUA
Sinopse: Num mundo globalizado, em constante comunicação, é possível falar em literatura brasileira contemporânea? Com tantos autores em atividade no Brasil, como identificar uma marca própria? Há algo que sobressaia na maior parte dos autores? A nova literatura brasileira tenta recriar-se para “competir” com a avalanche de autores estrangeiros que aportam todos os dias nas livrarias? É possível recriar-se, já que boa parte dos autores tem como referência uma literatura cosmopolita e dialoga, em todos os sentidos, com escritores que giram o tempo todo ao redor do mundo, seja fisicamente, seja por meio digital? Ou este diálogo serve apenas para reforçar características próprias da nossa literatura?
João Gilberto Noll:
Nasceu em Porto Alegre, em 1946. É autor de treze livros, entre eles O cego e a dançarina(1980), A fúria do corpo (1981), Bandoleiros (1985) e Lorde (2012), todos publicados pela Record.
Recebeu mais de dez prêmios literários, incluindo o Jabuti em cinco ocasiões: 1981, 1994, 1997, 2004 e 2005. Seu romance Harmada (Companhia das Letras, 1993) consta da lista dos 100 livros essenciais brasileiros em qualquer gênero e em todas as épocas da Revista Bravo!.
Autor dos livros infanto-juvenis Sou Eu! (2009) e O Nervo da Noite (2010), ambos editados pela editora Scipione.
Seu conto Alguma coisa urgentemente foi adaptado em 1984 para o cinema com o título Nunca fomos tão felizes. Dirigido por Murilo Salles e estrelado por Cláudio Marzo.
Tem títulos publicados na Argentina, Inglaterra e Itália.
Trabalhou como jornalista na Folha da Manhã e Última Hora (1969) e como revisor na Companhia Editora Nacional (1970) e colaborador do jornal Correio Braziliense
LUÍS HENRIQUE PELLANDA:
Nasceu em Curitiba (PR), em 1973. É escritor e jornalista, formado pela PUCPR. Escreveu os livros O macaco ornamental (contos, Bertrand Brasil, 2009) e Nós passaremos em branco (crônicas, Arquipélago Editorial, 2011). Organizou os dois volumes da coletânea As melhores entrevistas do Rascunho (Arquipélago Editorial, 2010/2012). Foi cronista e coeditor do site Vida Breve, de 2009 a 2011, e subeditor e colunista do jornal literário Rascunho, de 2005 a 2011. Editor do blog de literatura e música Eletroficção, também é cronista da revista Topview e colaborador da Gazeta do Povo, do Rascunho e do Suplemento Pernambuco. Como repórter, teve passagens pelos jornais Primeira Horae Gazeta do Povo, onde trabalhou nas editorias de cultura, e pela revista Veja. Também atua como mediador e curador de eventos literários
Local:Salão de eventos do SESC
——————————————————




PARTICIPAÇÃO:
Academia de Letras de Maringá
Livrarias participantes
Livrarias do Chaim
Livrarias Curitiba
Livraria Espaço do Livro
Livrarias Paulinas
Sebo Multimania
Ambientação do Espaço Infantil: Rozze Cruz
Oficinas Literárias – 8h às 11h e 13h30 às 17h
As Oficinas Literárias – acontecem todos os dias como atividade permanente, de hora em hora, necessitando de agendamento prévio.
A programação cultural da SEMANA LITERÁRIA está dividida em três segmentos, todos eles GRATUITOS:

Área Geral: programação para adultos, encontros com autores, oficinas e mini-cursos.
Infantil e Juvenil: dedicado ao publico infantil e juvenil e EJA, professores, educadores e mediadores de leitura;
Agendamento: dedicado à escolas, deve ser feito através do e-mail-
Inscrições para Cursos, oficinas e mesa de bate papo: podem ser feitas no SAC – SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE, nos e-mails –
laidesousa@sescpr.com.br, josimaroliveira@sespr.com.br.
TELEFONE DE CONTATO:44-3262-3232 RAMAL 2755

Laíde Cecilia de Sousa
Assistente Administrativo
SESC- Maringá
(44) 3262-3232
Ramal – 2755
http://www.sescpr.com.br

Deixe um comentário

Arquivado em Maringá, Programações, Semana Literária

Semana Literária do Centro de Cultura de Porto Seguro

Homenagem a Castro Alves

Semana Literária

A Semana Literária é realizada no Centro de Cultura de Porto Seguro desde 2008 com objetivo de estimular a prática da leitura e de incentivar a participação das instituições de ensino e da comunidade a participarem de eventos literários. O evento oferece mesas redondas, conferências, teatro, música, dança, oficinas de criação literária, bate-papo com escritores, além de uma feira literária.

A cada ano a Semana Literária homenageia um escritor de renome no universo literário. O primeiro escritor homenageado foi Machado de Assis, em 2008. A II Semana comemorou o centenário de Euclides da Cunha. Em 2010 o evento prestou homenagem a escritora Clarice Lispector. Este ano a Semana homenageia o poeta Castro Alves através de uma programação diversificada que inclui recitais, palestras, oficinas sobre as obras do autor, além de apresentações musicais, encenações e exposições de trabalhos, tendo como público estudantes, professores e a comunidade.

O evento conta com a participação de várias escolas, universidades, faculdades, escritores e dos participantes das oficinas do Centro de Cultura.

Programação

18 de outubro

18h – Lançamento do Livro “Trate Bem os Animais” de Ingrid Erika Boer

19h – Palestra “Liberdade na obra de Castro Alves” com Profº Elissandro Santana (Faculdade Nossa Senhora de Lourdes)

19h30 – Recital de Poesia com os alunos da Faculdade Nossa Senhora de Lourdes

20h – Apresentação teatral: “Monólogo: A B C Castro Alves” com Edy Souza – Dir. Carleone Filho

20h30 – Apresentação: OSD – Músicos da Orquestra do Descobrimento

19 de outubro

15h – Oficina de Literatura e ilustração com Ana Raquel e Vera Siqueira

18h – Lançamento do livro “Literatura de Cordel” de Negra Poetisa

19h – Apresentação do Projeto Musicart

19h30 – Bate- Papo com as escritoras: Ana Raquel, Lucy Dias, Negra Poetisa

20h30 – Palestra com o jornalista Márcio Campos (Unifacs)

20 de outubro

FALTA INCLUIR O RESTANTE DA PROGRAMAÇÃO A DEFINIR

19h – Sarau/ Recital Obra de Castro Alves

Participação Especial de Chicco Assis (Salvador )e músicos locais

Todos os dias, a partir das 15h, Feira Literária e Varal de Haikai.

Realização:
Centro de Cultura de Porto Seguro – SECULT

Parceiros:
Prefeitura Municipal de Porto Seguro
Faculdade Nossa senhora de Lourdes,
UNIFACS
Livraria do campo,
Editora Todas as Letras

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias Em Tempo, Semana Literária

Semana Literária SESC (Programação de Paranavaí/PR)

Programação

.

13 a 17/09

8h30 às 17h

Espetáculo Interativo “Alice no País das Maravilhas”
Apresentação – Adaptação Rosi Sanga – Grupo Cia & Oficinas e Grupo TASP
Local: Centro Esportivo Sesc Paranavaí

8h30 às 17h
Oficinas Literárias e Contadores de Histórias

Grupo CECAP –
com Verônica Elaine da Silva
Histórias
•A menina bonita de laço de fita
•A história da serpente branca
•A lenda do Irapuru o canto que encanta
•Potyra, as lágrimas eterna
•A lenda do Iguaçu
•A lenda do guaraná a essência da fruta
•A lenda da mandioca, o pão indígena

Local: Centro Esportivo Sesc Paranavaí
Tenda dos Autores

Dia 13/09

9h às 11h e 14h às 16h

Tenda dos Escritores
Entrevista com escritores e poetas paranavaienses: um olhar sobre a escrita do jovem e da criança” –
entrevistadora Cristina Leite.

Cristina Leite é jornalista e vice-presidente da Academia de Letras de Paranavaí e integrante do Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais (InBrasCi), União Brasileira de Trivadores (UBT) e Movimento Poético Nacional (MPN).

Bate-papo com Dinair Leite e Edwirge Vieira Franco

Dinair Leite é poeta, sonetista, dramaturga e trovadora premiada em concursos nacionais e internacionais. Publicações na Revista e Jornais “A Voz da Poesia” (SP), Revista BALI (RJ), Revista Grande Noroeste (Paranavaí), Jornal Diário do Noroeste (Paranavaí), Antologias de Poesias, Blogs: Pavilhão Literário Singrando Horizontes e Falando de Trova, jornal eletrônico TROVIA e revista SIMULTANEIDADES. Delegada da União Brasileira de Trovadores – UBT/Paranavaí. Delegada do Movimento Poético Nacional – Paranavaí. Membro da Academia de Letras do Brasil – ALB/Paraná. Presidente Fundadora do Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais – InBrasCI – PR. Membro fundador da Academia de Letras e Artes de Paranavaí;

Edwirge Vieira Franco é licenciada em Geografia, em Pedagogia, graduada em Estudos Sociais e doutora em História. É diretora de um dos Campus da Universidade Paranaense- UNIPAR em Paranavaí. Autora dos livros: Esquisitices do Mundo e Coisas de Baixo

Local: Tenda dos Autores – Centro Esportivo Sesc Paranavaí

20h15
Mesa redonda: Literatura & Cotidiano: a formação do leitor
•Frei Cleidimar Vilela Roquim
•Paulo César de Oliveira
•Benedito Praxedes Júnior
•David Arioch
•Renato Benvindo Frata
•Aparecida Gonçalves

Frei Cleidimar Vilela Roquim – diretor geral do Colégio Paroquial de Paranavaí e vigário paroquial do Santuário Nossa Senhora do Carmo e Paróquia São Sebastião. Formado em Filosofia, Teologia e Administração de Empresas pela UniFae –Curitiba.
Promoveu a 1ª SELIPAR – Feira Literária Paroquial neste ano de 2010.

Paulo César de Oliveira – diretor da Fundação Cultural de Paranavaí. Poeta, compositor e músico e integra o do Grupo Gralha Azul. É ator e foi um dos fundadores do Grupo TEP – Teatro Estudantil de Paranavaí. Além de poesias e letras de música, Paulo César ainda tem alguns trabalhos inéditos de cordel.

Benedito Praxedes Júnior – jornalista há vinte anos, atua no Diário do Noroeste. Foi assessor de imprensa da Camara Municipal de Paranavaí, repórter da Folha de Londrina e secretário municipal de Comunicação Social da Prefeitura Municipal de Paranavaí.

David Arioch – jornalista e crítico de cinema atua na Fundação Cultural de Paranavaí. É editor de um blog de Jornalismo Cultural.

Renato Benvindo Frata – advogado e contador, escritor e poeta; preside a Academia de Letras e Artes de Paranavaí.

Aparecida Gonçalves: Secretaria Municipal de Educação.

Mediação: Cristina Leite – Jornalista e Vice Presidente da Academia de Letras de Paranavaí.

Local: Casa da Cultura

Dia 14/09

9h às 11h
Bate-papo com Armando Paulo da Silva

Armando Paulo da Silva é poeta, presidente da Academia de Letras Artes e Ciências de Cornélio Procópio -(ALACCOP).

Local: Tenda dos Autores – Centro Esportivo Sesc Paranavaí

14h às 16h
Bate-papo com poetas e escritores da nova geração: Felipe Figueira, Renato Leite Goetten e Otávio Leite Goetten.

Felipe Figueira é graduando em História pela Faculdade Estadual de Educação, Ciências e Letras de Paranavaí (FAFIPA), membro aspirante da Academia de Letras e Artes de Paranavaí;

Renato Leite Goetten é poeta e trovador, com poesia premiada no FESTIVAL POÉTICO NACIONAL- 2009, promovido pelo SESC – Cornélio Procópio; declamador e membro do Movimento Poético Nacional (SP), com poesias publicadas no Jornal A Voz da Poesia (SP), revista BALI (RJ), e Antologia do Congresso Internacional de Poesia Hispano Americana – CUPHI(México). Cursa a 7ª série do ensino fundamental, no Colégio Paroquial;

Otavio Leite Goetten é poeta e trovador, declamador e membro do Movimento Poético Nacional (SP), com poesias publicadas no Jornal A Voz da Poesia (SP), revista BALI (RJ), e Antologia do Congresso Internacional de Poesia Hispano Americana – CUPHI(México). Cursa a 7ª série do ensino fundamental, no Colégio Paroquial;

Local: Tenda dos Autores – Centro Esportivo Sesc Paranavaí

20h15
Palestra: A criação literária e A importância da leitura – Cristovão Tezza

Cristovão Tezza é escritor, autor dos romances O filho eterno, O fotógrafo, Breve espaço entre cor e sombra, Uma noite em Curitiba, A suavidade do vento e Trapo, entre outros. É cronista da Gazeta do Povo. Seu romance O filho eterno recebeu os mais importantes prêmios literários do Brasil e já foi publicado em sete países. Em setembro, está lançando o romance “Um erro emocional” (editora Record).

Local: Casa da Cultura

Dia 15/09

9h às 11h e 14h às 16h
Conhecendo o poeta – homenagem ao doutor Altino Afonso Costa
Convidados: Familiares do escritor e a escritora Dinair Leite

Altino Afonso Costa – Cronista, poeta, declamador. Nasceu em Avanhandava/SP e faleceu em Paranavaí no ano de 2003, onde atuou na medicina durante muitos anos e participou ativamente do movimento cultural dos municípios de Paranavaí. Em 2001 lançou seu primeiro e único livro “Buquê de Estrelas” contendo crônicas e poesias.

Local: Tenda dos Autores – Centro Esportivo Sesc Paranavaí

20h15
Café Literário – A história de uma menina que marcou a literatura Brasileira – Raquel de Queiroz

Escritora: Cleuza Cyrino Penha
Participação Especial: Amauri Martinelli (Fundação Cultural)

Leitura Dramatizada dos Livros“O Quinze e As Três Marias”, com Rosi Sanga

Cleuza Cyrino Penha é escritora e poeta. Formada em Letras pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Paranavaí. Agraciada com o Título “Honra ao Mérito” pelo instituto da Poesia Internacional (1994) com o poema: “América Latina”. Obras publicadas: O tesouro do carpinteiro; Retalhos D’Alma; Bocas Famintas; Lua nova; Garimpeiros da felicidade; Amor, Fascínio e Magia; Quem cuidará de nossas crianças; Saudades dos Amores; Quem escreverá o Amor?

Local: Casa da Cultura

Dia 16/09

8h às 12h
Workshop “Mário Quintana: Poemas e Canções” – Elmita Simonetti Pires

Local: Sala Educação SESC

9h às 11h e 14h às 16h

Bate-papo com Renato Benvindo Frata

Renato Benvindo Frata é cronista, poeta e trovador. Autor dos livros: A Pá de Polenta, Reflexão dos Cinqüenta, O Cavalariço e a Rainha Roxa; publicações na Revista Grande Noroeste (Paranavaí), com premiação em concursos literários. Presidente da Academia de Letras e Artes de Paranavaí;

Local: Tenda dos Autores – Centro Esportivo Sesc Paranavaí

20h15
Palestra: Lendo e contando no dia-a-dia – Lúcia Fidalgo (Rio de Janeiro)

.
Lúcia Fidalgo é professora, escritora, contadora de histórias, bibliotecária, mestre em educação pela Universidade Federal Fluminense. Iniciou seu trabalho com a literatura infantil em 1989 na Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) Em 1990 formou o grupo Morandubetá, juntamente com outros integrantes, entre eles Eliana Yunes, estando no grupo as duas até hoje. Atualmente o grupo é formado por Benita Prieto, Celso Sisto, Eliana Yunes e Lúcia Fidalgo, mas foi em 1992 que começou o trabalho com promoção de leitura. Como autora, conquistou o prêmio de Autora Revelação pela FNLIJ, com o livro Menino bom. Dentre sua produção, citam-se Menina palavra, É com essa que eu vou, Falando em versos, Uma bola na barriga, Foi quando a família real chegou, Sabendo ler o mundo, Com vontade de pintar o mundo e E foram felizes para sempre?

Local: Casa da Cultura

Dia 17/09

9h às 11h e 14h às 16h
Bate-papo com Paulo Campos.

Paulo Campos é advogado e escritor regionalista. Produziu centenas de contos e poemas, além de duas publicações literárias: “O diabo e o Homem na Brasileira” e “Memórias de Luta e uma História de Amor”. Recebeu prêmios em várias regiões do Brasil tais como: Prêmio Macunaíma, em São Paulo; Concurso de Contos da PUC (Pontifícia Universidade Católica) do Rio de janeiro; além de algumas vitórias no Femup (Festival de Música e Poesia de Paranavaí) – evento que o estimulou a escrever;

Local: Tenda dos Autores – Centro Esportivo Sesc Paranavaí

14h
Palestra: O processo de criação literária – Moacyr Scliar (Rio Grande do Sul)
.

Moacyr Scliar é autor de cerca de oitenta livros em vários gêneros: romance, conto, ensaio, crônica, ficção infanto-juvenil. Suas obras foram publicadas em mais de vinte países, com grande repercussão crítica. Recebeu numerosos prêmios, como Jabuti (1988, 1993 e 2000). É membro da Academia Brasileira de Letras.

Local: Casa da Cultura
==============
Atividades Permanentes

•Estação Oficina de Brinquedos Pedagógicos: Bolha de sabão •Dobraduras (barquinho e borboleta)
•Estação do Conhecimento/Leitura Livre
•Estação Chuvas de Poesias
•Estação dos Enigmas: Caça-palavras/Palavras Cruzadas/Xadrez Gigante/Memória

Mostra Literária Monitorada
Escritora Homenageada – “RACHEL DE QUEIROZ”,
Bate-papo sobre a escritora e contação da história “Cafufe e Pena de prata”
Com Cleuza Cyrino Penha

Estandes Livrarias
Livraria Martins Hieda Ltda.
Livraria Nossa Senhora do Carmo

Informações pelo telefone: (44) 3423-3132
Rua Edson Martins, 1760.

Fonte:
Colaboração de Dinair Leite

Deixe um comentário

Arquivado em Jose Ouverney, Notícias Em Tempo, Semana Literária

Agenir Leonardo Victor e Olga Agulhon, na Semana Literária de Maringá, em 16 de Setembro

Deixe um comentário

4 de setembro de 2010 · 10:26

Eliana Palma e Jeanette Monteiro de Cnopp na Semana Literária de Maringá, em 13 de setembro

Deixe um comentário

4 de setembro de 2010 · 10:23

Semana Literária Sesc – 13 a 17 de setembro de 2010 (Programação de Maringá)

Programação Maringá

13 a 17 de setembro de 2010

Leitura e cotidiano

Pais, professores e especialistas se perguntam: por que os jovens não leem? Uma contradição os atormenta. No século da internet, meninos e meninas passam grande parte de seus dias debruçados sobre as páginas da web. Na tela do computador, eles leem e escrevem sem parar. Por que, então, parecem se afastar, cada vez mais, dos livros?

A resposta não envolve um, mas vários impasses. O problema começa, muitas vezes, na maneira como a literatura é ensinada nas escolas. Quando se identificam com os livros, quando deles se aproximam com leveza e paixão, os jovens leem sim. As aventuras de Harry Porter e os romances de Paulo Coelho são, hoje, alguns dos exemplos mais eloquentes disso.

Contudo, se os apresentamos a um senhor barbudo e solene chamado Machado de Assis, ou a um poeta antigo de nome Castro Alves, imediatamente recuam. O problema, é claro, não está nos magníficos romances de Machado, ou na poesia apaixonante de Castro Alves. Está, sim, no modo como nós os apresentamos aos jovens.

Para a maioria deles, Machado de Assis é apenas uma figura solene, que passou uma vida reclusa e monótona. Quanto a Castro Alves: quantas praças, espalhadas pelo Brasil, levam seu nome? E em quantas delas sua figura é reduzida a um medíocre busto de bronze, sobre o qual os pombos, indiferentes, se recolhem? No entanto, Machado foi um gênio, que escreveu com humor e ironia, e que nos deixou um retrato inquieto e desafiador da realidade. Castro Alves, um jovem cabeludo e apaixonado, que queimou suas noites na boemia e sua alma nos versos. Por que não dizer isso aos garotos de hoje? Por que esconder deles que a literatura não é uma experiência solene e morta, mas, sim, arrebatadora e viva?

Um segundo problema surge no hábito nefasto das apostilas, que mutilam livros e entregam aos alunos pedaços aleatórios de narrativas, ou de poemas que, por si, não fazem sentido algum. Mais grave ainda é o hábito de oferecer aos meninos interpretações prontas dos textos literários, que eles devem decorar e responder, como se repetissem fórmulas matemáticas. Que outra coisa fazemos, senão afastá-los da literatura? O que mais estamos fazendo senão lhes dizer que a literatura é um mundo mofado e imóvel, restrito à rotina lenta dos gabinetes e às mentes grisalhas dos sábios, enquanto a vida, a vida fervente que a juventude abraça e celebra, se passa muito distante disso, no universo aberto das ruas?

A literatura está, ao contrário, ligada à vida e ao cotidiano. Grandes escritores, como Clarice Lispector, Vinicius de Moraes, Hilda Hilst, Mário de Andrade, Manuel Bandeira, não se cansaram de nos mostrar isso. Grandes escritores que não se limitaram a escrever, mas, para usar a expressão feliz de Drummond, que ousaram viver como poetas. Por isso escolhemos como tema da Semana Literária Sesc Paraná em 2010 a relação da literatura com o cotidiano e com a vida.

Reaproximar a literatura da existência. Pensar os elos que ligam literatura e vida e, no mesmo ato, desafiar as barreiras e vícios intelectuais que as afastam. Trazer ao evento grandes escritores que nos ajudem a pensar a literatura, enfim, como uma experiência subjetiva, íntima e radical, em que escritores se jogam por inteiro e na qual decidem grande parte de suas vidas.

Trocar idéias, em resumo, a respeito das relações profundas entre a leitura e a existência. Não lemos só para “conhecer”, ou para “passar em exames”, ou para “cumprir tarefas”. Lemos grandes livros para aprender a ler o mundo e, também, para afinar a leitura que fazemos de nossas próprias vidas. A leitura é uma experiência vital, que nos afeta, emociona e nos transforma. Ela nos oferece instrumentos tão preciosos para interpretar o mundo e a vida quanto a ciência, a filosofia e a religião.

O convite que fazemos ao público é um só: celebrar o prazer de ler. Falar desse prazer, rememorar seu nascimento e sua história, celebrar sua potência. Para que, todos, voltemos a ler cada vez com mais paixão.

José Castello, curador

De 13 a 17/09

8h às 17h

Exposição Cores e Formas que Contam Histórias

A Associação de Escritores e Ilustradores de Literatura Infantil e Juvenil (AEILIJ) – congrega profissionais que se dedicam à produção de livros para crianças e jovens em todo o Brasil e, em comemoração aos seus 10 anos de existência celebrados em 2009, organizou a quarta edição da exposição – Cores e Formas que contam Histórias

A amostra exibe o trabalho de vinte e cinco ilustradores associados e encanta o público leitor com as imagens, cores e formas que integram livros infantis e juvenis publicados entre 2007 e 2009 no mercado brasileiro e no exterior. Seu objetivo é mostrar a beleza e a importância das ilustrações nos livros de literatura para crianças e jovens.

Local: Tenda da Letras
*Agendamento de turmas para visitação

8h às 17h
Instalação Não Me Deixes – Raquel de Queiroz

Em comemoração ao centenário de Rachel de Queiroz que em 2010 completaria cem anos, será realizada uma mostra com biografia, trechos de obras, exposição dos livros da autora e espaços que retratam a vida da autora: Um Alpendre, Uma rede.

Local: Sesc Maringá.

8h às 11h e 13h30 às 17h

Oficinas Literárias. Acontecem todos os dias como atividade permanente, de hora em hora, necessitando de agendamento prévio.

Oficina de Reconto: O Livro Ilustrado

Reler e recontar histórias que fazem parte da mostra, com o objetivo de trabalhar o imaginário e a capacidade criativa e imaginativa; despertar o interesse nas crianças e também nos adultos pela leitura. Recontar tais histórias/estórias remontando cenários, novas realidades, elaborando novas versões para os finais.

Público: infantil
Local: Tenda das letras

Oficina Dobrando as Páginas da História

“Fazer dobradura? Pra não desanimar, e os primeiros vincos marcar, rimas vamos falando, cantigas vamos cantando. Nas dobras do meu papel, também faço meus roteiros, navego mares corto rios, desço colinas subo outeiros” Lena das Dobraduras.

Cada história, cantiga é acompanhada por atividades de origami, transformando este momento em um trabalho dinâmico e artístico, onde todos participam ativamente da construção e desenvolvimento da história.

Público: infantil
Local: Tenda das letras

Oficina de Deboche

Os personagens Cafute e Pena de Prata serão confeccionados pelas as crianças, através de colagens de papel e acessórios.

Público: infantil
Local: Tenda das letras

8h às 17h

Contação de Histórias: Cafute e Pena de Prata – Autora Raquel de Queiroz
Apresentação: Sibele Milani da Silva Gibim
Local: Biblioteca do Sesc

Dia 13/09

Às 8h30

Oficina de Microcontos e Bate-papo sobre a biografia da escritora Raquel de Queiroz – com Eliana Palma

A oficina será um exercício coletivo de produção de microcontos. O que é? Como criar? Uma tentativa de compreender este recurso literário e sua recorrência na literatura contemporânea.

Eliana Palma é integrante da Academia de Letras de Maringá e ocupa a cadeira de Raquel de Queiroz.

Local: Tenda dos Autores

Às 9h, 10h, 14h e 15h

Espetáculo de Contação de Histórias – Era Uma Vez
Apresentação – Cia. Sou Arte – Campo Mourão

Sinopse: O Espetáculo Era Uma Vez… foi inspirado na principal obra de Monteiro Lobato: Sitio do Pica-pau Amarelo e traz para o teatro toda a magia e o encanto dos personagens desta obra. A História é contada através da irreverência de dois palhaços atrapalhados, Kaká e Quequé, que saem para entregar uma importante encomenda. Em uma confusão generalizada o espetáculo desenrola-se através do conteúdo desta entrega.

Local: Salão de Eventos

Às 14h30
Bate-papo – com a escritora Jeanette Monteiro de Cnopp.

Uma conversa sobre a obra Tecelã de Textos – Vivências de uma professora de língua portuguesa.

Local: Tenda dos Autores

*Necessária leitura prévia do livro

Dia 14/09

Às 8h
Oficina – Os Textos de Circulação Social na Prática de Leitura e Escrita

Ricardo A. Pastoreli

Discutir e Refletir sobre a Educomunicação. Trabalhar conceitos sobre leitura e escrita e propiciar momentos de reflexão sobre a prática atual dessas habilidades nas escolas e de que forma o jornal pode contribuir com o trabalho, tendo como suporte os livros estratégias de leitura, de Isabel Sole e Aula de Português de Irandé Antunes, bem como abordagens de outros autores como Bakhtin. Elaborar fanzines com o grupo e propor a continuidade do trabalho com os alunos.

Ricardo A. Pastoreli é formado em Letras Portotuguês/Inglês pela -UEM (2000) e pós-graduado em Pedagogia Empresarial pela UNOPAR de Londrina. Atualmente é coordenador do programa – “O Diário na Escola”; ex-articulador dos programas de “Jornal e Educação” da Associação Nacional de Jornais, ANJ (Região)

Carga horária: 3 horas
Vagas: 30
Público: Professores de Língua Portuguesa, Acadêmicos de Letras e Jornalismo, professores de ensino fundamental e médio e comunidade geral.
Local: Sesc Sala 01

Às 9h

Oficina de Poesias e Bate – papo
Escritora – Florisbela Margonar Durant – Maringá
Local: Tenda dos Autores

Às 9h, 10h, 14h e 15h

Espetáculo de Contação de Histórias – Fuxico Enquanto a História Não Vem
Apresentação – Cia. Sou Arte – Campo Mourão.

Sinopse: Quatro palhaços narram a história de Dona Marocas, uma velhinha que tem por costume fazer colchas de fuxico. A cada fuxico confeccionado por seus dedos habilidosos, Dona Marocas conhecia pessoas e degustava de uma boa leitura, fazendo-a assim uma senhora cheia de contos e causos e experiência de vida. Numa certa ocasião, por arte de um personagem da história infantil, a velhinha perde sua colcha, ficando sem ânimo para contar suas belas histórias, mas contam com a ajuda dos palhaços que vão a busca da colcha para que junto volte a inspiração de Dona Marocas….

Local: Salão de Eventos

Dia 15/09

Às 9h, 10h e 14h

Espetáculo de Contação de Histórias – O Menino que ganhou uma boneca
Apresentação – Cia. Tipos e Caras – Maringá.

Sinopse: Paulinho ganha de presente na sua festa de cinco anos, uma boneca. Ninguém sabe quem deu, pois o pacote estava misturado entre os outros presentes e ninguém assume a autoria. O garoto gosta da boneca, mas se vê numa situação constrangedora diante dos amiguinhos.
No decorrer do espetáculo, que é uma mistura de atores e fantoches, Paulinho passa a observar as situações do cotidiano e começa a levantar alguns questionamentos como: porque menino não pode brincar de boneca? E vai descobrindo que os brinquedos são um treinamento para a vida adulta e que a boneca é uma ferramenta para se exercitar a paternidade.

Local: Salão de Eventos

Às 10h

Palestra – Gênero, Sexualidade e Educação: Mediações Necessárias

com Eliane Rose Maio Braga.

Eliane Rose Maio Braga é professora doutora da Universidade Estadual de Maringá, é psicóloga clínica especialista em Psicodrama, Psicopedagogia, Psicologia Escolar, Metodologia das Séries Iniciais e Sexóloga.

Público: professores de educação infantil, educação fundamental e ensino médio e comunidade geral.
Local: Tenda dos Autores

Às 15h

Bate-papo com a escritora Majô Baptistoni – Maringá
Uma conversa sobre o livro O Menino que ganhou uma boneca
Necessário leitura prévia do livro
Local: Sesc

Às 20h

Mesa- redonda – Diálogos com a leitura – Permanência e Transformações
Com Moacyr Scliar e Cristovão Tezza – mediação João Bacellar de Siqueira – UEM

Os autores debaterão sobre a criação literária e a importância da leitura, sua permanência e transformações.

Moacyr Scliar é autor de cerca de oitenta livros em vários gêneros: romance, conto, ensaio, crônica, ficção infanto-juvenil. Suas obras foram publicadas em mais de vinte países, com grande repercussão crítica. Recebeu numerosos prêmios, como Jabuti (1988, 1993 e 2000). É membro da Academia Brasileira de Letras.

Cristovão Tezza é escritor, autor dos romances O filho eterno, O fotógrafo, Breve espaço entre cor e sombra, Uma noite em Curitiba, A suavidade do vento e Trapo, entre outros. É cronista da Gazeta do Povo. Seu romance O filho eterno recebeu os mais importantes prêmios literários do Brasil e já foi publicado em sete países. Em setembro, está lançando o romance “Um erro emocional” (editora Record).

Local: Salão de Eventos

Dia 16/09

Às 9h, 10h, 14h e 15h

Espetáculo de Contação de Histórias – Terra, Asfalto e Poesia
Apresentação – Grupo Malunda – Campo Mourão

Sinopse: A peça trata das experiências e observações de cinco personagens, dentro do universo do cotidiano urbano. Passando por uma construção literária poética da urbanidade – onde, dentro desse processo de transformação sócio-ambiental eles questionam todos os conflitos e realidades presentes nesses espaços.

Durante o desenvolvimento do espetáculo, constroem-se várias imagens e conceitos a respeito da temática (cidade, consumo, lixo, água, terra…) através das representações dos personagens. Essas passagens resultam no conflito que são materializados no cotidiano das cidades, que vai desde os problemas que envolvem o meio-ambiente, desigualdades sociais, aspectos éticos, morais. Que resultam no alinhamento de uma discussão que amplia o olhar do sujeito para uma concepção mais crítica do espaço geográfico e das questões ambientais por via cênica e poética, que ele está inserido.

Local: Salão de Eventos

Às 10h

Lançamento de Livro e Sessão de Autógrafo
Livro: O Peixinho Dengoso – literatura infantil

Escritora: Agenir Leonardo Victor
Ilustradoras: Ermelinda Coelho Rossi e Camilla Rossi Toniatto
Local: Tenda dos Autores

Às 14h
Oficina – Os Textos de Circulação Social na Prática de Leitura e Escrita

Ricardo A. Pastoreli

Discutir e Refletir sobre a Educomunicação. Trabalhar conceitos sobre leitura e escrita e propiciar momentos de reflexão sobre a prática atual dessas habilidades nas escolas e de que forma o jornal pode contribuir com o trabalho, tendo como suporte os livros estratégias de leitura, de Isabel Sole e Aula de Português de Irandé Antunes, bem como abordagens de outros autores como Bakhtin. Elaborar fanzines com o grupo e propor a continuidade do trabalho com os alunos.

Ricardo A. Pastoreli é formado em Letras Portotuguês/Inglês pela -UEM (2000) e pós-graduado em Pedagogia Empresarial pela UNOPAR de Londrina. Atualmente é coordenador do programa – “O Diário na Escola”; ex-articulador dos programas de “Jornal e Educação” da Associação Nacional de Jornais, ANJ (Região)
•.
Carga horária: 3 horas
Vagas: 30
Público: Professores de Língua Portuguesa, Acadêmicos de Letras e Jornalismo, professores de ensino fundamental e médio e comunidade geral.
Local: Sesc

Às 14h30
Bate-papo com a Escritora e Presidente da Academia de Letras de Maringá – Olga Agulhon
Uma conversa sobre a obra Germens da Terra
Local: Tenda dos Autores

Dia 17/09

8h às 12h

Oficina – Lendo e Contando Histórias do Cotidiano

Lúcia Fidalgo, Rio de Janeiro.

A oficina irá discutir a leitura e a formação do leitor através do diálogo entre leitor e leitura, tendo como instrumento os livros infanto-juvenis e textos teóricos na área de leitura e as histórias do cotidiano. Além disso, será também discutido e apresentado atividades de leitura para contribuir para a melhoria da qualidade do cidadão- leitor, e da formação de acervos.

Lúcia Fidalgo é escritora, contadora de histórias, bibliotecária, mestre em educação pela Universidade Federal Fluminense, já foi pesquisadora do ALEPH-UFF. Autora de 22 dois livros publicados.

Vagas: 25

Público: Professores, bibliotecários, Educadores e público interessado.

Local: Sesc Maringá

Às 9h, 10h, 14h e 15h

Espetáculo de Contação de Histórias – Odu Ifá – Histórias Faladas da África
Apresentação – Cia. Manipulando Teatro de Animação – Maringá.

Sinopse: A História é contada com as máscaras que representam os personagens e as forças mágicas, e o Udu que é um instrumento de percussão, fabricado com argila, que dará o tom da performance de contação de histórias, sendo que os espectadores poderão interagir com este trabalho.

Local: Salão de Eventos

Às 15h

Bate-papo e Contação de Histórias com Lúcia Fidalgo
Local: Tenda dos Autores

Espaço de Leitura

Caça-palavras

Palavra Cruzada – a maior palavra cruzada direta do mundo – Guiness Book 2008

Estandes Livrarias com Espaço do Livro, Livrarias Paulinas e Livraria do Chaim

Participação – Academia de Letras de Maringá

*Participação nas atividades mediante agendamento.

Informações pelo telefone (44)3262-3232-RAMAL2755
SESC MARINGÁ – AVENIDA LAURO EDUARDO WERNECK -531

Fonte:
Laíde Cecilia de Sousa
Assistente de Atividades
SESC- Maringá

Deixe um comentário

Arquivado em Maringá, Notícias Em Tempo, Semana Literária